Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
QUESTÕES DE SOCIOLOGIA DO CAPÍTULO 5 (questões 3 - 4 - 7 - 10 - 11 resolvidas) - A SOCIOLOGIA DE DURKHEIM

Pré-visualização|Página 1 de 1

QUESTÕES DE SOCIOLOGIA DO CAPÍTULO 5 (questões 3 - 4 - 7 - 10 - 11 resolvidas) - A SOCIOLOGIA DE DURKHEIM


Capítulo 5 - A SOCIOLOGIA DE DURKHEIM

QUESTÃO 3. Quais as características dos fatos sociais para Durkheim?

Resposta: Para Durkheim, os fatos sociais são distinguidos em três características. Uma delas é a coerção social, que é a força que os fatos exercem sobre os indivíduos, levando-os a conformar-se às regras da sociedade em que vivem, independentemente de sua vontade e escolha. A segunda característica é que os fatos sociais existem e atuam sobre os indivíduos independentemente de sua vontade ou de sua adesão consciente, ou seja, são exteriores aos indivíduos. A terceira característica é a generalidade, define que é social todo fato que é geral, que se repete em todos os indivíduos ou, pelo menos, na maioria deles.

 

 

QUESTÃO 4 - Como o sociólogo deve estudar os fatos sociais?

Resposta: Segundo Durkheim, a explicação científica exige que o pesquisador mantenha certa distância e neutralidade em relação aos fatos, resguardando a objetividade de sua análise. Além disso, é preciso que o sociólogo deixe de lado suas prenoções, isto é, seus valores e sentimentos pessoais em relação ao acontecimento a ser estudado, pois nada têm de científico e podem distorcer a realidade dos fatos.

 

 

QUESTÃO 7 - O crime, para Durkheim, é um fato social normal ou patológico? Por quê?

Resposta: Para Durkheim, o crime é um fato social normal, porque ele não apenas pode ser encontrado em toda e qualquer sociedade e em todos os tempos, mas também por representar um fato social que integra as pessoas em torno de uma conduta valorativa, que pune o comportamento considerado nocivo.

 


QUESTÃO 10 - Defina a solidariedade mecânica e a solidariedade orgânica.

Resposta: A solidariedade mecânica era aquela que predominava nas sociedades pré-capitalistas, onde os indivíduos se identificavam por meio da família, da religião, da tradição e dos costumes, permanecendo em geral independentes e autônomos em relação à divisão do trabalho social.

A sociedade orgânica é aquela típica das sociedades capitalistas, onde, pela acelerada divisão do trabalho social, os indivíduos se tornavam interdependentes. Essa interdependência garante a união social, em lugar dos costumes, das tradições ou das relações sociais estreitas.

 

 

QUESTÃO 11 - Sobre certos sentimentos que eram até então considerados inatos no homem – como amor filial, piedade, ciúme sexual -, Durkheim afirma que eles não são encontrados em todas as sociedades: “Tais sentimentos resultam pois da organização coletiva, em vez de constituírem a base dela”. (p.99)

Podemos dizer que Durkheim afirma que os sentimentos humanos são frutos da coerção social? Por quê? O que seria necessário para que um sentimento fosse considerado inato no homem e parte de sua natureza?

Resposta: Sim, pois segundo Durkheim, não nascemos com esses sentimentos, são sentimentos comuns resultantes da convivência social.

Para que um sentimento fosse considerado inato no homem e parte de sua natureza, seria necessário que este sentimento estivesse presente em todos os indivíduos em qualquer sociedade desde o momento de seu nascimento.







REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

DURKHEIM, E. As Regras do Método Sociológico.  São Paulo: Editora Abril Cultural, 1983.

CARDOSO, G; SILVA, A.  Questionário de Sociologia. Sociologia. FES, 2021.


Quer ver o material completo? Crie agora seu perfil grátis e acesse sem restrições!