PlanoDeAula_28
3 pág.

PlanoDeAula_28


DisciplinaDireito Penal I81.649 materiais1.389.227 seguidores
Pré-visualização1 página

	 
			
			 Plano de Aula: Teoria do Delito
			 DIREITO PENAL I
			
		
		
			Título
			Teoria do Delito
			 
			Número de Aulas por Semana
			
				
			
			Número de Semana de Aula
			
				5
			
 
 Tema
		 Teoria do Delito
		
		 Objetivos
		 
	Conhecer o plano de aula.
	Compreender a relevância da subsunção das normas penais aos preceitos constitucionais.
	Reconhecer a abrangência da expressão "bem júrídico" e o critério de seleção para sua tutela pelos diversos ramos do Direito.
	Identificar, dentro do ordenamento jurídico brasileiro, as infrações de natureza penal e extrapenal.
	Diferenciar as infrações conforme a natureza do bem jurídico tutelado, da gravidade de lesão ou exposição à lesão.
	Diferenciar as espécies de infrações penais e respectivas sanções.
	Compreender a relevância do estudo prévio dos temas da aula por meio da resolução dos casos concretos propostos.
		
		 Estrutura do Conteúdo
	 
1.Consolidação da Teoria do Delito. 
2.Bem Jurídico Tutelado:
   2.1 Conceito e Seleção. 
3. A Infração Penal 
   3.1. Distinção das infrações extrapenais. 
Leia o Capítulo I (Conceito de Delito) constante no seu material didático.
3.2. Sistema Classificatórios: bipartido e tripartido
   - Sistema adotado pelo Código Penal : Bipartido - distinção entre Crime e Contravenção Penal. 
3.3 Conceitos de Infração Penal: 
    - Formal.
    - Material
    - Analítico. 
3.4. Objetos  Jurídico e Material: conceito e distinção.
3.5. Sujeitos da Infração Penal. 
      - A responsabilidade penal da pessoa jurídica â\u20ac\u201c controvérsias.
3.6. Elementos da Infração Penal consoante o Conceito Analítico. 
      - Fato Típico, Ilícito e Culpável : controvérsias.
4. Classificação das Infrações penais.
      - comuns e próprios; de mão própria ou atuação pessoal; de dano e de perigo; materiais, formais e de mera conduta; instantâneos, permanentes e instantâneos de efeitos permanentes e habitual; impossível; complexo.
 
? Indicação Bibliográfica
- Leia o art.1°, do Código Penal.
- Leia o art. 1°, da Lei de Introdução ao Código Penal.
	
	 Aplicação Prática Teórica
 
1) A partir da leitura comparativa entre os dispositivos legais concernentes à tipificação da conduta do uso indevido de drogas, constantes, respectivamente, nas Leis n. 6368/1976 e 11343/2006, consoante os estudos realizados sobre a Teoria do Delito, é correto afirmar que a conduta de uso indevido de drogas foi descriminalizada pela nova redação legal estabelecida pela Lei . 11343/2006? Responda de forma justificada.
	
Lei n. 6368/1876
Art Art.16.  Adquirir, guardar ou trazer consigo, para uso próprio,substância 
S   entorpecente ou que determine dependência física ou psíquica, sem autorização ou em desacordo  com determinação legal ou regulamentar:
P      Pena â\u20ac\u201c detenção, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos, e pagamento de 20 a 50 dias-multa.
 
	
 
Lei n. 11343/2006
         Art. 28.  Quem adquirir, guardar, tiver em depósito, transportar ou trouxer consigo, para consumo pessoal, drogas sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar será submetido às seguintes penas:
I - advertência sobre os efeitos das drogas;
II - prestação de serviços à comunidade;
III - medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.
------------------------------------------------------------------------------------------
§ 6o  Para garantia do cumprimento das medidas educativas a que se refere o caput, nos incisos I, II e III, a que injustificadamente se recuse o agente, poderá o juiz submetê-lo, sucessivamente a:
I - admoestação verbal;
II - multa.
2) 
       2)
No Direito Penal brasileiro, a responsabilidade do agente que comete um ilícito penal é: (OAB/RS AGO/2006)
a)    Objetiva, pois deve ser considerada a intenção do agente para produzir o ilícito penal.
b)    Subjetiva, pois deve ser considerada a intenção do agente no resultado produzido.
c)    Subjetiva e objetiva: subjetiva, ao se considerar a intenção do agente para produzir o ilícito penal, e, objetiva, ao se analisar o resultado produzido.
d)    Objetiva, pois devem ser consideradas a ação e a omissão do agente para produzir o  ilícito penal.