Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Sensibilidade Geral

Pré-visualização | Página 1 de 1

Sensibilidade Geral 
TIPOS DE RECEPTORES SENSORIAIS 
Mecanorreceptores: detectam a compressão mecânica ou o 
estiramento do receptor ou dos tecidos adjacentes ao 
receptor. Na membrana da terminação nervosa do 
prolongamento periférico no neurônio 1, está inserido um 
determinado canal iônico para sódio e potássio. 
Os mecanorreceptores ficam ligados na membrana através 
de proteínas do citoesqueleto. Quando ocorre um estímulo 
mecânico, a membrana é deformada, puxando as proteínas 
do citoesqueleto → os canais de sódio se abrem → 
despolarização da membrana. 
Termorreceptores: detectam alterações de temperatura → 
ativam as proteínas quinases ou sinase → quinase fosforila 
o receptor → se abre → influxo de sódio. 
Nociceptores (receptores da dor): detectam danos físicos ou 
químicos que ocorrem nos tecidos. Se abrem quando 
ocorrem estímulos intensos. 
Eletromagnéticos: detectam a luz que incide na retina dos 
olhos. A luz é captada por proteínas auxiliares → 
sinalização intracelular → gera um segundo mensageiro → 
abertura do canal. 
Quimiorreceptores: detectam o gosto na boca, o cheiro no 
nariz, o nível de O2 no sangue arterial, a osmolalidade dos 
líquidos corpóreos, entre outros. 
ESTÍMULO SENSORIAL 
Os receptores sensoriais transformam estímulos sensoriais 
em sinais neurais que serão conduzidos para o SNC onde 
serão processados. 
Sistema somatossensorial: permite apreciar algumas 
experiências podendo ser agradáveis ou não. 
RECEPTORES SOMATOSSENSORIAIS 
Se localizam no epitélio. Suas terminações podem alcançar 
camadas mais superficiais da pele. 
• Células de Merkel: 
Ficam em contato com terminações nervosas (neurônio I). 
Quando localizada junto com a fibra aferente → Corpúsculo de 
Merkel. Captam estímulos mecânicos. 
• Receptores Encapsulados: 
Localizados na região tegumentar (camadas mais profundas). 
• Corpúsculo de Pacini: 
Constituído por fibras aferentes que chegam mielinizadas, 
porém quando entram no Corpúsculo se tornam axônios não 
mielinizados envoltos por células concêntricas. 
• Nos locais onde não há mielina há mecanorreceptores 
que realizam a transdução de sinal. Ficam na região 
mais profunda da pele, derme e hipoderme. 
• Corpúsculo de Meissner: 
Se localiza na papila dérmica. Quando a fibra nervosa 
mielinizada adentra nesse Corpúsculo, perde a mielina e fica 
envolto por células de Schwann (dão suporte físico e 
metabólico). 
• Corpúsculo de Ruffini: 
A fibra nervosa, quando chega na região da cápsula se arboriza 
que captam estímulos mecânicos localizados da derme. 
• Corpúsculo de Krause: 
Tem arborização nas terminações nervosas. Pode ter 
termorreceptores e mecanorreceptores. 
PROPRIEDADES DO ESTÍMULO 
Modalidade 
Princípio das vias rotuladas: especificidade das fibras nervosas 
para transmitir apenas uma modalidade sensorial. 
Existem áreas encefálicas específicas para cada modalidade 
sensorial. 
Como ocorre: 
Entra muito sódio na região → se redistribui → estímulo 
suficiente para estimular o receptor → aumenta condutância 
dos canais iônicos → gera despolarizações → potencial atinge 
o limiar → neurônio 1 da via aferente é devidamente 
estimulado. 
Duração 
Corpúsculo de Pacini: apresenta adaptações rápidas → não gera 
potenciais de ação a todo tempo. 
Outros receptores: há receptores de adaptação rápida 
(indicam variação de estímulo) e adaptação lenta 
(ficam mandando informações de estímulos contínuos). 
Intensidade 
• Somação espacial: 
Quantidade de fibras paralelas envolvidas que foram 
ativadas pelo estímulo. 
Quanto mais forte o estímulo, mais fibras serão 
ativadas. 
• Somação temporal: 
Frequência dos potenciais de ação em uma fibra só. 
Quanto maior o potencial de ação em uma única fibra, 
mais intensamente o estímulo será sentido. 
Localização 
Tais sinais que passam pelos grupamentos neuronais 
podem divergir: 
• Divergência amplificadora; 
• Divergência em tratos múltiplos. 
Estes sinais que passam pelos grupamentos neuronais 
também podem convergir: 
• Convergência de fonte única; 
• Convergência de fonte múltiplas (sinais 
excitatórios e inibitórios).