A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
135 pág.
Apostila Profª Nilma Bastos

Pré-visualização | Página 36 de 36

– Aqui poderá provar Responsabilidade subjetiva.
Abuso de autoridade – É caos especial, nos dizeres de Diogo de Figueiredo poderá gerar responsabilidade administrativa (artigo 37,§6º da CR) penal e civil (Lei 4898/65).
Obra pública - Fato da obra (natural ou imprevisível // sem culpa) será Responsabilidade objetiva, se por culpa do empreiteiro haverá responsabilidade subjetiva e subsidiária do Estado, e por fim culpa do empreiteiro e omissão do Estado responsabilidade solidária.
Atos de multidão – Danos causados advém de terceiro, por isso não haverá responsabilidade para o Estado.
A regra é a teoria objetiva, só que ao perceber que é possível o uso da excludente, deve-se ir para a teoria subjetiva (omissão como condição para o dano).
Bueiro –Estado não limpa, em havendo dano terá o lesado que provar culpa (responsabilidade subjetiva). 
 
7) Ação de Ressarcimento:
O Fundamento é a teoria Subjetiva, em caso de dolo ou culpa;
Não cabe denunciação à lide - TJ/RJ S. 50
Para a Administração Pública é vantagem, enquanto para o lesado traz morosidade para receber a indenização (ritos são diferentes). O Estado poderá regressar, sob o manto da imprescritibilidade, não havendo por isso prejuízo na vedação. Para José dos Santos Carvalho Filho, como não há lei específica o prazo é o da lei geral – art. 206, §3º, inciso V do CC.
TJ/SP A responsabilidade dos agentes públicos, nos termos do artigo 37,§ 6º da Constituição Federa, se dá apenas na forma regressiva, nos casos de dolo ou culpa.