A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Sistema Reprodutor Feminino

Pré-visualização | Página 2 de 2

degeneração dos vasos sanguíneos, em um 
processo chamado de menstruação. O período entre uma menstruação e outra é 
denominado ciclo menstrual. 
 
3.2.4 VAGINA 
A vagina é um canal musculoso formado por um tubo de paredes fibromusculares, 
que chegam a medir 10 centímetros de comprimento, ligando a vulva até o útero, 
estabelecendo uma comunicação. Durante a excitação sexual, a parede da vagina se dilata 
e se recobre de substâncias lubrificantes, produzidas pelas glândulas de Bartholin, 
facilitando a penetração do pênis. Até a primeira relação sexual feminina, a abertura da 
vagina é recoberta parcialmente pelo hímen, uma fina membrana – depois da relação, essa 
membrana se rompe; que ainda tem uma função desconhecida. 
 
3.3 GENITÁLI FEMININA EXTERNA 
A genitália externa (vulva) também chamada de pudendo feminino, situa-se na 
parte baixa do ventre, entre as coxas, composto pelos lábios maiores, lábios menores, 
clitóris e vestíbulo vaginal. 
Os grandes lábios, estão entre o púbis e se estendem até o períneo, área entre ânus 
e vulva, e são cobertos por pelos pubianos após a puberdade, os lábios maiores são duas 
dobras grossas de pele e mucosa; assim como os lábios menores, que os mesmos protegem 
a abertura vaginal, durante o processo de excitação. Os pequenos lábios encontram-se 
intumescidos e aumentam sensivelmente sua estatura durante a penetração nas relações 
sexuais. Eles delimitam a entrada da vagina, a parte designada vestíbulo vaginal, em que 
perto da junção dos mesmos, está o clitóris, órgão com aproximadamente 1 centímetro de 
comprimento, composto por tecido erétil, que se enche de sangue e fica intumescido 
durante a excitação sexual, sendo considerado semelhante ao pênis, porém não contém a 
uretra. 
 
Figura 5. Ilustração do sistema genital feminino, contendo os orgãos de sua parte 
externa. Fonte: Professor Fredy. Disponível em: 
http://professorfredydestro.blogspot.com.br/2013/08/sistema-genital-feminino-e-
masculino-1.html 
 
3.2.2 MAMAS 
 Também chamadas de seios, é formado por um tecido gorduroso e as glândulas 
mamárias. Essas pequenas glândulas se ligam ao mamilo por canais, onde o leite é 
produzido e alimenta o bebê recém-nascido; esse mamilo é sensível ao toque. 
O desenvolvimento dos seios depende da quantidade e período da produção de 
hormônios sexuais pelos ovários e, a hereditariedade e traços físicos herdados de sua 
família. O tamanho do seio varia de mulher, já que seu desenvolvimento ocorre na 
puberdade e nem sempre acontece de forma idêntica, ás vezes, um seio se apresenta maior 
do que o outro, como acontece em outras partes do corpo (mãos, pés, etc.). 
 
Figura 6: Anatomofisiologia da Mama. Fonte: Carol AMbrogini. Disponível em: 
http://www.carolinaambrogini.com.br/sobre-peitos-e-amamentacao/. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
4. CONCLUSÃO 
Concluímos, que o estudo do sistema reprodutor possibilita conhecer melhor sobre 
o nosso corpo e o funcionamento do mesmo durante a fase de reprodução e fecundação. 
O estudo do sistema reprodutor feminino, compreendendo sua anatomia e fisiologia, se 
destaca por conhecer os órgãos que compõem a mulher e o funcionamento do organismo 
sexual da mulher e o seu importante desempenho para a reprodução humana, além da 
grande contribuição que ele dá para o progresso da humanidade. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
REFERÊNCIAS 
AMABIS, José Mariano; MARTHO, Gilberto Rodrigues. Biologia das células. 3. ed. 
São Paulo: Moderna, 2010. 368 p. 
 
BRASIL ESCOLA. Sistema genital feminino. Disponível em: 
<http://brasilescola.uol.com.br/biologia/sistema-reprodutor-feminino.htm >. Acesso em: 
11 de mar. 2017. 
 
SO BIOLOGIA. Corpo feminino. Disponível em: 
<http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Corpo/sistemagenital3.php>. Acesso em: 11 
de mar. 2017.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.