A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
PROJETO DE VIDA E A FORMAÇÃO INTEGRAL DOS SUJEITOS

Pré-visualização | Página 1 de 2

LICENCIATURA EM pedagogia
ESTE TRABALHO FOI REALIZADO E POSTADO, UTILIZE PARA REFERENCIAS, AUXILIO NA CONSTRUÇÃO DO SEU!
Além de ser uma atitude antiética, o plágio em trabalhos acadêmicos é crime. A Lei 9.610, de 1998, foi criada para regular os direitos autorais tanto artísticos quanto acadêmicos. ... Segundo o Código Penal (artigo 184), o plagiador está sujeito a multa e até a detenção, de três meses a um ano. 
produção textual individual: Projeto de Vida e a formação integral dos 
sujeitos
 @feersimoes3
INTRODUÇÃO
O presente trabalho tem como objetivo que o acadêmico adquira a competência de entender a identidade e características dos adolescentes diante a realidade tecnológica; refletir sobre as propostas inovadoras no processo de mediação pedagógica; analisar os impactos da gestão educacional no espaço educativo; compreender o clima organizacional como promotor da minimização de conflitos em espaço educativo.
Diante a temática “Projeto de Vida e a formação integral dos sujeitos”, propõe a aquisição de novos saberes docentes para possibilitar a aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos desenvolvidos nas disciplinas deste semestre, bem como fomentar as práticas pedagógicas. A respeito das disciplinas, são elas: adolescência e Juventude no século XXI; temas atuais em Educação Gestão Educacional; Pedagogia em espaços não escolares Relações Interpessoais e Administração de Conflitos.
A proposta é destinada aos alunos do Ensino Médio, possibilitando uma reflexão diante as novas propostas para a etapa da Educação Básica, a qual entrou em vigor com a Lei 13.415/2017, que alterou a LDB 9394/96 e ficou conhecida como a Reforma do Ensino Médio. Considera-se também para essa produção textual, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), contemplando as dez competências gerais que devem ser trabalhadas em todas as etapas da Educação Básica. 
Contudo, entende-se que ao longo dessa produção o Projeto de Vida é imprescindível para a vida dos estudantes, a qual devem ser refletivas e organizada pelos educadores. Devem oferecer um ensino de qualidade, por meio de metodologias ativas, colocando os alunos na posição de protagonismo e garantindo sua permanência na escola. 
	
