HEB- Aula 10

HEB- Aula 10


DisciplinaHistória da Educação no Brasil1.967 materiais32.206 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Organização do ensino e o contexto sociopolítico após 1930
 Otaíza de Oliveira Romanelli
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Crescente distância entre as necessidades do desenvolvimento e a forma de expansão da educação.
Deficiências na expansão da educação:
Quantitativamente: houve expansão, mas foi contida pela inelasticidade da oferta; baixo rendimento do sistema escolar; acentuado aspecto de discriminação social.
Qualitativamente: caráter estrutural
Contradições políticas causadas pela luta entre as várias facções das camadas dominantes.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Legislação do ensino utilizada para mostrar as contradições por que passou a política brasileira nesse período.
Hipóteses:
1 \u2013 a legislação do ensino evoluiu de maneira contraditória, ora conciliando correntes contraditórias, ora favorecendo uma delas, pendendo mais em favor das correntes conservadoras;
2 \u2013 Disso decorreram duas formas de controle exercido pelas elites no poder:
quantitativo ocasionado por dispositivos legais que tornavam a estrutura do ensino rígida, inelástica, seletiva e socialmente discriminante;
favorecimento do ensino acadêmico em detrimento do ensino técnico profissionalizante.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
1ª fase: 1930 \u2013 1937
Governo provisório e as lutas ideológicas sobre a forma que deveria assumir o regime no campo político; atuação do governo no setor econômico para sair da crise financeira; luta ideológica entre \u201cpioneiros\u201d e conservadores; Movimento dos Pioneiros da Educação Nova; Reforma Francisco Campos.
2ª fase: 1937 \u2013 1946
Instituição do regime totalitário; início da implantação da indústria pesada; Leis Orgânicas do Ensino; criação do Senai e Senac; intervalo nas lutas ideológicas em torno dos problemas educacionais.
3ª fase: 1946 \u2013 1961
Normalidade democrática; nacionalismo; populismo; continuação da implantação da indústria pesada; crescimento da indústria leve; radicalização de posições ideológicas; discussão do projeto de Lei das Diretrizes e Bases da Educação.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
1ª fase: 1930 \u2013 1937
1909 \u2013 Modelos da educação nova (livros de Carneiro Leão)
1920 \u2013 Reforma Estadual Sampaio Dória (SP)
1922/1923 \u2013 Reforma Lourenço Filho (CE)
1922/1926 - Reforma Carneiro Leão (DF)
1924 \u2013 ABE (órgão representativo e divulgador do movimento renovador)
1925/1928 \u2013 Reforma José Augusto (RN)
1927/1928 \u2013 Reforma Lysímaco da Costa (PR)
1927/1928 \u2013 Reforma Francisco Campos (MG)
1928 \u2013 Reforma Carneiro Leão (PE)
1928 \u2013 Reforma Fernando de Azevedo (DF)
1928 \u2013 Reforma Anísio Teixeira (BA)
1930 \u2013 Reformas nacionais de ensino; Ministério da Educação e da Saúde Pública
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Período crítico
Reformas regionais e parciais;
Duração efêmera;
Evidenciam a confusão e instabilidade doutrinária;
Chamaram a atenção para as polêmicas em torno de problemas sociais e problemas relacionados à educação;
Provocaram o diálogo social entre reformadores, educadores, políticos e poder público em torno de questões educacionais.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
1932
 Publicação do Manifesto dos Pioneiros da
Educação Nacional
Fruto de debates em torno de questões como:
Gratuidade;
Obrigatoriedade;
Laicidade;
Co-educação (mesma escola, mesmo ensino para meninos e meninas);
Plano Nacional de Educação.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Contexto Pré Reforma Francisco Campos:
Sistema de ensino não estava organizado à base de um sistema nacional;
Não havia política nacional de educação;
Havia sistemas estaduais sem articulação com o sistema central;
Ensino secundário eram cursos preparatórios de caráter propedêutico;
Reformas efetuadas pelo poder central limitadas ao DF, sendo modelo para os estados, sem obrigação de adotá-las.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
*
Tema da Apresentação
*
FRANCISCO LUIS 
DA SILVA CAMPOS
REFORMA FRANCISCO CAMPOS
Atingia todo território nacional;
Deu estrutura orgânica ao ensino secundário, comercial e superior
Efetivada por meio de 6 Decretos (p. 132)
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Reforma do ensino superior
O aparecimento da universidade no Brasil (p. 133-136)
Curiosidades...
