A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Aborto

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aborto natural, causado por fatores fisiológicos
Aborto acidental, causado por circunstâncias externas, como por exemplo traumas e quedas. 
Aborto criminoso, provocado por circunstâncias externas voluntárias 
 
1. Aborto provocado pela gestante. Art. 124, CP 
 
- Sujeito ativo: próprio, somente pode ser cometido pela gestante 
Provocar aborto em si mesmo, ou consentir que outro lhe provoque: 
Pena de 1 a 3 anos 
- Aborto socioeconômico: por escolha da gestante, ainda não é permitido no Brasil 
 
2. Aborto provocado por terceiro sem o consentimento da gestante. 
Art. 125, CP 
 
- Punição maior: reclusão de 3 a 10 anos. 
- Sujeito ativo: crime comum, pode ser praticado por qualquer pessoa 
- Pressupões o desconhecimento da gestante da vontade de terceiro querer 
interromper sua gravidez. 
- Classificação: a diferença para o crime anterior é que aqui se está a frente a um delito 
comum. 
- A gestante nesse caso é vítima, não autora. 
 
3. Aborto provocado com o consentimento da gestante (art. 126, 
CP). 
 
-Sujeito ativo: crime comum, quando terceiro o pratica. 
- E a gestante: responde pelo crime do art. 124 (consentir que outrem lhe provoque) – 
crime bilateral. 
- Reclusão de 1 a 4 anos. 
 
4. Hipóteses Qualificadas 
 
a) Quando do aborto resulta lesão corporal grave – pena aumentada 1/3 nos casos dos 
art. 125 e 126 
 
b) Quando do aborto resulta morte – pena duplicada (2x) 
 
5. Aborto legal – art. 128 
 
Natureza jurídica – causa de exclusão de ilicitude (estado de necessidade). 
 
I. Aborto terapêutico (necessário): não há outro meio de salvar a vida da gestante. 
 
II. Aborto humanitário: inciso II – Se a gravidez resulta de estupro: requisito o 
aborto ser precedido de consentimento da gestante ou de seu representante 
legal. 
 
 Portaria 2282/2020 – para dificultar o procedimento de aborto justificado pela questão 
do crime sexual. 
 
III. Aborto terapêutico e o aborto eugênico (má formação que impeça o seu 
desenvolvimento) – fetos anencéfalos – ADPF 54/2012. 
 
Hipóteses não permitidas: 
 
a) Aborto socioeconômico – pela vontade da gestante simplesmente 
b) Aborto eugênico em sentido amplo – por alguma má-formação, mas com 
expectativa de vida. 
 
 
Hipóteses não permitidas