A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
PRÁTICAS EDUCATIVAS EM SAÚDE - Questionário - Unidade 1

Pré-visualização | Página 1 de 2

1. PRÁTICAS EDUCATIVAS EM SAÚDE 7229-60_44301_D_20212 
 
2. CONTEÚDO
 
3. Fazer teste: QUESTIONÁRIO UNIDADE I
· 
· 
PRÁTICAS EDUCATIVAS EM SAÚDE (7229-60_44301_D_20212)
· CONTEÚDO
Parte superior do formulário
Informações do teste
	Descrição
	Respondus
	Instruções
	
	Várias tentativas
	Este teste permite 3 tentativas. Esta é a tentativa número 1.
	Término e envio
	Este teste pode ser salvo e retomado posteriormente.
	
	Suas respostas foram salvas automaticamente.
 Estado de Conclusão da Pergunta:
PERGUNTA 1
1. Temos que a saúde envolve compreensões que evoluíram ao longo da história, sofrendo grandes modificações. Com relação à definição de saúde segundo a Organização Mundial de Saúde, assinale a alternativa correta:
	
	a.
	Saúde é um processo e não um estado.
	
	b.
	Saúde é um bem-estar psíquico, a liberdade proporcionada ao desejo de cada um na organização da sua vida.
	
	c.
	Saúde é um completo estado de bem-estar físico, psíquico e social.
	
	d.
	Saúde é um ideal a ser atingido e que o elemento fundamental para o alcance dessa meta é a liberdade.
	
	e.
	Saúde é construir nas ações práticas cotidianas de construção novos sentidos enriquecedores dos viveres.
0,3 pontos   
PERGUNTA 2
1. A Política Nacional de Educação Permanente em Saúde (PNEPS) foi instituída pela Portaria GM/MS n. 198, de 13 de fevereiro de 2004 e foi alterada pela Portaria GM/MS n.1.996, de 20 de agosto de 2007, que dispõe sobre novas diretrizes e estratégias para a implantação desta. Com relação à Educação Permanente, assinale a alternativa incorreta:
	
	a.
	A Educação Permanente é aprendizagem no trabalho, em que o aprender e o ensinar se incorporam ao cotidiano das organizações e ao trabalho.
	
	b.
	Ela é feita a partir dos problemas enfrentados nas instituições, independente dos conhecimentos e as experiências que as pessoas já têm.
	
	c.
	A educação permanente se baseia na aprendizagem significativa e na possibilidade de transformar as práticas profissionais.
	
	d.
	Propõe que os processos de educação dos trabalhadores da saúde se façam a partir da problematização do processo de trabalho, e considera que as necessidades de formação e desenvolvimento dos trabalhadores sejam pautadas pelas necessidades de saúde das pessoas e populações.
	
	e.
	A educação permanente pode ser entendida como aprendizagem-trabalho, ou seja, ela acontece no cotidiano das pessoas e das organizações.
0,3 pontos   
PERGUNTA 3
1. A compreensão do conceito de processo saúde-doença é necessária para que possamos atuar de forma assertiva nos fatores que envolvem esse processo. Com relação ao processo saúde-doença, assinale a alternativa correta:
	
	a.
	Podemos afirmar que a saúde e o adoecer são modos pelos quais a vida se manifesta, eles remetem a experiências únicas e subjetivas que não podem ser reconhecidas e significadas integralmente pela palavra.
	
	b.
	O discurso médico científico abrange a significação mais ampla da saúde e do adoecer, pois a saúde é objeto que se possa delimitar, e pode ser traduzida em conceito científico, bem como o sofrimento que envolve o adoecer.
	
	c.
	A questão da saúde diz respeito à incorporação de um novo discurso que migra da dimensão da objetividade à da subjetividade, do universal ao singular, do quantitativo ao qualitativo.
	
	d.
	A questão é construir novos posicionamentos que mantêm a reprodução de antigas oposições, e de conseguir transitar entre diferentes níveis e formas de entendimento e de apreensão da realidade, tomando como base os acontecimentos que nos mobilizam a elaborar e a intervir por sistemas de pensamento.
	
