A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Educação em Saúde Resumo 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

EDUCAÇÃO EM SAÚDE 
ASPECTOS CONCEITUAIS DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE
– AULA 1 
Processo educativo de construção de
conhecimentos em saúde, conjunto de práticas do
setor que contribui para aumentar a autonomia das
pessoas no seu cuidado a fim de alcançar uma
atenção de saúde de acordo com suas
necessidades.
As práticas de educação em saúde envolvem
principalmente 3 atores principais:
• profissionais de saúde que valorizem as
prevenção e a promoção
• Gestores que apoiem esses profissionais 
• População que necessita construir seus
conhecimentos e aumentar sua autonomia
nos cuidados.
A educação em saúde ainda se encontra com uma
diferença considerável entre a prática e a teoria. E é
um processo político que requer o desenvolvimento
de um pensamento de um pensar crítico e reflexivo
permitindo um olhar de abrangência maior para as
necessidades da população. Propor ações e
transformações fazem parte desse processo. 
Muitos usam os termos Educação e Saúde e
Educação em Saúde como sinônimos. Embora
tenham significados diferentes na prática. 
Vasconcelos, considera que a educação popular em
saúde passou a constituir uma importante estratégia
de enfrentamentos dos problemas de saúde, pois
fortaleceu os movimentos sociais e criou vínculos
entre a ação médica e o pensar cotidiano da
população. 
EDUCAÇÃO EM SAÚDE 
É a prática privilegiada no campus das ciências da
saúde, em especial a saúde coletiva, que realizam
ações em diferentes organizações e instituições em
um espaço cnhecido como setor saúde. 
Para promover a educação em saúde também é
necessário que ocorra a educação voltada para os
profissionais de saúde. 
Processos educativos baseados na pedagogia crítica
transformadora potencializam a efetividade das
ações. 
PROCESSOS E FUNDAMENTOS HISTÓRICOS DA
EDUCAÇÃO EM SAÚDE - AULA 2 
No início, colonizadores garantiram que os pobres e
os escravos vivessem na insalubridade, sem acesso
à saúde mesmo após a abolição. 
As Santas Casas de Misericórdia, foram os
primeiros locais destinados à saúde, junto com os
curandeiros. 
Dom Pedro, tentou melhorar a saúde mas não
adiantou, no império o país continuou arriscado. 
Apenas na República tivemos um avanço. Com as
reformas de 1900 a 1920, por meio dos sanitaristas
e campanhas. Naquela época, a vacina era
obrigatória, foi quando tivemos a revolta da vacina.
As pessoas não estavam convencidas e tinham
receio. 
• Hoje, trabalhamos com a educação, diálogo
e conscientização.
• As verbas após a ditadura, mesmo assim,
não passava de1% para a saúde. 
• O Relatório da 8° conferência, estabeleceu a
Base da Saúde Pública no Brasil. 
EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE 
Paulo Freire, dizia que era uma educação bancária,
para pessoas ignorantes. 
A educação em saúde está nos padrões, na
sociedade, busca a qualidade de vida,
conscientização, hábitos de saúde, que dependem
do social, da condição do ambiente, levando em
consideração e pilar, a humanização da saúde. 
Como objetivo, estimula o indivíduo a cuidar de si e
ter autoconfiança. 
EDUCAÇÃO CONTINUADA EM SAÚDE
Cursos, pós graduações, qualquer coisa que some
ao currículo e à sua educação. 
EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE
Aprimorar a atenção à saúde, incentivar organizar o
serviço dentro de uma realidade, uma unidade, um
setor. Mudar ou melhorar o sistema de trabalho. 
Por exemplo: estabelecer uma nova organização de
enfermagem, de acordo com a necessidade do
ambiente.
EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE 
Estratégia para o enfrentamento dos determinantes
sociais relacionados aos problemas de saúde. Busca
garantir o acesso às ações de saúde. 
TEORIAS DE APRENDIZAGEM – AULA 3
TEORIA BEHAVIORISTA OU
COMPORTAMENTALISTA 
Observação de comportamento. Influência dos
fatores externos. Professor/Educador regula o
comportamento por meio de reforços externos. 
Ex: diminuir a tensão de alguma intervenção médica.
Trabalhar para que o paciente se sinta o mais
confortável possível.
TEORIA COGNITIVA 
Aprendiz ativo. Centrada na cognição do estudante.
Onde o professor/educador provê um modelo mental
que o estudante tem que seguir. A aprendizagem
ocorre na interação com o meio ambiente.
TEORIA SOCIAL DE APRENDIZAGEM 
OU SOCIOCULTURAL 
Aprendizagem por meio da problematização. Ou
seja, acreditam que o homem se desenvolve e
aprende através da sua relação com o meio social, e
uma mudança que ele faça no meio, é capaz de
mudar seu comportamento futuro. 
TEORIA HUMANISTA 
Cada indivíduo é um ser com necessidades,
vontades, pessoais ou coletivas. Importância está no
processo e não no resultado. O objetivo é a
dignidade e bem-estar de quem está aprendendo. O
ensino é centrado no usuário.
PAULO FREIRE E TIÃO ROCHA 
Estavam alinhados quando se trata de opiniões
sobre a educação. Paulo Freire fala que os círculos
promovem horizontalidade na relação educador-
educando, contrapondo- se à visão elitista de
educação.
Assim com Tião Rocha fala que quando temos um
círculo o centro dele, é uma ideia, ou seja, não há
valorização de uma pessoa, nem uma educação
elitista. Todos são iguais. 
MÉTODOS INSTRUCIONAIS – AULA 4 
DESIGNER INSTRUCIONAL
 
O Design Instrucional, ou DI, é “o processo
sistemático e reflexivo de traduzir princípios de
cognição e aprendizagem para o planejamento de
materiais didáticos, atividades, fontes de informação
e processos de avaliação” (Smith e Ragan, 1999). 
Caráter metódico e cuidadoso aplicado aos
processos de análise, planejamento,
desenvolvimento e avaliação. Sua prática orienta-se
por resultados de pesquisas principalmente nas
áreas de Educação, Psicologia e Comunicação.
Objetivos: criar materiais, métodos, efetivos, e de
bom custo-benefício. 
“o processo pelo qual um organismo muda seu
comportamento em função de suas experiências”,
ou ainda “o processo da experiência sendo
transformada em conhecimento”. 
 A aprendizagem incidental (ou “informal” como tem
sido chamada atualmente), por sua vez, representa
o modo pelo qual desenvolvemos novos
conhecimentos em boa parte da vida, isto é, sem
qualquer planejamento ou intenção educativa, fora
de contextos especiais e sem materiais didáticos.
ETAPAS
ADDIE 
Analize (analisar)
Design (planejar)
Develop (desenvolver)
Implement (implementar)
Evaluate (avaliar)

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.