	
@feersimoes3
DESENVOLVIMENTO 
	De acordo com o documento da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a modalidade do Ensino Médio é uma etapa final da Educação Básica, uma fase que concretizará a formação do indivíduo tornando-o como cidadão brasileiro. Nesse sentido, depara-se com a realidade educacional com certa restrição na garantia da educação, sendo necessário buscar universalizar o atendimento que visa a garantia, permanência das estudantes, atendendo suas necessidades. 
Para responder a essa necessidade de recriação da escola, mostra--se imprescindível reconhecer que as rápidas transformações na dinâmica social contemporânea nacional e internacional, em grande parte decorrentes do desenvolvimento tecnológico, atingem diretamente as populações jovens e, portanto, suas demandas de formação (BRASIL, 2017, p.462).
	Sendo assim, entende-se a necessidade de compreender a realidade complexa, bem como as modificações, relações socais, a qual promove um grande desafio ao campo escolar, bem como, formulação de políticas, organização de currículo para a modalidade do Ensino Médio. A respeito das políticas publica, a reconhecida Reforma do Ensino Médio, constata-se que houve controvérsias que tratam sobre o assunto. Essa reforma, alterou na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), com flexibilização no currículo, aproximação entre a escola e o aluno como principal objetivo. 
	É notável uma das modificações na carga horária de 800 a 1000 horas anual, a qual devem ser realizadas de maneira gradual nas escolas. Para que isso aconteça é preciso de incentivos financeiros, com reformas planejadas com objetivo de garantir 25% das matriculas na educação básica estejam no ensino de tempo integral. Outro ponto foi as disciplinas obrigatórias, tais como Educação Física, Artes, Sociologia e Filosofia, a qual seriam retirada da lista. Porém, ainda fazem partes da grade curricular.
	Desse modo, vale destacar que de acordo com a Lei 13.415/2017, o currículo do Ensino Médio irá trabalhar por meio da orientação da BNCC, coma oferta de sistema de ensino:
Art. 36. O currículo do ensino médio será composto pela base nacional comum curricular e por Itinerários formativos, que deverão ser organizados por meio da oferta de diferentes arranjos curriculares,
Conforme a relevância para o contexto local e a possibilidade dos sistemas de ensino, a saber:
I - Linguagens e suas tecnologias;
II- Matemática e suas tecnologias;
III - Ciências da natureza e suas tecnologias;
IV - Ciências humanas e sociais aplicadas;
V - Formação técnica e profissional (BRASIL, 2017)
	Diante essa perspectiva apontada na Lei, a reforma visa abordar com os alunos de maneira moderna, próximo ao mercado de trabalho e a exigência da sociedade como cidadão. Sendo assim, é preciso que a escola realize uma adaptação e reflexão na reformulação para que a formação do aluno aconteça de maneira efetiva e esperada. 
	No entanto, considera-se que a juventude precisa de uma organização que acolha suas culturas, diversidades promovendo o respeito da pessoa humana e seus direitos. Desse modo, coloca-se o aluno como protagonista de seu conhecimento, assegurando sua formação, sintonia de sua história para permitir que defina o projeto de vida: estudo e trabalho, escolhas, estilo de vida, sustentável e ético. 	
	Diante a leitura do documento da BNCC, entende-se que para formar os sujeitos críticos, criativos, autônomos e responsável, a escola deve proporcionar referências que garanta as aprendizagens., isto é, compreender o aluno, realizar a leitura de sua realidade, enfrentar os desafios atuais, tomadas de decisões, entre outros.
 
O mundo deve lhes ser apresentado como campo aberto para investigação e intervenção quanto a seus aspectos políticos, sociais, produtivos, ambientais e culturais, de modo que se sintam estimulados a equacionar e resolver questões legadas pelas gerações anteriores – e que se refletem nos contextos atuais –, abrindo-se criativamente para o novo (BRASIL, 2017).
	Nesse sentido, entende-se que o futuro professor deve apresentar o mundo ao aluno como um campo pronto para ser investigado e com intervenções para solucionar problemas sociais presente. Porém, o aluno é confuso, ainda se encontra descobrindo o mundo, com dilema sobre o projeto de seu futuro, conversa com os amigos, pressão dos pais, juntamente com a vontade de querer conquistar o mundo. 
	Dessa maneira, contextualiza-se a necessidade de construir o projeto de vida como uma saída para o indivíduo se inserir na sociedade e mercado de trabalho. Assim, junto com o documento da BNCC, uma educação integral e desenvolvimento pleno do aluno, está presente as dez competências, a qual o projeto de vida faz parte desse processo de formação.
	É preciso considerar a tecnologia como algo que faz parte da vida dos adolescentes: redes sociais, podcast, canal de vídeos, entre outros. Assim, o espaço da internet promove o protagonismo e imaginário, contribuindo de maneira positiva a respeito de interação, comunicação, diálogo, formação de grupos e comunidades. Por outro lado, também possui o lado negativo, a qual deve ser discutido e tratado com os adolescentes tais impactos para conscientizar conta superexposição, assédio sexual, informações privadas, exposição de conteúdos inapropriados, cyberbullyng, entre outros. 
	Contudo, foi preparado uma apresentação para os professores para ampliar sobre as ideias diante o Projeto de Vida dos alunos no Colégio Estadual Clarice Lispector. 
1.1 APRESENTAÇÃO
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Considera-se o Projeto de Vida imprescindível para a formação integral dos estudantes, na necessidade de que os profissionais da Educação que atuam no Ensino Médio reflitam sobre esse processo. Nesse sentido, a presente produção textual

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.