	e.
	Com a finalidade de contextualização do processo saúde-doença, ressaltamos a relação dialética entre o biológico e o social, ou seja, consideramos que a reprodução dos grupos sociais nas diversas etapas produtivas não deve ser levada em conta na detecção do perfil epidemiológico das classes sociais.
0,3 pontos   
PERGUNTA 4
1. A atuação na promoção da saúde envolve, necessariamente, a compreensão de educação em saúde, pois, através das práticas educativas em saúde, os profissionais envolvidos podem concretizar as ações de fortalecimento da população frente aos riscos de agravos à saúde. Com relação ao processo ensino-aprendizagem, assinale a alternativa correta:
	
	a.
	Refletimos sobre a importância da reorientação do modelo dialógico de educação em saúde para um modelo hegemônico.
	
	b.
	Deve-se partir do pressuposto de que os usuários dos serviços de saúde não são portadores de saberes acerca do processo saúde-doença-cuidado e de condições concretas do cotidiano.
	
	c.
	É preciso lançar mão de uma pedagogia normativa e não dialógica e emancipatória.
	
	d.
	Os profissionais de saúde usualmente praticam ações de fortalecimento, com a ministração de prescrições comportamentais utilizadas no verbo imperativo, a exemplo de “não fume”, “use cinto de segurança”, dentre outros.
	
	e.
	A prática educativa compreende o compromisso em preparar os educandos para o trabalho e, mais do que isso, aprender a viver e sobreviver.
0,3 pontos   
PERGUNTA 5
1. A proposta pedagógica de Paulo Freire remete à crítica e à superação dos modelos educacionais hegemônicos. A educação apresenta-se como um caminho para a mudança social, para a formação de sujeitos históricos, atores e autores de seus processos cotidianos de emancipação coletiva e individual. Com relação à pedagogia de Paulo Freire, assinale a alternativa incorreta:
	
	a.
	Destaca a importância do diálogo como meio dessa relação educador e educando em um processo ensino-aprendizagem libertador.
	
	b.
	Ele afirma que se não há profundo amor ao mundo e aos homens, não há diálogo.
	
	c.
	Ele afirma que sem humildade também não há diálogo, pois a autossuficiência impede a aproximação necessária ao diálogo.
	
	d.
	Ele refere que a libertação autêntica trata da humanização em processo, ou seja, é algo que se deposita nos homens, é uma palavra, da qual demanda ação, mas não reflexão dos homens.
	
	e.
	O educador é aquele “que enquanto educa, é educado, em diálogo com o educando que, ao ser educado, também educa”.
0,3 pontos   
PERGUNTA 6
1. Com relação à organização política dos serviços de saúde no Brasil, assinale a alternativa incorreta:
	
	a.
	O SUS, mais do que uma forma de sistematizar e, portanto, nortear a administração do setor saúde, é um modelo de atenção à saúde e surge como um ideal contra-hegemônico constituído a partir de um expressivo esforço da sociedade civil.
	
	b.
	O SUS foi elaborado com base em intensas discussões que tiveram como marco o Movimento da Reforma Sanitária na década de 1970; exemplo de um movimento resultante da organização da sociedade que, em síntese, criticava e lutava pela mudança nas práticas e na organização dos serviços de saúde.
	
	c.
	Em 1988, o cenário vigente no setor de saúde não era, portanto, democrático, uma vez que o acesso à saúde não era universal, mas restrito a parcelas da população e, além de não ser integral, era reducionista (centrado na patologia) e fragmentado, não atendendo à totalidade das necessidades de saúde do indivíduo.
	
	d.
	As discussões levantadas no Movimento da Reforma Sanitária foram oficializadas na VII Conferência Nacional de Saúde (CNS) ocorrida em 1986, e foi baseada nessas discussões que a nova Constituição Brasileira, de 1980, instituiu o SUS e elaborou o texto que rege a área da saúde.
	
	e.
	Apesar de todos os avanços, o SUS é um sistema de saúde em desenvolvimento que permanece na luta para garantir a cobertura universal e equitativa.
0,3 pontos   
PERGUNTA 7
1. A PNEPS sugere, sem a intenção de esgotar as possibilidades, uma forma sistematizada de sequência para implementar o programa que vai da prática à informação, da informação à aquisição de competências e capacidades,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.