relatorio 2-luna-sam-raf [pronto]
7 pág.

relatorio 2-luna-sam-raf [pronto]


DisciplinaEletrotécnica Geral418 materiais8.701 seguidores
Pré-visualização2 páginas
que a tensão teórica (tensão eficaz) seja a da fonte alternada de 120 V podemos então calcular o erro percentual
\u3b5 %= || [V(teórico) \u2013 V (exp) ] ||/ V(teórico) * 100 
\u3b5 %= || 120 \u2013 127 || / 120 * 100 = 5,83 %
No caso do resistor R3 e R4 (que estão associados em série), é de se esperar que a soma das tensões que passam através deles seja a mesma tensão que o R2, uma vez que eles estão associados em paralelo em relação ao R2. Já que a característica principal de um circuito em paralelo é que existe uma única tensão, comum a todos os elementos.
7. Conclusões
Nesta experiência aprendemos a manipular os equipamentos do laboratório e Claramente verificamos as leis de kirchhoff. Na primeira parte da experiência foi possível verificar a regra de associação em série de resistores. Visto que a resistência equivalente para uma associação em série é a soma algébrica dos valores das resistências. Foi observado que o valor calculado é maior que o esperado (soma dos valores das resistências nos rótulos dos resistores) porque foi desprezado o valor das resistências dos fios do circuito.
Por outro lado, na segunda parte da experiência foi possível comprovar a lei dos nós e das malhas. Visto que a corrente lida no amperímetro 1, é a soma das correntes que entram no nó. Alem disso, as tensões também foram comparadas, obtendo um erro de apenas 5,83%. Comprovando assim a lei das malhas.
Nesta parte da experiência também foi possível comprovar a regra de associação em paralelo de resistores, visto que a tensão numa associação em paralelo de resistores é a mesma em cada resistor.