aulaformcaosolos1
81 pág.

aulaformcaosolos1


DisciplinaGeologia do Petróleo I152 materiais1.005 seguidores
Pré-visualização3 páginas
deste fator de proteção:
\u2022 ela intervém na fixação de certos materiais sólidos ou aluvionais. Fornece ao solo matéria orgânica 
bruta, que, dependendo da espécie fornecedora e do clima, dará como produto de humificação 
compostos húmicos diversos.
\u2022 a vegetação interfere nos processos de troca iônica, quer pelo contato direto das raízes com as 
superfícies coloidais, quer pela absorção de cátions da solução do solo.
\u2022 a cobertura vegetal atenua a agressividade erosiva do clima, criando condições mais favoráveis 
às atividades biológicas.
\u2022 Nas florestas densas e úmidas haverá uma proteção bastante eficaz, enquanto nas regiões 
desérticas, desprovidas de vegetação, o efeito protetor será mínimo.
Fauna
A fauna age sobre a morfologia dos solos pela atividade escavadora de numerosos de seus 
representantes. No solo, essa atividade se traduz pela criação de galeiras e pelo transporte de 
material com alto efeito de homozeneização dos perfis.
Age também pela subdivisão dos materiais grosseiros (folhas e galhos, por exemplo), facilitando o 
ataque microbiano.
Devido à deslocação dos animais no solo para fins alimentícios, tem-se a exportação de substâncias de 
certos perfis, e adições de substâncias naqueles onde morrem, o que modifica as características físico-
químicas.
A porosidade e a estrutura sofrem influência marcante de certos microorganismos.
Os animais têm ação ativa na mineralização do azoto orgânico e ação catalítica sobre o metabolismo
dos solos, contribuindo na disseminação de bactérias e esporos.
Relevo
\u2022 A ação do relevo se 
reflete principalmente 
sobre a dinâmica da 
água, quer no sentido 
vertical (infiltração), 
quer no sentido lateral 
(\u201crun-off\u201d), assim como 
indiretamente sobre a 
temperatura e radiações.
Solos zonais
Solos rasos ou 
litossolos
Solos 
hidromorfos
Relevo
Material de origem 
A formação do solo é, em última análise, a transformação da rocha em solo. 
As características principais das rochas que possuem impacto na formação do solo 
seriam as seguintes:
a) Composição química e mineralógica da rocha ou do material original.
b) Estrutura das rochas.
c) Resistência química e mecânica. 
Material de Origem
Idade do lugar
\u2022 O período necessário para que um solo passe do estágio jovem para o maduro
varia com o tipo de material de origem, condições de clima e grau de erosão.
\u2022 Diferenciação importante: 
idade e maturidade de um solo. 
A idade é a medida
dos anos passados desde o seu 
início de formação até o 
momento, enquanto
maturidade é a evolução sofrida 
pelo mesmo em igual período e é
baseada na diferenciação dos
horizontes.
Tempo 
Perfil de solo
\u201cO perfil do solo exprime a ação conjunta dos diversos fatores responsáveis pelo seu 
aparecimento. Suas várias propriedades, tais como textura, cor, estrutura, consistência e 
seqüência de horizontes, caracterizam o solo e determinam seu valor agrícola\u201d.
rocha
saprolito
solum
regolito
Perfil do solo
Constituintes do solo
Os horizontes do solo são compostos de quatro constituintes principais:
Partículas minerais
Materiais orgânicos
Água
Ar
Fase sólida
Fase líquida
Fase gasosa
Constituintes do solo
Ar
25%
Água
20%
Parte orgânica
5%
Parte mineral
50%
Ar
15%Parte mineral
20%
Parte orgânica
35%
Água
30%
Distribuição volumétrica dos constituintes físicos de dois solos típicos: (a) mineral; (b) orgânico
Os minerais são classificados quanto a sua origem em dois tipos:
Podem também ser classificados conforme a dimensão das partículas:
a) remanescentes da rocha que deu origem ao solo: minerais primários
b) produtos secundários, formados pela decomposição dos minerais da rocha 
mãe: minerais secundários
O tamanho das partículas tem 
influência direta nas 
propriedades físicas e químicas!!
a) argila
b) limo
c) areia Quimicamente 
inertes
Quimicamente
ativa
Minerais primários:quartzo, zircão, 
turmalina, magnetita, etc.
