A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
265 pág.
manual eSocial 1 0

Pré-visualização | Página 10 de 50

há informação a ser 
enviada, para o grupo de eventos periódicos S-1200 a S-1280, em relação a todos os estabelecimentos, 
obras ou unidades do declarante. Neste caso, o declarante envia o evento S-1299 como “Sem 
Movimento” na primeira competência do ano em que esta situação ocorrer. Caso esta situação ocorra 
antes do início da obrigatoriedade do envio da DCTFWeb, o declarante deve enviar o S-1299 como 
“Sem Movimento” na competência do início dessa obrigatoriedade. 
O envio dessa informação é obrigatório caso os campos {evtRemun}, {evtAqProd}, 
{evtComProd},{evtContratAvNP}, {evtInfoComplPer} forem preenchidos com [N]. 
Caso o declarante possua um ou mais estabelecimentos com movimento, não deve ser enviada 
a situação “Sem movimento” no evento S-1299, conforme descrito acima. 
Os obrigados ao eSocial, que no início da utilização não tiverem empregados, nem quaisquer 
fatos geradores de contribuição previdenciária, nem de imposto de renda, devem enviar, durante a 
implementação progressiva do eSocial, o evento S-1000 na primeira fase de envio dos eventos e o 
evento S-1299 sem movimento na primeira competência em que o envio dos eventos periódicos se 
tornar obrigatório. Para a declaração de situação “Sem movimento” é desnecessário o envio de 
qualquer outro evento, como por exemplo as tabelas de estabelecimentos e de rubricas. 
O declarante constituído após o início da obrigatoriedade de utilização do eSocial que não tenha 
movimento no mês de sua constituição deve adotar o procedimento descrito no parágrafo anterior 
nessa mesma competência. 
Caso a situação “Sem movimento” do declarante, nas três situações acima, persista nos anos 
seguintes, o declarante deve repetir o procedimento de envio do S-1299 sem movimento na 
competência janeiro de cada ano, exceto para empregador pessoa física, cuja informação é facultativa. 
Em razão de legislação específica, o Microempreendedor individual - MEI que não tem 
empregado está dispensado de enviar os eventos S-1000 e S-1299, com a informação “Sem 
movimento”. 
Em razão de serem dispensadas da DCTFWeb, as entidades adiante relacionadas não precisam 
enviar os eventos S-1000 e S-1299, com a informação “Sem movimento”: 
31 
 
• Os fundos especiais de natureza contábil ou financeira, não dotados de personalidade 
jurídica, criados no âmbito de qualquer dos poderes da União, dos estados, do Distrito Federal e dos 
municípios; 
• As comissões sem personalidade jurídica criadas por ato internacional celebrado pela 
República Federativa do Brasil e um ou mais países, para fins diversos; 
• Os fundos de investimento imobiliário ou os clubes de investimento registrados em Bolsa de 
Valores, segundo as normas fixadas pela CVM ou pelo Bacen, cujas informações, quando existirem, são 
prestadas pela instituição financeira responsável pela administração do fundo; e 
• Os organismos oficiais internacionais ou estrangeiros em funcionamento no Brasil que não 
tenham trabalhador segurado do RGPS que lhes preste serviços. 
 
13. Indicação de requisitos para envio dos eventos 
 
Os eventos do eSocial devem ser transmitidos com estrita observância da forma e condições 
impostas pelos leiautes de cada evento e há um encadeamento entre os eventos, tornando necessária 
a observância de uma ordem cronoloógica para o seu envio. Por exemplo, um evento de admissão de 
um trabalhador não pode ser enviado antes de pelo menos um evento de tabela de estabelecimentos, 
pois no evento de admissão deve ser referenciado um estabelecimento como local de trabalho do 
empregado. 
A indicação dos requisitos necessários para cada evento está descrita no capítulo III deste 
Manual. 
 
