O Surgimento da Filosofia Cristã no Contexto  Helênico
37 pág.

O Surgimento da Filosofia Cristã no Contexto Helênico


DisciplinaFilosofia da Educação10.916 materiais309.210 seguidores
Pré-visualização2 páginas
ao cristianismo, passando a 
considerá-lo como a \u201cverdadeira filosofia\u201d e a 
defender a idéia e a necessidade de uma filosofia 
cristã. 
Patrística \u2013 nome do período dos primeiros filósofos 
e teólogos que faziam apologias ou defesa do 
cristianismo e da doutrina da Igreja; 
 
Os primeiros representantes da Filosofia Cristã 
pertenciam a chamada Escola Neoplatônica Cristã 
de Alexandria. 
Se elabora e desenvolve-se inicialmente a síntese 
(união) entre o platonismo (filosofia) e os 
ensinamentos cristãos (teologia), e começa-se a 
formular o que virá a ser uma filosofia cristã; 
Destacam-se: Clemente de Alexandria (c.184 \u2013 
215), Orígenes (c.184 \u2013 254). 
 
 
Para alguns filósofos, a filosofia grega é pagã, e 
portanto, alheia à mensagem cristã e seus métodos 
e discussões podem ser perniciosos; 
Esta será na realidade, uma questão que 
acompanhará todo pensamento medieval. Um 
foco permanente de tensão entre a teologia (fé) e 
sua união com a filosofia (razão), constituindo o 
que ficou conhecido por conflito entre razão e fé. 
Com isso pode-se dizer, que a filosofia perde 
bastante de seu espírito crítico inicial, porém, 
mesmo adotando-se tal posição, é inevitável que 
elementos do pensamento filosófico, acabem 
servindo de ponto de partida para que se 
questionem as verdades da relação e as 
interpretações teológicas. 
Nas discussões travadas nos Concílios, é possível 
encontrar um recurso frequente a elementos da 
filosofia grega em defesa de determinados pontos 
doutrinários na fixação do dogma e na condenação 
de heresias. 
Em síntese, a leitura que os primeiros pensadores 
cristãos fazem da filosofia grega é sempre 
altamente seletiva, tomando aquilo que consideram 
compatível com cristianismo enquanto religião 
revelada. 
 
 CABRAL, João Francisco P., Cinismo-logosofia, uma 
nova forma de sentir e conceber a vida. 
Disponível em: 
http://www.brasilescola.com/filosofia/cinismo.htm 
Acesso em: 24 de Abril 2012. 
 
 CORTEZ, Filosofia Helenística. 
Disponível em: 
http://filosofiacortez.blogspot.com.br/2012/04/filosofiah
elenisca.html 
Acesso em: 24 de Abril 2012. 
 
 
 
 
 
 
 
 
REFERÊNCIAS: 
 
 
 
 
MÉRIDA,Alexandre, Antiguidade Grega- Educação. 
 Disponível em: http://adirem72.blogspot.com.br/ 
 Acesso em: 24 de Abril 2012. 
 
NEPHIS, O pensamento pedagógico romano. Disponível 
em: http://nephis.org.br/?p=89 
Acesso em: 24 de Abril 2012. 
 
\u2022 OLIVIERI, Antonio Carlos, Estoicismo-indiferença, 
renúncia e apatia estóica. 
Disponível 
em:http://educacao.uol.com.br/filosofia/estoicismo-
indiferenca-renuncia-e-apatia-estoica.jhtm 
Acesso em: 24 de Abril 2012. 
 
PORTO,Editora, 2003-2012, Cinismo 
Disponível em: http://www.infopedia.pt/$cinismo 
Acesso em: 24 de Abril 2012. 
 
 
SANABRIA, Epicurismo, estoicismo e Cinismo. 
Disponível em: 
http://sanfilosofia.wordpress.com/2011/09/23/epicurismo-
estoicismo-e-cinismo/ 
 Acesso em: 24 de Abril 2012.
Ericka
Ericka fez um comentário
otimo
0 aprovações
Carregar mais