A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Gestão Social e Ambiental-UA11

Pré-visualização | Página 1 de 2

Gestão Social 
e Ambiental
Gestão Social e Ambiental
2Políticas sociais e o surgimento do terceiro setor no Brasil 
Esta unidade pretende discutir a gênese do terceiro setor ou organizações não governamentais no Brasil, 
tendo como enfoque as seguintes questões: a construção de políticas públicas voltadas para as áreas 
sociais por parte do Estado, na condição de resposta aos anseios da sociedade civil, mediada pelo terceiro 
setor; a necessidade de capacitação e treinamento de gestores para o terceiro setor, efetuada pelas 
escolas de Administração; a gestão social como área de conhecimento fundamental para a formação 
desses novos profissionais. 
 ● Compreender, historicamente, a emergência do terceiro setor no Brasil;
 ● Analisar, criticamente, a relação entre políticas sociais e terceiro setor;
 ● Discutir o surgimento da gestão social na qualidade de área de conhecimento destinado para a formação 
do gestor de organizações não governamentais ou do terceiro setor.
 ● Políticas sociais; 
 ● Terceiro setor; 
 ● Gestor social;
 ● Público e privado no Brasil.
Introdução
Objetivo
Tópicos Abordados
Gestão Social e Ambiental
3Políticas sociais e o surgimento do terceiro setor no Brasil 
Políticas Sociais
Nos países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, a necessidade de 
criação de políticas destinadas na amenização ou resolução dos problemas 
sociais é imprescindível.
Além disso, há que se considerar a questão da generosidade ou solidariedade, típicas dos valores 
assistencialistas e paternalistas que ainda vigoram na sociedade brasileira. Essas duas dimensões 
provocam a mistura entre público e privado ou entre o confessional e o civil.
No Brasil, desde os anos 1930, com Getúlio Vargas, a preocupação com a área 
social, por parte do Estado foi intensa. A criação de políticas assistencialistas, 
para as camadas mais baixas da população, cujo objetivo era minimizar os 
problemas sociais, desde o governo de Vargas, promoveu na sociedade uma 
mistura de paternalismo por parte do Estado (ou seja, a idéia de dar aos 
pobres aquilo que mais necessitam) e, por outro lado, apontou a ineficiência 
do mesmo Estado em resolver definitivamente os problemas sociais mais 
graves da sociedade. 
É importante destacar que, nas primeiras décadas do século XX, no Brasil, a maior parte das 
instituições que pertencem atualmente ao terceiro setor, funcionavam apenas dentro da Igreja 
Católica, baseadas nos valores da caridade cristã, típicos do catolicismo implantado no Brasil 
e sua relação de proximidade com o Estado.
As instituições filantrópicas (gênese do terceiro setor), embora fosse constituída para dar 
espaço para os que se sentiam excluídos do ponto de vista social, também passaram a contar 
com parcerias e financiamento advindo do Estado.
Importante
Importante
Gestão Social e Ambiental
4Políticas sociais e o surgimento do terceiro setor no Brasil 
Durante o regime militar, de 1964 até o início dos anos 1980, a resolução dos problemas sociais foi 
suplantada pela necessidade de atender a lógica do sistema ditatorial que, em geral, não abria espaço 
para nenhum tipo de reivindicação por parte da sociedade civil. 
Por este motivo, o surgimento do chamado terceiro setor (mais popularmente conhecido como organizações 
não governamentais), encontrou espaço para expressão após o processo de redemocratização, com a 
campanha “diretas já”, no início dos anos 1980. 
Inicialmente, o terceiro setor tentava abarcar os principais problemas sociais que atingiam a sociedade, 
quais sejam: a exclusão social e econômica das minorias, a ausência de políticas que mantivessem 
os requisitos básicos para o exercício da cidadania, entre outras. Do ponto de vista estrutural, essas 
organizações cresceram e ganharam muita visibilidade conforme o crescimento do Estado democrático. 
