A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
ADH e diabetes insipidus

Pré-visualização | Página 1 de 1

Hormônio Antidiurético 
O ADH é sintetizado no núcleo paraventricular do hipotálamo e transportado para a hipófise posterior onde é secretada para a circulação. 
Essa secreção pode ser influenciada pela osmolaridade plasmática, ANG II, drogas e pelo volume/ pressão sanguínea; e inibida por ANP, etanol (bebidas 
alcóolicas) 
Quando em níveis elevados age em receptores V1 da musculatura lisa vascular causando vasoconstrição e consequente aumento da pressão arterial. E pode 
agir, também, localmente nos rins, através dos receptores V2, localizados na membrana basolateral das células do túbulo coletor; aumentando a reabsorção de 
água. 
 - nos rins, esse hormônio apresenta três principais ações: estimula a reabsorção de NaCL pelo ramo espesso ascendente; aumenta a permeabilidade do 
ducto coletor à ureia (a qual cria um gradiente osmótico no interstício que promove a reabsorção de água); aumenta a permeabilidade do túbulo coletor à 
água. 
 - o aumento da permeabilidade pelo túbulo coletor ocorre pela ativação de uma proteína Gs, quando o ADH se liga aos receptores V2, que estimula a 
adenilciclase para gerar AMPc a partir de ATP; o AMPc ativa a proteína quinase A que permite a movimentação de vesículas; essas vesículas contem canais 
sensíveis à água do tipo aquaporinas 2. 
O aumento de ADH faz com que essas vesículas migrem por exocitose para a membrana luminal e permitem a transição da água. 
 
 As alterações da osmolaridade são os principais fatores para a liberação de ADH, e é controlado por osmorreceptores localizados no hipotálamo. 
Como vimos, temos também o controle feito por barorreceptores que respondem ao estiramento, havendo dois principais exemplos que o volume 
circulante efetivo aumenta os níveis de ADH: choque hemorrágico e choque hipovolêmico; sendo que em ambos a retenção de água é causada pela 
liberação do ADH provoca hiponatremia; entretanto, pode acontecer de algumas vezes o aumento da volemia diminuir a sensibilidade dos 
osmorreceptores e a retenção de água não acompanha precisamente a retenção de Na+ e o paciente desenvolve hipernatremia. 
 
Diabetes insipidus: 
É uma alteração que pode ser ter uma causa neurogênica, na qual há um defeito na secreção de ADH; por conta de uma lesão no hipotálamo, doença 
idiopática, familiar, tumor, infecção ou processo auto-imune. 
Ou por origem nefrogênica, quando o rim responde inadequadamente ao ADH circulante. 
Nos dois casos os pacientes apresentam poliúria e polidipsia (sede escessiva).