RESPOSTA AO CASO CONCRETO 15

@introducao-ao-estudo-de-direito ESTÁCIO

Pré-visualização

seu filho. Agora com esses três casos, nasce o direito de filho, que briga para ser alguém diante de seu pai por meio da Justiça”, diz.

No ordenamento jurídico pátrio, existem normas que regulamentam a relação jurídica entre pais e filhos. O poder familiar consiste no dever de dar educação, cuidar, prestar assistência material etc.. Os ramos do direito a que pertencem essas normas são o Direito de Família e o Direito da Criança e do Adolescente.

Na hipótese noticiada na matéria acima, os pais deixaram de prestar afeto, amor e carinho aos filhos. Uma interpretação literal das leis pode não solucionar a questão, portanto deverá o juiz buscar auxílio em outras formas de interpretação da norma, em especial, seguindo o critério da hermenêutica jurídica constitucional para decidir.

a) Quais os princípios constitucionais que amparam a tese sustentada pelo filho? Justifique.

Resposta: Direito de Família.

b) Quais os princípios constitucionais que poderiam s

c) er invocados pelo pai em sua defesa?

Resposta: Do Direito Civil.

c)   Havendo colisão de princípios constitucionais, como deveria o juiz melhor resolver a questão?

Resposta: Pela analogia

 

Caso 2 – Tema: Hermenêutica e Interpretação.

 

Aplicação e Integração das leis. Elementos de Integração do Direito: analogia, costumes, princípios gerais do direito e equidade. O problema das lacunas e recursos às fontes secundárias do Direito. Visão sistemática do ordenamento jurídico: antinomia e critérios de solução.

 


Caso 1 - Tema: Elementos de Integração do Direito.

X, solteira, conviveu em união homossexual com Y durante 10 anos, vindo, porém, a se separar. Durante a vigência da união, foi adquirido um imóvel com o esforço comum de ambas. No entanto, no Registro Geral de Imóveis, o bem somente ficou no nome de Y. X ingressou com ação com o objetivo de partilhar o bem comum. Entretanto, quando o juiz vai decidir o caso, verifica que inexiste norma jurídica que regule a forma de partilha de bens adquiridos em tal situação.

 

a) Pode o juiz se eximir de decidir a questão? Justifique sua resposta.

Resposta: Não, ele terá que usar dos procedimentos de integração para decidir o caso.


b) Um juiz, decidindo a questão, se utilizou dos princípios constitucionais da dignidade da pessoa humana, da isonomia e das leis que regulam a união estável entre heterossexuais para determinar a partilha igualitária dos bens adquiridos na constância da vida em comum. Pergunta-se: que critério(s) de integração do direito utilizou o juiz na solução do caso concreto? Fundamente sua resposta.

Resposta: Princípios gerais do Direito. São os que servem de base, de orientação, não somente para preencher brechas que ocorrem no próprio ordenamento jurídico.

 

Caso 2 - Tema: Elementos de Integração do Direito.

Revista Época, 07.06.2004, p. 17.

Confusão no Cartório

Bianca nasceu na semana passada, mas já tem uma história digna de novela. A pequena foi fecundada em laboratório, gerada no útero da avó paterna e, assim que nasceu, mamou na mãe biológica. Veridiana do Vale Menezes, de 30 anos, a mãe, nasceu sem útero. Sua sogra, Elisabeth, de 53, ofereceu o dela para abrigar o embrião. Durante a gravidez, Veridiana fez tratamento para estimular a lactação. O parto foi tranquilo, apesar da idade avançada da avó. O problema ocorreu na hora de registrar o nome. O cartório de Nova Lima, Minas Gerais, cidade onde Bianca nasceu, não aceitou registrar o nome da mãe biológica.

A partir do caso concreto acima relatado, suponha que, em função do problema do registro da criança, tenha sido ajuizada ação e você seja o juiz a solucioná-la. Pergunta-se,  então:

Com base em que critério de integração da norma você julgaria o caso concreto e como decidiria a questão?

Justifique suas respostas.

Resposta: Com a Equidade, como juiz, neste caso, permitiria que deveria registrasse a criação já que Elizabeth abrigou o embrião da nora que não pode ter filhos e não se opõe à entrega da criança.
















	Biografia (autor, obra e página,número do acórdão)                                                                                    


	C/IC


	A SER PREENCHIDO PELO PROFESSOR                                                


	Visto ou Carimbo do Professor
	DATA  
	T/IT

Ainda não temos comentários aqui
Seja o primeiro!