aulaformcaosolos1
81 pág.

aulaformcaosolos1


DisciplinaGeologia do Petróleo I152 materiais1.006 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Intemperismo e 
Formação de Solos
FERNANDA K MARINHO DA SILVA
MAURÍCIO COMPIANI
Intemperismo
Qual a relação do intemperismo
com a formação dos solos?
Intemperismo
O que é o intemperismo?
Intemperismo = meteorização
Intemperismo
\u2022 conjunto de modificações de ordem física 
(desagregação) e química (decomposição) que as 
rochas sofrem ao aflorar na superfície da Terra
\u201c 
\u2022 Tipos de intemperismo
Físico/desagregação
Químico/decomposição
Intemperismo
As rochas da litosfera, se expostas à atmosfera, ficam
submetidas à ação direta do calor do Sol e da água das chuvas, o 
que provoca inúmeras modificações no aspecto físico (morfologia, 
resistência, textura, etc.) e na composição química dos minerais.
Intemperismo físico
Todos os processos que causam desagregação das rochas, com 
separação dos grãos minerais antes coesos e com sua 
fragmentação, transformando a rocha inalterada em material 
descontínuo e friável, constituem o intemperismo físico. Esse 
intemperismo age mais no sentido de alterar o tamanho e o 
formato dos minerais.
Intemperismo
Intemperismo físico
Intemperismo
Diminuição da pressão por alívio da carga
Crescimento de cristais estranhos
Contração e expansão diferenciais durante
rápido ou desigual aquecimento ou 
resfriamento
(2o. Bloom, 1976)
Plantas como agentes de intemperismo
Fraturas ou diáclases
Com o alívio da pressão, os 
corpos rochosos ascendem a 
níveis crustais mais superficiais. 
Com o alívio da pressão, os 
corpos rochosos expandem, 
causando a abertura de fraturas 
paralelas à superfície ao longo 
da qual a pressão foi aliviada.
Fig. 7.9
Fig. 7.14
Fig. 7.11
Fragmentando as rochas e, portanto, aumentando a superfície 
exposta ao ar e à água, o intemperismo físico abre o caminho e 
facilita o intemperismo químico.
Intemperismo químico
O ambiente da superfície da Terra, caracterizado por pressões
e temperaturas baixas e riqueza de água e oxigênio, é muito 
diferente daquele onde a maioria das rochas se formaram. Por 
esse motivo, quando as rochas afloram à superfície da Terra, 
seus minerais entram em desequilíbrio, e através de uma série de 
reações químicas, transformam-se em outros minerais, mais 
estáveis nesse novo ambiente.
Intemperismo
Oxidação 
Fe++ Fe+++
O oxigênio dissolvido na água de chuva ou na água subterrânea
ocorre em quantidades suficientes para oxidar ferro metálico e para
mudar o ferro ferroso do composto mineral para o estado férrico,
mais oxidado.
(ferro ferroso) (estado férrico)
2 FeSiO3 + 5 H2O + ½ O2 2 FeOOH + 2 H4SiO4
piroxênio Óxi-hidróxidos de ferro
Carbonatação 
CO2 + H2O H2CO3 
CaCO3 + H2CO3 Ca++ + 2HCO3-
2H2CO3 + (Ca, Mg) (CO3)2 Ca++ + Mg++ + 4HCO3-
calcita
dolomita
Ácido carbônico Íons de cálcio e de 
bicarbonato em solução
Hidrólise 
A água não é apenas o portador dos reagentes dissolvidos, mas é, em si, um
dos reagentes.
Mg2SiO4 + 4H+ + 4OH- 2Mg++ + 4OH- + H4SiO4 
olivina
2KAlSi3O8 + 2H2CO3 + 9H2O Al2Si2O5(OH)4 +
4H4SiO4 + 2K+ + 2HCO3-
feldspato Caulinita (mineral de argila)
4 moléculas de água 
ionizadas
Íons em solução Ácido 
silícico em 
solução
Ácido 
silícico em 
solução
Íons de K e 
bicarbonato
em solução
Hidratação 
Envolve a adição da molécula completa de água à estrutura mineral
\u2022 Os principais processos de intemperismo do granito são a hidratação e a hidrólise 
do feldspato
\u2022 Água de hidratação causa a expansão dos minerais e é, portanto, considerada por 
alguns cientistas como sendo um processo de intemperismo físico (crescimento de 
cristais estranhos na rocha)
Produtos do intemperismo
Solos
Solos
O que é solo? Conceitos que variam conforme as 
atividades humanas que nele se 
desenvolvem
\u2022 Solo como meio para o desenvolvimento das plantas
\u2022 Camadas de rochas fragmentadas e intemperizadas/Geologia
\u2022 Solo como corpos naturais organizados/1880, Dokuchaiev.
