A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Fichamento As expressões das assistentes sociais do Distrito Industrial de Manaus

Pré-visualização | Página 3 de 3

empreender.”p.265
“A ideia de politica esta associada indissoluvelmente a ideia de poder, que, por sua vez, não se separa da ideia de força, não significa esta ultima necessariamente a posse de meios violentos de coerção, mas de meios que permitam influir no comportamento das pessoas”p.267
“Na verdade o que a profissional acaba por colocar na cabeça dos operadores é uma visão conservadora, que ratifica as ações politicas com caracteres alienantes. E ao imprimir uma direção alienante tende a mistifica-las e homogeneizá-las, caracterizando-as de forma fetichizada e aparente, que em síntese, é também uma forma de desapropriação de real crítico, da prática.”p.270
“A noção de “fazer politica” é entendida de maneira restrita e, ao mesmo tempo, posta de forma muito depreciativa, uma vez que o profissional relaciona-a exclusivamente às atividades ligadas às organizações partidárias e sindicais, sendo todas elas ilusórias e decepcionantes.”p.272
“O que o discurso apresenta é, de fato, um ideário profissional que assume o próprio empresarial [...] longe de uma apoliticidade, há uma vinculação orgânica da profissional com a empresa, enquanto uma profissional que responde satisfatoriamente às requisições de seu contratante.” p.273
“Observam-se, no discurso, duas posições extremistas e consequentemente incoerente em relação às possibilidades do exercício político: num primeiro momento, quando há referências aos problemas sociais no geral, revela-se o voluntarismo exacerbado; no segundo, recorrendo ao extremo oposto e referindo-se especificamente ao exercício profissional que desenvolve, a profissional apresenta uma concepção de exercício da política como impossibilidade total, impotência, como mero fatalismo.” p.275
“Ao conceber a “política” como algo depreciativo, sujo e prejudicial, a profissional destrói o significativo do potencial humano, que não consiste em receber ou obedecer, mas em exercer uma ação que marca o seu caráter prático-reflexivo e teleológico. Consequentemente, não estaria a profissional colocando em questão “[...] o que é que o homem pode se tornar, isto é, se o homem pode controlar seu próprio destino, se ele pode ‘se fazer’, se ele pode criar sua própria vida”?” p.283
“Em primeiro lugar, evidencia-se que a qualificação do funcionário, que muitas vezes passa pelo incentivo e pelo investimento empresarial, deve ser entendida criticamente.” p.285
“a relação que a profissional estabelece entre a necessidade instrumentalização teórico- metodológica e ideopolítica para buscar o exercício de sua cidadania, inserindo-se na sociedade como trabalhadora que tem necessidades a suprir, também depende da realidade das demandas do mercado, pois é em seu interior efetivamente exerce seu exercício profissional.” p.290
“As concepções analisadas permitiram identificar a coexistência de duas tendências no interior do exercício profissional dos assistentes sociais: enquanto a primeira é demarcada pela aquiescência da legitimidade profissional pela via da subordinação, a segunda se dá pela tentativa de recusa dessa legitimidade sob bases de subordinações.” p.292
“em ambas as tendências, apesar das concepções diferenciadas da política, identificou-se um exercício profissional que não estabelece qualquer vinculação com movimentos de organização política.” p.295
“Os trabalhadores vivem os processos de reestruturação produtiva, a globalização e a flexibilização de suas relações de trabalho. Sentem o seu potencial produtivo, a intensificação de sua força de trabalho, as relações de exploração que caracterizam o espaço fabril, a parca remuneração que não lhes permite vida com dignidade. E, ainda, vislumbram trabalho e vida com qualidade e dignidade. Entretanto, não conseguem dar a inteligibilidade necessária ao viver, ao sentir e ao vislumbrar, limitando-se a “acatar” as novas determinações impostas, pressionados, sobretudo, pelo fechamento de postos de trabalho, perda de espaço profissional e altas taxas de desemprego.” p.300
“Os raros germes identificados na contrariedade do senso comum dos trabalhadores precisam ser potencializados e substituídos por uma concepção mais coerente, direcionados em conexão com o exercício político imbricado num programa político que os trabalhadores reconheçam como expressão de suas necessidades. Sem esse redimensionamento e ousadia, sem o desafio da concretude dos ensaios, ficará cada vez mais distante a efetividade de um profissional, social, econômico e político onde a orquestra viva como um instrumento só.” p.301

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.