Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
WL-P & R-04-Direito Constitucional-12-A Estrutura Econômico-Social-003

Pré-visualização | Página 1 de 1

Waldeck Lemos 
Perguntas & Respostas 
 
Disciplina: 
Direito Constitucional 
Folha: 
1 de 2 
 
Perguntas & Respostas/WLAJ/DP 
QUESTÕES 
 
Fonte: CRETELLA JUNIOR, J. e CRETELLA NETO, J. - 1.000 Perguntas e Respostas de Direito 
Constitucional – Editora Forense Jurídica (Grupo GEN). 
 
CAPÍTULO XII - A ESTRUTURA ECONÔMICO-SOCIAL - BASES E VALORES DA ORDEM 
ECONÔMICA - ATUAÇÃO DO ESTADO NO DOMÍNIO ECONÔMICO 
 
01) Como se classificam as empresas estatais? 
R.: As empresas estatais podem ser classificadas, conforme sua função, em prestadoras (ou exploradoras) de 
serviços públicos (ex.: Companhia do Metropolitano de São Paulo - METRÔ) e as exploradoras de atividade 
econômica (ex.: Petrobrás). 
 
02) A quem cabe a prestação dos serviços públicos? 
R.: A CF estabelece que incumbe ao Poder Público, na forma da lei, diretamente ou sob regime de concessão ou 
permissão, sempre através de licitação, a prestação de serviços públicos (art. 175, caput). 
 
03) O que deverá conter a lei que disciplina a prestação de serviços públicos pelo Poder Público? 
R.: De acordo com a CF, art. 175, parágrafo único, deverá a lei dispor sobre: a) o regime das empresas 
concessionárias e permissionárias dos serviços públicos, o caráter especial de seu contrato e de sua prorrogação, 
bem como as condições de caducidade, fiscalização e rescisão da concessão ou permissão; b) os direitos dos 
usuários; c) a política tarifária; e d) a obrigação de manter serviço adequado. 
 
04) Qual o regime jurídico das empresas estatais prestadoras de serviços? 
R.: As pessoas jurídicas estatais podem ser de direito público e de direito privado. As primeiras, por prestarem 
serviços públicos, são sujeitas a regime jurídico de direito público, exorbitante e derrogatório do direito comum, o 
mesmo ocorrendo com as pessoas jurídicas de direito privado quando prestam serviços públicos. As pessoas 
jurídicas de direito público estatal, como as empresas públicas e as sociedades de economia mista, por prestarem 
serviços privados, estão submetidas a regime juridíco de direito privado, com alguns desvios, pois prestam 
serviços comerciais e industriais que não são serviços públicos, mas privados, ficando, então, sujeitas aos 
dispositivos do Direito Civil e do Direito Comercial. Portanto, o tipo de serviço prestado é que determina o regime 
jurídico. 
 
05) Qual o regime jurídico das empresas estatais exploradoras de atividade econômica? 
R.: As empresas estatais exploradoras de atividade econômica, comerciais ou industriais, devem ser criadas por 
lei específica, dependendo a criação de suas subsidiárias, de autorização do Poder Legislativo; sujeitam-se ao 
regime jurídico próprio das empresas privadas, inclusive quanto às obrigações tributárias e trabalhistas; não 
gozam de quaisquer privilégios fiscais não concedidos, também, às empresas privadas. 
 
06) Quais os princípios constitucionais da ordem econômica brasileira? 
R.: Os princípios constitucionais da ordem econômica brasileira (art. 170) são: a) soberania nacional; b) 
propriedade privada; c) função social da propriedade; d) livre concorrência; e) defesa do consumidor; f) defesa do 
meio ambiente; g) redução das desigualdades regionais e sociais; h) busca do pleno emprego; e i) tratamento 
favorecido para empresas brasileiras de pequeno porte. 
 
07) Que influências recebeu a atual Constituição? 
R.: A CF de 1988 recebeu influências da doutrina social da Igreja Católica, particularmente da encíclica Mater et 
Magistra, além de atentar para o desenvolvimento sócio-econômico do país. 
 
08) De que forma a doutrina social da Igreja Católica influenciou a Constituição? 
R.: A doutrina social da Igreja Católica prega que a justiça social ordena os atos humanos para a consecução do 
bem comum; assim, a ordem econômica deve receber disciplina jurídica tal, que venha a beneficiar a sociedade 
como um todo, e não apenas parcelas desta. 
 
09) Em que consiste a liberdade de iniciativa econômica? 
R.: Liberdade de iniciativa econômica é o direito que têm as pessoas de desenvolver quaisquer atividades 
 
Waldeck Lemos 
Perguntas & Respostas 
 
Disciplina: 
Direito Constitucional 
Folha: 
2 de 2 
 
Perguntas & Respostas/WLAJ/DP 
econômicas lícitas, podendo contratar irrestritamente com relação a essas atividades, sujeitando-se somente às 
normas de ordem pública e, quando cabível, às normas específicas que as regulam. 
 
10) A CF brasileira encoraja a livre iniciativa, no campo econômico? 
R.: Sim. O art. 170, parágrafo único, assegura a todos o livre exercício de qualquer atividade econômica, 
independentemente de autorização dos órgãos públicos, salvo nos casos previstos em lei. 
 
 
==XXX==