ApanhadoG2-RespostasdasProvasPassadas
9 pág.

ApanhadoG2-RespostasdasProvasPassadas


DisciplinaProblemas da Guerra e da Paz45 materiais575 seguidores
Pré-visualização3 páginas
direta sobre a distribuição do poder militar. Uma 
vez que as nações em jogo competem por uma vantagem militar, um acordo sobre o 
controle de armamentos convencionais significaria o fim da concorrência. 
Enquanto o desarmamento consiste na redução e eliminação de armamentos, o 
controle de armas diz respeito à regulação da corrida armamentista com vistas à criação 
de uma certa medida de estabilidade militar. Como exemplos, podemos citar por parte 
do Desarmamento o Tratado de Versalhes que consistia na limitação drástica dos 
armamentos alemães de modo a tornar possível a pacificação geral e a limitação militar 
por parte de outras nações. Outro exemplo são os acordos bilaterais SALT entre EUA e 
URSS que visavam uma limitação de mísseis antibalísticos. Um exemplo de controle de 
armas é o Acordo Provisório sobre Mísseis Ofensivos que estipula uma limitação 
numérica para diferentes tipos de armas nucleares ofensivas estratégicas.
 4) A partir do texto de Francis Beer, apresente as principais sugestões que implicariam 
na redução da guerra e na criação da paz.
De acordo com Francis Beer as principais sugestões dos teóricos da redução da 
guerra concentram-se diretamente na limitação da violência internacional. O Controle 
racional de crises internacionais pode levar a guerras. Isso implica na vigilância e 
controle de situações que podem resultar em guerra. Uma vez que a guerra ocorra, um 
esforço organizado para o controle da guerra pode prevenis que pequenos incidentes 
transformem-se em grandes conflitos, mantendo guerras limitadas restritas e não 
deixando que guerras maiores tornem-se totais. Outros meios de redução que visam 
aspectos militares que são precondições para a guerra. \u201cDeterrance\u201d e controle de armas 
são políticas com esse foco. 
Quanto à criação da paz, foca-se no balanceamento e reestruturação do sistema 
mundial. O Balanceamento é uma tentativa de reestruturar a importância dos diferentes 
níveis do sistema. Começa com a premissa que o nível nacional está sobrecarregado e 
precisa ser diminuído. Existem várias estratégias para tal: Os teóricos da ordem mundial 
acreditam que o ideal seria um governo mundial, se não possível é desejável uma união 
parcial. Propõe um crescimento da internacionalização do direito, tratados multilaterais, 
aumento de decisões tomadas de modo coletivo e efetividade das organizações 
internacionais. É uma aspiração a uma comunidade global interligadas. Outra estratégia 
é o funcionalismo que acreditam que nações e grupos podem chegar a paz cooperando 
em projetos específicos, um de cada vez. Isso implica na construção de diversos regimes 
para que possam abranger os diversos setores. Os aspectos mais controversos do 
equilíbrio é que envolve a suavização e encolhimento do estado-nação, que é o alicerce 
do sistema internacional moderno. Uma segunda tarefa para a criação da paz é a 
reestruturação de processos dentro dos diferentes níveis do sistema internacional. A 
reestruturação prevê uma desmilitarização, com uma menor ênfase nas leis de guerra, de 
peacekeeping e alianças militares. É uma visão de igualdade mais do que disputa por 
poder. Mais atores podem participar das dimensões do ambiente mundial. É uma lógica 
de estabilidade, que é implementado de maneira gradual.
Deste modo, o autor conclui afirmado que houveram diversas sugestões para a 
redução da guerra internacional e a criação da paz, desde a limitação da violência até 
reestruturação do sistema internacional.
 5) Explique os elementos centrais para estabelecer a cooperação sugerido por 
Robert Axelrod?
Axelrod afirma que a condição necessária para que a cooperação surja seja que a 
interação entre os jogadores estenda-se sobre um número indefinido de jogadas. 
