Constituiçao comentada - STF
1879 pág.

Constituiçao comentada - STF


DisciplinaDireito Constitucional I66.079 materiais1.525.491 seguidores
Pré-visualização50 páginas
tese praticado no Brasil não se confunde com o crime contra o sistema financeiro nacional pelo
qual o paciente está sendo processado na Alemanha. A lavagem de dinheiro é crime autônomo, não se constituindo em
mero exaurimento do crime antecedente. Assim, não há bis in idem ou litispendência entre os processos instaurados contra
o paciente no Brasil e na Alemanha.\u201d (HC 92.279, Rel. Min. Joaquim Barbosa, julgamento em 24-6-2008, Segunda
Turma, DJE de 19-9-2008.)
 
\u201cExecução penal. Remição de dias trabalhados. Falta grave. Limites. Precedentes. A perda dos dias remidos pelo trabalho
de que trata o art. 127 da Lei de Execuções Penais não afronta os princípios da proporcionalidade, da isonomia, da
individualização da pena ou do direito adquirido. Não é possível afirmar que a subtração em referência deva ser limitada à
mesma quantidade de dias estabelecida para a duração máxima da sanção disciplinar de isolamento, suspensão e restrição
de direitos prevista no art. 58 do mesmo diploma legal.\u201d (RE 554.303-AgR, Rel. Min. Menezes Direito, julgamento em
20-5-2008, Primeira Turma, DJE de 29-8-2008.)
 
"Ação direta de inconstitucionalidade: Associação Brasileira das Empresas de Transporte Rodoviário Intermunicipal,
Interestadual e Internacional de Passageiros \u2013 ABRATI. Constitucionalidade da Lei 8.899, de 29-6-1994, que concede
passe livre às pessoas portadoras de deficiência. Alegação de afronta aos princípios da ordem econômica, da isonomia, da
livre iniciativa e do direito de propriedade, além de ausência de indicação de fonte de custeio (arts. 1º, IV; 5º, XXII; e 170 da
CR): improcedência. A autora, associação de classe, teve sua legitimidade para ajuizar ação direta de inconstitucionalidade
reconhecida a partir do julgamento da ADI 3.153-AgR, Rel. Min. Celso de Mello, DJ de 9-9-2005. Pertinência temática
entre as finalidades da autora e a matéria veiculada na lei questionada reconhecida. Em 30-3-2007, o Brasil assinou, na
sede da ONU, a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, bem como seu Protocolo Facultativo,
comprometendo-se a implementar medidas para dar efetividade ao que foi ajustado. A Lei 8.899/1994 é parte das políticas
públicas para inserir os portadores de necessidades especiais na sociedade e objetiva a igualdade de oportunidades e a
humanização das relações sociais, em cumprimento aos fundamentos da República de cidadania e dignidade da pessoa
humana, o que se concretiza pela definição de meios para que eles sejam alcançados." (ADI 2.649, Rel. Min. Cármen
Lúcia, julgamento em 8-5-2008, Plenário, DJE de 17-10-2008.)
 
\u201cO Tribunal, por maioria, deu provimento a agravo regimental interposto em suspensão de tutela antecipada para manter
decisão interlocutória proferida por desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, que concedera
parcialmente pedido formulado em ação de indenização por perdas e danos morais e materiais para determinar que o
mencionado Estado-membro pagasse todas as despesas necessárias à realização de cirurgia de implante de Marcapasso
Constituição e o Supremo - Versão Completa :: STF - Supremo Tribunal Federal
http://www.stf.jus.br/portal/constituicao/constituicao.asp[19/12/2012 16:05:36]
Diafragmático Muscular \u2013 MDM no agravante, com o profissional por este requerido. Na espécie, o agravante, que teria
ficado tetraplégico em decorrência de assalto ocorrido em via pública, ajuizara a ação indenizatória, em que objetiva a
responsabilização do Estado de Pernambuco pelo custo decorrente da referida cirurgia, \u2018que devolverá ao autor a condição
de respirar sem a dependência do respirador mecânico\u2019. (...) Além disso, aduziu-se que entre reconhecer o interesse
secundário do Estado, em matéria de finanças públicas, e o interesse fundamental da pessoa, que é o direito à vida, não
haveria opção possível para o Judiciário, senão de dar primazia ao último. Concluiu-se que a realidade da vida tão pulsante
na espécie imporia o provimento do recurso, a fim de reconhecer ao agravante, que inclusive poderia correr risco de morte,
o direito de buscar autonomia existencial, desvinculando-se de um respirador artificial que o mantém ligado a um leito
hospitalar depois de meses em estado de coma, implementando-se, com isso, o direito à busca da felicidade, que é um
consectário do princípio da dignidade da pessoa humana.\u201d (STA 223-AgR, Rel. p/ o ac. Min. Celso de Mello,
julgamento em 14-4-2008, Plenário, Informativo 502.)
 
