A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Mapa mental formação sociocultural e ética

Pré-visualização | Página 1 de 1

Formação sociocultural e ética
Educação ambiental
O ambiente divide-se em quatro categorias: Ambiente
natural, artificial, cultural e laboral ou do trabalho
A principal lei sobre o meio ambiente é a atual Lei 9.605/98,
conhecida como Lei Ambiental.
Meio ambiente segundo lei 6.983/1981: “Conjunto de
condições, leis, influências e interações de ordem física,
química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em
todas as suas formas”
Desmatamento criminoso, grilagem de terras e agressões
contra animais silvestres são considerados crimes
ambientais.
História e cultura
afrobrasileira e indígena
Os dois grupos de maior destaque e influência no Brasil são:
Os Bantos, trazidos de Angola, Congo e Moçambique e os
Sudaneses, oriundos da África ocidental, Sudão e da Costa
da Guiné.
Aspectos da cultura Afro-brasileira: Ela compõe os costumes
e as tradições: a mitologia, o folclore, a língua (falada e
escrita), a culinária, a música, a dança, a religião, enfim, o
imaginário cultural brasileiro.
Aspectos da cultura indígena: Religião e crenças, moradia,
modo de vida, chefia, trabalho, acessórios e armas,
artesanato, pintura, tecidos, canoas, música e alimentação.
Relações étnico-raciais
“A escola não é a única instituição responsável pela
educação das relações étnico-raciais, uma vez que o
processo de se educar ocorre também na família, nos grupos
culturais, nas comunidades, no convívio social proporcionado
pelos meios de comunicação, entre outros. É importante
ressaltar que a escola é um ambiente privilegiado para a
promoção de relações étnico-raciais positivas em virtude da
marcante diversidade em seu interior”.
Educação em
direitos humanos
Todo ser humano nasce livre e igual em dignidade e direitos,
todo indivíduo tem direito à vida, ninguém será submetido à
escravidão ou servidão, todos são iguais perante a lei.
No Brasil, tem como foco o desenvolvimento humano
sustentável, o crescimento do país e o combate à pobreza.
Direitos se dividem em: individuais, coletivos e sociais
Direitos das mulheres: Com a guerra, as mulheres passam a
fazer parte do cenário econômico e cultural, mas apenas
após a segunda guerra que vieram mudanças significativas,
como controle de natalidade, direito ao voto e mercado de
trabalho, representação política.
Direitos trabalhistas passaram a ser discutidos após as
crises da revolução industrial, foi também quando as
mulheres entraram no mercado trabalhista. Em 1919, criado
a Organização Internacional do Trabalho.
Direito das crianças: Protegida e direito ao desenvolvimento
adequado, direito a nome, nacionalidade, alimentação,
recreação, assistência médica, amor, compreensão,
educação, preferencia a proteção e socorro, protegida contra
crueldade, exploração, discriminação.
Direito dos idosos: Saúde, transporte, educação, trabalho na
terceira idade, não sofrer violência, abandono e pensão
alimentícia.
LGBTQI+: Nome social, identidade gênero, vedado o uso de
expressões pejorativas e discriminatórias para referir-se a
pessoas travestis ou transexuais.
No Brasil, a união estável entre duas pessoas do mesmo
sexo foi reconhecida legalmente pelo Supremo Tribunal
Federal desde maio de 2011.
Direito dos PcDs: Educação especial e gratuita, assistência,
reabilitação e reinserção na vida econômica e social do país,
proibição de discriminação, inclusive quanto à admissão ao
trabalho ou ao serviço público e salários, possibilidade de
acesso a edifícios e logradouros públicos.
Segmento da filosofia que se dedica à análise das
razões que ocasionam, alteram ou orientam a
maneira de agir do ser humano, geralmente tendo
em conta seus valores morais.
A ética em ambientes específicos como ética
médica, ética profissional (trabalho), ética
empresarial, ética educacional, ética nos esportes,
ética jornalística, ética na política.
A ética deve ser a ideia orientadora para evitar que
o processo globalizante não se tome mais uma
arma de dominação de poucos países.
Ética e liberdade de expressão
Liberdade de pensamento, de palavra, de opinião,
de consciência, de imprensa, de expressão e
informação. Liberdade do trabalho jornalístico de
manifestar pensamentos e de informar. Direito à
informação e direito de comunicação.
Uma coisa é liberdade de expressão, outra é
respeito aos limites da ética e ao espaço e ao direito
alheios
https://coggle.it/

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.