A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Introdução à Epidemiologia Analítica

Pré-visualização | Página 1 de 1

Introdução à Epidemiologia Analítica:
Principais tipos de estudos epidemiológicos:
- Estudos Descritivos:
+ Descrição simples de casos, sem efeito comparativo;
+ Possibilitam a caracterização da doença/ agravo em relação a:
● Tempo: curso da epidemia/ doença, o tipo de curvatura e período de
incubação;
● Local: extensão geográfica do problema;
● Pessoa: grupo de pessoas, faixa etária, exposição aos fatores de
risco, etc..;
+ Relato de caso ou com mais detalhes de características clínicas e
laboratoriais;
+ Pequeno número de pacientes;
+ Hospital ou serviço de saúde;
+ Descrição inicial de uma doença;
+ Uso de medidas de ocorrência como: incidência e prevalência, além de
coeficientes, taxas ou índices:
● Morbidade: o quanto de uma doença ocorre em uma determinada
população;
● Mortalidade: número de óbitos em relação à população geral;
● Letalidade: número de óbitos em relação à população doente;
● Incidência:
- Frequência com que surgem novos casos de uma doença,
num intervalo de tempo;
- São considerados os casos novos de pessoas que não tinham
apresentado a doença até o início do tempo considerado;
● Prevalência:
- Frequência de casos (novos + antigos) de uma doença,
existentes em um dado momento, em dada população;
- Mede a magnitude de uma doença/ condição/ exposição na
população;
- Estudos Analíticos:
+ Estudos comparativos que trabalham com hipóteses;
+ Estudos de causa e efeito, exposição e doença;
+ Informam sobre a distribuição de um evento na população em termos de
fatores expositores e desfechos;
+ Aborda mais profundamente as relações entre o estado de saúde e outras
variáveis;
+ Investiga se existe uma associação entre um fator de exposição (variável
preditora) e uma doença ou problema de saúde (desfecho) na população;
+ Ex:
+ Medidas de associação:
● Razão de prevalência (RP):
● Risco relativo (RR):

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.