\u201cIsonomia. Paradigmas beneficiados por decisão judicial. Impropriedade. Descabe ter como inobservado o princípio
isonômico, a pressupor ato de tomador de serviços, quando os paradigmas chegaram ao patamar remuneratório mediante
decisão judicial.\u201d (RE 349.850, Rel. Min. Marco Aurélio, julgamento em 25-3-2008, Primeira Turma, DJE de 23-5-
2008.) No mesmo sentido: RE 551.772-AgR, Rel. Min. Ricardo Lewandowski, julgamento em 19-10-2010,
Primeira Turma, DJE de 10-11-2010.
 
\u201cA igualdade, desde Platão e Aristóteles, consiste em tratar-se de modo desigual os desiguais. Prestigia-se a igualdade, no
sentido mencionado, quando, no exame de prévia atividade jurídica em concurso público para ingresso no MPF, dá-se
tratamento distinto àqueles que já integram o Ministério Público. Segurança concedida.\u201d (MS 26.690, Rel. Min. Eros
Grau, julgamento em 3-9-2008, Plenário, DJE de 19-12-2008.)
 
\u201cExecução fiscal \u2013 Insignificância da dívida ativa em cobrança \u2013 Ausência do interesse de agir \u2013 Extinção do processo (...).
O STF firmou orientação no sentido de que as decisões, que, em sede de execução fiscal, julgam extinto o respectivo
processo, por ausência do interesse de agir, revelada pela insignificância ou pela pequena expressão econômica do valor
da dívida ativa em cobrança, não transgridem os postulados da igualdade (...) e da inafastabilidade do controle jurisdicional
(...). Precedentes.\u201d (AI 679.874-AgR, Rel. Min. Celso de Mello, julgamento em 4-12-2007, Segunda Turma, DJE de
1º-2-2008.)
 
"Processual penal. Intimação para sessão de julgamento. Anterioridade de três dias. Ilegalidade. Violação aos princípios da
isonomia, razoabilidade e do \u2018defensor natural\u2019. Inocorrência. (...) A existência de prazos distintos para a defesa e o
Procurador-Geral, nos regimentos internos dos distintos Tribunais Superiores, justifica-se em razão dos vários papéis
exercidos pelo Parquet, não tendo sido, ademais, demonstrado, no caso, que este foi favorecido com prazo superior ao da
defesa." (HC 90.828, Rel. Min. Ricardo Lewandowski, julgamento em 23-10-2007, Primeira Turma, DJ de 30-11-
2007.)
 
\u201cA lei pode, sem violação do princípio da igualdade, distinguir situações, a fim de conferir a uma tratamento diverso do que
atribui a outra. Para que possa fazê-lo, contudo, sem que tal violação se manifeste, é necessário que a discriminação
guarde compatibilidade com o conteúdo do princípio. A CB exclui quaisquer exigências de qualificação técnica e econômica
que não sejam indispensáveis à garantia do cumprimento das obrigações. A discriminação, no julgamento da concorrência,
que exceda essa limitação é inadmissível.\u201d (ADI 2.716, Rel. Min. Eros Grau, julgamento em 29-11-2007, Plenário, DJE
de 7-3-2008.)
 
"Art. 122 da Lei estadual 5.346, de 26-5-1992, do Estado de Alagoas. Preceito que permite a reinserção no serviço público
Constituição e o Supremo - Versão Completa :: STF - Supremo Tribunal Federal
http://www.stf.jus.br/portal/constituicao/constituicao.asp[19/12/2012 16:05:36]
do policial militar licenciado. Desligamento voluntário. Necessidade de novo concurso para retorno do servidor à carreira
militar. Violação do disposto nos arts. 5º, I; e 37, II, da CF. Não guarda consonância com o texto da CB o preceito que
dispõe sobre a possibilidade de \u2018reinclusão\u2019 do servidor que se desligou voluntariamente do serviço público. O fato de o
militar licenciado ser considerado \u2018adido especial\u2019 não autoriza seu retorno à