Pedogênese
Pedogênese = Formação de Solos
Ocorre quando as modificações causadas nas rochas pelo
intemperismo, além de serem químicas e mineralógicas, tornam-se
sobretudo estruturais.
Pedologia estuda o solo tendo como base o seu perfil
Fatores de formação do Solo
A formação dos solos é controlada por cinco fatores principais:
\u2022 material de origem 
\u2022 relevo
\u2022 clima
\u2022 tempo
\u2022 natureza dos organismos 
Fatores ativos
Clima
\u2022 material derivado de mesma rocha poderá originar solos completamente 
diferentes se decomposto em climas diferentes. Materiais diferentes podem 
formar solos idênticos quando sujeitos, por um tempo longo, ao mesmo ambiente 
climático.
\u2022 os elementos do clima, cuja incidência sobre a pedogênese é a mais direta, são:
temperatura, precipitações pluviométricas, ventos, deficiência e excedentes
hídricos.
Temperatura
\u2022 a temperatura em um ponto qualquer do globo terrestre depende da latitude, 
pois a radiação máxima nesse ponto se calcula multiplicando a constante solar 
pelo coseno da latitude (aula anterior).
\u2022 papel dos organismos nos processos pedogenéticos: é nas regiões intertropicais 
úmidas, onde a cobertura vegetal protetora amortece os extremos de temperatura, 
que as reações pedogenéticas atingem sua expressão máxima. Microorganismos\u2026
\u2022 a amplitude das variações diárias e estacionais da temperatura do solo diminue 
com a profundidade. Assim, os processos pedogenéticos mais dinâmicos ocorrem 
nas camadas superficiais.
Temperatura X intemperismo
Região Ártica Temperada Tropical
Temperatura média do 
solo (oC)
10 18 34
Dissolução relativa da 
água
1,7 2,4 4,5
Número de dias de 
intemperismo
100 200 360
Fator int. Absoluto 170 480 1620
Fator int. Relativo 1 2,8 9,5
Precipitação e evapotranspiração
\u2022 As águas que chegam ao solo tem dois papéis importantes e bem distintos na 
pedogênese:
c) Entram como integrante na maioria dos constituintes neoformados do solo: 
matéria orgânica, argilas, óxidos hidratados;
b) São os mais importantes agentes transportadores, por drenagem externa ou 
percolação sob efeito da gravidade, ou como solução vascular das plantas
Natureza dos organismos
\u2022 microorganismos (microfauna e microflora)
\u2022 cobertura vegetal (macroflora)
\u2022 animais (macrofauna)
\u2022 o homem
Microorganismos 
\u2022 Algas, bactérias ou fungos.
\u2022 Decompõem os restos dos vegetais e animais, promovendo assim a formação 
do húmus, que se acumula nos horizontes superficiais.
\u2022 O produto da decomposição dos microorganismos também promovem a 
agregação das partículas do solo, formando os torrões.
\u2022 Retiram o nitrogênio do ar para cedê-lo às plantas
Fase sólida: partículas orgânicas
\u2022 Macro e micro fauna/flora
Microorganismos 
\u2022 Ciclo do carbono
\u2022 Ciclo do nitrogênio, 180
\u2022 Ciclo do enxofre, p. 258
\u2022 Agregação das partículas do solo, p. 266
\u2022 Ciclo do carbono
O carbono é um constituinte obrigatório da matéria orgânica. O grande interesse 
que os microorganismos demonstram em decompor a matéria orgânica pode ser 
explicado analisando-se a oxidação do carbono com a consequente liberação de 
energia
Matéria orgânica + O2 CO2 + H2O + Energia
\u2022 Ciclo do nitrogênio
\u2022 Ciclo do enxofre
Os microorganismos são os
responsáveis pela conversão do
enxofre orgânico a enxofre 
mineral assimilável.
\u2022 Agregação das partículas do solo
A agregação das partículas do solo é promovida pela presença de material 
cimentante. Entre os agentes cimentantes, encontram-se os colóides orgânicos.
Em geral, fatores como a temperatura, a umidade e a acidez, que afetam o 
desenvolvimento de microorganismos também afetam a estruturação do solo.
Os três mecanismos explicam a agregação por intervenção microbiológica:
Adsorção (bactérias como colóides), emaranhamento (fungos e actinomicetos) e 
produção de substâncias mucilaginosas (bactérias, fungos e leveduras 
sintetizam polissacarídeos).
Cobertura vegetal
Porém, a ação pedológica pode ir além