A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Alvo molecular para doença de Alzheimer

Pré-visualização | Página 1 de 1

ALVO MOLECULAR PARA DOENÇA DE ALZHEIMER
Gene da BACE-1 é responsável pela atividade β-secretase, é uma proteína transmembranar do tipo 1. Esta enzima pertence à família das aspartil proteases, contém 501 aminoácidos e sofre várias modificações pós-tradução na via secretora da célula, incluindo N-glicosilação, fosforilação, ubiquitinação, S-palmitoilação e acetilação. A BACE1 é igualmente modificada com N-acetilglucosamina (GIcNAc), uma estrutura N-glicano complexa altamente expressa no cérebro, e esta modificação está aumentada em doentes com DA. Isto deve-se à sobrerregulação da glicosil-transferase (GnT-III) (enzima responsável por esta modificação) no cérebro dos doentes e sugere que esta modificação aumenta os níveis de BACE1 e o processamento da APP. Os níveis mais altos de mRNA da BACE1 são encontrados no cérebro (predominantemente em neurónios e pouco nas células da glia) e pâncreas, sendo significativamente mais baixos nos outros tecidos. Esta enzima é abundante tanto no cérebro humano normal, como no cérebro afetado pela DA. Os Figura 3 – Estrutura primária da BACE-1. 22 neurónios expressam a BACE1 especialmente nos terminais pré-sinápticos, sugerindo um papel importante desta enzima nas sinapses. A nível celular, a BACE1 está localizada no trans-Golgi network (TGN), na membrana plasmática superficial e nos endossomas iniciais. Sabe-se igualmente que a BACE1 sofre uma sobrerregulação em resposta ao stress celular, tal como o stress oxidativo, isquémia e depleção energética.
SILVA, Ana Sofia Alberto. A BACE1 como alvo terapêutico na Doença de Alzheimer. Dissertação de Mestrado (Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, [S. l.], 2016.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.