Organizações
Estas organizações, partindo dessa perspectiva, são de natureza privada e finalidade pública, sem fins 
lucrativos, pois suas ações estão direcionadas para questões como cidadania, emancipação, autonomia e 
direitos da população (especialmente os excluídos ou minorias).
Conceitualmente, uma das definições mais freqüentes 
para o terceiro setor diz respeito ao conjunto de atividades 
da sociedade civil e, portanto, são organizações criadas 
a partir de iniciativas dos cidadãos, cujo objetivo é a 
prestação de serviços ao público nas seguintes áreas:
Gestão Social e Ambiental
5Políticas sociais e o surgimento do terceiro setor no Brasil 
Nos anos 1990, com o processo de globalização e a abertura dos mais variados espaços de expressão e 
formação de opinião pública, o terceiro setor passou a ser amplamente divulgado. 
As ONGs passaram a utilizar vários meios de divulgação de suas causas e, não obstante, surgiram muitos 
órgãos internacionais de financiamento de projetos e políticas sociais para os países subdesenvolvidos ou 
em desenvolvimento.
Essas iniciativas correspondem a uma série de medidas elaboradas pelos países mais ricos, cuja finalidade 
seria intervir (através do apoio financeiro e estrutural) na construção de alternativas para a diminuição dos 
problemas sociais que o Estado não conseguia resolver. 
Gestão Social
Nos países pobres ou em desenvolvimento, o Estado tenta alinhar os anseios das camadas sociais cuja 
representatividade está no terceiro com a elaboração e execução de políticas públicas e sociais. 
Algumas instituições internacionais e multilaterais norte-americanas e européias, como Fundação Ford, 
são grandes financiadoras de políticas e projetos sociais idealizados e geridos por organizações do 
terceiro setor. 
Há décadas a Fundação Ford investe no terceiro setor dos países subdesenvolvidos, 
inclusive no contexto do regime militar, fortalecendo as iniciativas de representação 
da população carente. Nos países que pertenceram ao extinto bloco soviético, as 
grandes fundações, Igrejas e mesmo entidades governamentais de países capitalistas 
desenvolvidos, que financiaram, desde o fim da década de oitenta, a (re)construção 
dessas sociedades. (Falconer, 1999)
Fatos Históricos
Gestão Social e Ambiental
6Políticas sociais e o surgimento do terceiro setor no Brasil 
A fundação americana privada, a Fundação W. K. Kellogg, assim como a Fundação Ford, assumiu, ainda 
nos anos 1990, posição de destaque entre as organizações que financiam o terceiro setor. 
Na América Latina e em outros países em desenvolvimento, esta instituição financia projetos pioneiros 
destinados ao fortalecimento da sociedade civil, para o estudo do terceiro setor e para questões como o 
desenvolvimento da filantropia e voluntariado. 
Entre essas instituições internacionais e multilaterais, o Banco Mundial é o que mais se destaca, pois 
despende grande quantidade de capital para a consolidação do terceiro setor nos países subdesenvolvidos. 
Para o Banco Mundial, terceiro setor é sinônimo de organização não governamental (ONGs) e, desde 
1983 existe um Comitê ONG - Banco Mundial. 
Este comitê surgiu da constatação de que essas organizações são peça fundamental para a qualidade, 
sustentabilidade e efetividade dos projetos financiados pelo Banco Mundial. 
Um bom exemplo é a organização não governamental Afroreaggae. 
Criada em 1993, esta organização foi criada para atender jovens de 
comunidades carentes, através da arte, da cultura e da educação, com 
a finalidade de inserção social desses sujeitos. 
Gestão Social e Ambiental
7Políticas sociais e o surgimento do terceiro setor no Brasil 
A principal motivação da criação desta ONG, foi a chacina na comunidade de Vigário Geral, na 
Cidade do Rio de Janeiro, em agosto de 1992. Nesse mesmo ano, os idealizadores do grupo 
Afroreagge, chegaram naquela comunidade e ofereceram atividades culturais. Atualmente, 
essa organização possui vários projetos sociais e recebe financiamento de diversas instituições 
de fomento internacionais e, também, por parte do Estado.
Fatos Históricos
Por este