Minerais
A grande atividade da 
argila deve-se ao pequeno 
tamanho de suas partículas, 
o que faz com que tenham 
propriedades coloidais. A 
mais importante 
propriedade coloidal da 
argila é a afinidade pela 
água e por elementos 
químicos nela dissolvidos. 
Esta afinidade é devida, 
respectivamente à vasta 
superfície específica e à 
existência de cargas 
elétricas nessa superfície.
Argila
Material orgânico
\u2022 compreende os resíduos vegetais (raízes e parte aérea) e animais (incluindo os 
excrementos) em estado divrso de decomposição, ocorrendo no solo em íntima 
relação com os constituintes minerais.
\u2022 as plantas representam as fontes mais importantes da matéria orgânica, isto é, 
dos compostos do carbono (11% de carbono, 10% de oxigênio, 2% de hidrogênio e 
2% de cinzas.
\u2022 húmus = material orgânico bem decomposto, transformado por via biológica, 
encontrando-se em estado coloidal.
\u2022 Composição da matéria orgânica:
1. Hidratos de carbono
2. Lignina
3. Tanino
4. Glicosídeos 
5. Ácidos orgânicos, ésteres
6. Gorduras, óleos e ceras
7. Resinas
8. Compostos nitrogenados
9. Pigmentos
10. Constituintes minerais Cátios: Ca, Mg, K, Fe
Ânions: fosfatos, cloretos, sulfatos e silicatos
\u2022 Propriedades da matéria orgânica:
A matéria orgânica afeta de maneira marcante as propriedades químicas e físicas 
do solo, embora ocorra em porcentagens pequenas no solo. Dentre as 
propriedades da MO, destacam-se:
a. Capacidade de troca de cátions
b. Quelação
c. Poder tampão
d. Fonte de nutrientes
Entre as principais características físicas do solo influenciadas pela matéria 
orgânica, destacam-se a estrutura, capacidade de retenção de água, plasticidade e 
pegajosidade e a cor.
a. Capacidade de troca de cátions
A MO se acha em estado altamente coloidal e, ao contrário dos minerais de 
argila, é amorfa. Possui uma superfície específica muito grande.
A CTC da MO depende essencialmente do pH, derivando-se dos grupos 
carboxila e fenólicos.
R \u2013 COOH R \u2013 COO- + H+
R - - OH R - - O- + H+
Grupo carboxílico
Grupo fenólico
À medida que o pH aumenta, o hidrogênio desses grupos se dissocia e se 
combina com a hidroxila do meio formando água. O hidrogênio liberado pode
ser então substituído por outros cátions aumentando, assim, a CTC da MO
b. Quelação
Quelato, do grego, \u201cgarra\u201d. O termo refere-se a um composto orgânico que, 
ligando-se a um íon metálico, como o ferro, manganês, zinco ou cobre, complexa-o. 
Os cátios ficam, desta forma, protegidos contra a insolubilização.
Os metais quelatados permanecem solúveis em valores de pH muito mais altos que 
os íons minerais. Podem ser pulveriazdos sobre as folhas ou incorporados ao solo.
Fe3+ + 3OH- Fe(OH)3
solúvel insolúvel
c. Poder tampão
O poder tampão dos solos varia diretamente com sua capacidade de troca de 
cátions. Os solos mais ricos em matéria orgânica são mais resistentes à 
mudança de pH, o que explica a necessidade de maior quantidade de calcário 
nos solos orgânicos que nos minerais para mudar seu grau de acidez.
d. Fonte de nutrientes
Durante o processo de decomposição, vários elementos vão sendo liberados, 
principalmente nitrogênio (constituinte essencial de proteínas), o fósforo 
(contido nos ácidos nucléicos e nos fosfolipídeos) e o enxofre (importante em 
certos aminoácidos, como a cistina e metionina).
Cerca de 80% dos alimentos ingeridos pelos animais são eliminados nos 
excrementos. O esterco, no solo, fornece principalmente nitrogênio, fósforo e 
potássio.
Água
A propriedade do solo de atrair e reter a água no estado líquido e em forma de 
vapor é o resultado da ação conjunta e complexa de uma série de fatores. Essa 
propriedade pode ser expressa em termos de potencial total da água no solo e, 
pode ser assim representada:
Pt = Pc + Po + Pa
Pt = potencial total da água
Pc = potencial capilar
Po = potencial osmótico
Pa = potencial de adsorção
Força de adesão: atração que as partículas do solo exercem sobre as 
moléculas de água.
São duas as principais forças responsáveis pela adsorção da água pelas