A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
IECAS - Inibidores da enzima conversora de angiotensina (Fármacos antihipertensivos)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Inibidores de ECAS
Introdução
• As células justa glomerulares da
arteríola renal aferente detectam
condições de baixa filtração renal e
induzem a produção e liberação da
renina na circulação sanguínea, a renina
tem a função de converter e ativar a o
angiotensinogênio presente no fígado
em angiotensina I, que logo caí na
circulação sanguínea em direção aos
pulmões, onde sofre efeito da ECA
(enzima conversora de angiotensina)
para ser convertida em angiotensina II,
logo após sua conversão, a glândula
suprarrenal estimula a liberação de
aldosterona + ADH na circulação
sanguínea, quando esses hormônios
chegam ao néfron ocorre uma maior
retenção de Na+ e H2O
Os inibidores da enzima conversora de
angiotensina ou IECAs são fármacos
usados no tratamento da hipertensão
arterial, ou seja, são agentes anti-
hipertensivos.
Sistema RAA  aumenta a pressão
(hipertensivo)  IECAS (Inibidores da
enzima conversora de angiotensina 
anti-hipertensivos
• Sistema renina angiotensina
aldosterona
• Sistema que regula o equilíbrio
hidro-eletrolítico e a pressão arterial. O
sistema é ativado quando há o ↑ aumento
da osmolaridade plasmática ou na ↓ queda
da pressão arterial
ECAS
SRAA
Inibidores de ECAS
Captopril • Pró droga que precisa ser
biotransformado no fígado, liberando seu
metabolito ativo  benazeprilato
• Excretado de forma significativa pela
bile, ou seja, pelas fezes  50% em
cães e 85% em gatos
• Indicado para nefropatas, pois não
sobrecarrega a função renal
• Privinil
• Inibidor de ECA
• Não precisa do fígado para ser
ativado  não é um pro farmaco
• Baixa diodisponibilidade (25%), ou
seja, 75% é escretada
• Excretada via renal
• Indicada para hepatopatas
• Losartec
• Inibidor da angiotensina II
• Inibição dos receptores de
angiotensina II (receptor AT1)
• Losartana se liga aos receptores
AT1
• Por ser mais especifico, causa
menos efeitos colaterais
• Possui baixa biodisponibilidade (33%)
• É metabolizado no fígado
• É eXcretado 1/3 pela urina, e 2/3
pela bile
• Sendo uma boa alternativa para
nefropatas
• Capoten
• Inibidor de ECA
• Alimentos diminuem a absorção
(biodisponibilidade)
• Biodisponibilidade de 60% em jejum
• Alimentação diminui de 25% a 50%
• Produz proteinúria (Rim se
sobrecarrega para excretar essa droga, o
que gera proteinuria)
• Eliminado inalterado na urina
• Não é metabolizado, sendo eliminado
de forma inalterada na urina  o que
dificulta a sua eliminação
• Renitec
• Inibidor de ECA
• Biotransformado no fígado em
enalaprilato (ativo)
• É um pró farmaco que precisa ser
metabolizado no fígado e se tornar ativo
• Disfunções hepáticas afetam a eficácia
dessa droga, já que a mesma depende do
fígado
• Biodisponibilidade não é afetada pela
alimentação
• É eliminada pelo rim (eliminação renal)
• Lotensin
• Fortekor
• Inibidor de ECA
Enalapril
Benazepril
Lisinopril
Losartana

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.