Segundo o autor, não é necessário que os atores sejam racionais, que haja comunicação 
entre eles, altruísmo ou até autoridade central. A única necessidade é que a sombra do 
futuro seja suficientemente grande. Desse modo, o autor enfatiza que o incentivo a 
lógica de oportunismo de um jogador tentar antecipar a deserção de outro não existirá, 
uma vez que eles não saberão quantas vezes ainda jogarão. Eles não saberão ao certo 
quando a última interação tomará forma. O autor exemplifica isso com a questão do 
envolvimento dos soldados alemães e ingleses na guerra de trincheiras da Primeira 
Guerra mundial e o sistema \u201clive and let live\u201d. Estes soldados estariam em contato por 
um período indefinido de tempo e optaram por não entrar em embate, somente 
permanecer em posição. Essa estratégia reflete a questão de como eles não sabiam 
quanto tempo iria durar essa interação e como isso foi determinante na escolha do 
comportamento de cada um. 
6) De acordo com H. Morgenthaus, o advento das armas nucleares desafaiva o 
padrão da guerra como até então concebida. A partir dessa afirmação, responda:
a) O que mudou? 
A disponibilidade de armas nucleares alterou fundamentalmente o 
relacionamento tradicional entre os objetivos políticos e a violência física. Até então 
uma grande potência tinha a opção racional de usar a violência para alcançar seus 
objetivos. Tal cálculo desaconselha a priori o uso de armas nucleares, uma vez que 
representa sempre um desastre que, no final das contas, só pode levar à destruição dos 
dois lados. Faltou até gramática à época para tratar de tal assunto. Essa apropriação de 
termos \u201cconvencionais\u201d para tratar uma lógica completamente distinta pode ser fatal, 
uma vez que ao ligar com armas nucleares se trata com um novo tipo de espécie, pois 
consistem instrumentos de destruição total. Portanto, Elas se mostram como incapazes 
de realizar as funções que a história nos ensinou a relacionar com armas e guerras. As 
armas convencionais têm influência direta sobre a distribuição do poder militar. Uma 
vez que as nações em jogo competem por uma vantagem militar, um acordo sobre o 
controle de armamentos convencionais significaria o fim da concorrência. 
b) Como as políticas de desarmamento e contenção funcionaram no que se refere às 
armas nucleares?
O desarmamento constitui um passo indispensável em um processo de ajuste nos 
conflitos internacionais. A concorrência dos armamentos reflete a disputa pelo poder. 
Uma solução mutuamente satisfatória da disputa pelo poder representa uma precondição 
para o desarmamento. Uma vez que os países interessados tenham acordado em uma 
distribuição mutuamente satisfatória do poder entre eles passam a ater condições para 
reduzir e limitar seus armamentos. O desarmamento contribuirá enormemente para a 
pacificação geral, visto que o grau até onde os países têm condições de resolver a 
questão do desarmamento será a indicação do entendimento político que eles 
conseguiram alcançar e resolver a questão do desarmamento será a indicação do 
entendimento político que eles conseguiram alcançar.
C) Dentre as opções difíceis, Morgenthau diz preferir as armas etratégicas em 
detrimento das armas táticas. Explique.
A arma nuclear estratégica consulta a arma nuclear qual é projetado ser usado em 
alvos como parte de uma planta estratégica, tal como nuclear míssil posições, centros 
militares do comando e cidades grandes. São contrastados com armas nucleares táticas, 
que são projetadas para o uso na batalha, como parte de um ataque com forças 
convencionais. A arma nuclear tática (ou TNW) consulta a arma nuclear qual é 
projetado ser usado realmente em um campo de batalha em situações militares. Isto está 
ao contrário de armas nucleares estratégicas quais são projetados ameaçar populações 
grandes, danifique a habilidade do inimigo de empreender a guerra, ou para o deterrence 
geral. As armas nucleares táticas são consideradas geralmente parte de uma estratégia 
de limitado,