1088 \u2013 Bolonha, Itália
1290 \u2013 Coimbra
1792/1920 \u2013 URJ (Decreto-lei 14343/1920) 1ª universidade (agregação das escolas superiores: Faculdade de Direito, de Medicina e Escola Politécnica)
1808 \u2013 Faculdade de Medicina da Bahia
1827 \u2013 Faculdade de Direito de Olinda
1839 \u2013 Faculdade de Farmácia de Ouro Preto
1909 \u2013 Escola Universitária Livre de Manaus
1912 \u2013 UFPR (1946)
1927 \u2013 UMG (agregação das escolas de Direito, Engenharia e Medicina)
1931 \u2013 Estatuto das Universidades Brasileiras: instituiu o regime universitário e fixou os fins do ensino universitário.
Preparo para o exercício profissional em detrimento da pesquisa (p. 135)
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
1931 \u2013 URJ (Decreto-lei 19852) incorporação da Escola de Minas Gerais,faculdades de Farmácia e Odontologia, Escola de Belas Artes, Instituto Nacional de Música e a Faculdade de Educação, Ciências e Letras (que não foi implementada).
1934 \u2013 USP (1ª segundo as normas do Estatuto). Apresentava um novidade: a Faculdade de Filosofia Ciências e Letras que tinha por objetivo a formação de professores para o magistério secundário.
1934 \u2013 Universidade do Distrito Federal: Faculdade de Educação/Instituto de Educação. Foi extinta em 1939.
1935 \u2013 Universidade de Porto Alegre
1937 \u2013 Universidade do Brasil
1969 \u2013 46 universidades
2009 \u2013 2314 IES: 245 públicas e 2069
2010 \u2013 2377 IES: 278 públicas e 2099 particulares 
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Reforma do ensino secundário
	A finalidade exclusiva do ensino secundário não há de ser a matrícula nos cursos superiores; o seu fim, pelo contrário, deve ser a formação do homem para todos os setores da atividade nacional., constituindo no seu espírito todo um sistema de hábitos, atitudes e comportamento que o habilitem a viver por si e tomar em qualquer situação , as decisões mais convenientes e seguras.
Currículo enciclopédico
Currículo seriado; frequência obrigatória, dois ciclos: fundamental de 5 anos, obrigatório para o ingresso ao superior, e complementar de 2 anos, obrigatório para algumas escolas e dependente da faculdade a ser cursada; habilitação para o ingresso no ensino superior.
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
*
Tema da Apresentação
*
COLÉGIO PEDRO II
Fundado em 1837 em homenagem ao Imperador-Menino no dia de seu 12º aniversário. O Imperial Colégio foi instalado nas dependências patrimoniais do antigo seminário, reformadas pelo arquiteto Grandjean de Montigny.
Francisco Campos equiparou todos os colégios secundários oficiais ao Colégio Pedro II, mediante inspeção federal e oportunizou as escolas particulares se organizarem dessa forma e se submetessem à mesma inspeção.
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Estabeleceu normas para admissão do corpo docente e para seu registro junto ao Ministério de Educação e Saúde Pública;
Estabeleceu normas para a realização da inspeção federal;
Criou a carreira de inspetor;
Organizou a estrutura do sistema de inspeção e equiparação das escolas (Ver p. 140).
Estrutura do curso secundário (p. 137-138)
Fundamental: formação básica geral
Complementar: curso propedêutico
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Tema da Apresentação
*
Educação para uma elite
Currículo enciclopédico
Sistema de avaliação rígida, controlada, excessiva quantidade de provas e exames:
Para um média de 12 disciplinas, para cada uma, prescrito em lei:
uma arguição oral; uma prova parcial a cada dois meses; um exame final (= 80 arguições, 40 provas parciais e 10 provas finais)
Alta seletividade