14. Datas 
 
14.1. Preenchimento geral dos campos com data 
 
Como regra, nas situações em que não houver indicação expressa do formato do campo data, 
esta deve ser registrada no formato: AAAA-MM-DD. 
No caso de “competência” (Indicativo de período de referência: 1 - Folha de Pagamento Mensal) 
deve se registrar AAAA-MM e para o 13º Salário (Indicativo de período de referência: 2 - Folha do 
Décimo Terceiro Salário) registrar AAAA. Também para Período de Apuração deve ser informado o 
ano/mês (formato AAAA-MM) de referência das informações. 
32 
 
Para os campos data não são aceitas informações de datas futuras, exceto se expressamente 
mencionado no próprio campo. 
 
14.2. Registro de data inicial do evento 
 
Na implantação do eSocial existem eventos em que a data inicial se refere a período anterior ao 
início do eSocial. 
Uma regra de validação básica do eSocial – REGRA_EXIST_INFO_EMPREGADOR, constante da 
Tabela de Regras do eSocial, determina que um evento somente pode ser recepcionado se existir 
informações cadastrais do declarante vigente para a data do evento, ou seja, a data do evento (ou 
período de apuração, no caso de evento S-1200 e no S-1202 deve estar compreendida entre o {iniValid} 
e {fimValid} do evento S-1000. 
No que tange ao campo início de validade {iniValid} do evento S-1000, deve-se observar a 
REGRA_INFO_EMP_VALIDA_DTINICIAL, que estabelece que o campo {iniValid} deve ser sempre igual 
ou posterior à data de início das atividades da empresa e para os Órgãos Púbicos é a data de criação 
do Ente Federativo, constante na base de dados do CNPJ. Assim, a Data de Início de Validade deve ser 
a [Data de Início da obrigatoriedade do eSocial para esse declarante] ou, no caso do declarante ter 
iniciado suas atividades posteriormente à obrigatoriedade de implantação do eSocial, a [Data de Início 
de Atividade do Empregador] ou mesmo a [Data do seu primeiro vínculo empregatício]. 
Seguem adiante alguns exemplos ilustrativos: 
Exemplo 1: 
Início de atividade da empresa “A” constante na base de dados do CNPJ = 01/05/2005. Início da 
obrigatoriedade do eSocial para esse empregador = 01/01/2018. 
Evento S-1000 – início de validade {iniValid} = 2018-01. 
Exemplo 2: 
Início de atividade da empresa “B”, constante na base de dados do CNPJ = 01/05/2018. Início do 
eSocial 01/01/2018 
Evento – S-1000 – {iniValid} = 2018-05. 
 
 
33 
 
14.3. Data-início-validade e Data-fim-validade nas Tabelas 
 
Todos os eventos de tabela do eSocial, S-1005 a S-1070, incluindo ainda o evento S-1000, 
possuem um atributo de vigência ou “Período de validade das informações” representado nos campos 
início de validade {iniValid} e {fimValid}, preenchidos no formato AAAA-MM. 
Esses eventos de tabelas “guardam um histórico” das informações transmitidas, vinculado ao 
respectivo “período de validade”. 
A regra para esses casos é que não deve existir outro registro na tabela com o mesmo código de 
identificação (chave) em período de vigência conflitante com o período informado no registro atual. 
Neste sentido, todos os eventos de tabela possuem 4 grupos de informações: 
a) Inclusão: utilizada para inserir item na tabela ou modificar um atributo de um item já 
existente, com uma nova vigência; 
b) Alteração: utilizada para alterar os atributos de um item que estavam incorretos para um 
determinado período que se quer alterar; 
c) Nova validade: utilizada para modificar a validade de uma ocorrência da tabela e, inclusive, 
para informar data fim de validade de uma ocorrência; 
d) Exclusão: utilizada para excluir uma determinada ocorrência de uma tabela. 
 
Exemplo de informação de início e fim de validade de tabelas: 
Identificador 
Tabela de 
Rubricas 
 
Início de Validade 
 
Fim de validade 
Incidência Contr. 
Previdenciária 
Incidência 
FGTS 
Rubrica 001 2015.10 2015.12 SIM NÃO 
Rubrica 001 2016.01 NÃO NÃO 
Rubrica 002 2015.10 2016.01 SIM SIM 
Rubrica 003 2015.10 SIM SIM 
 
Sendo: 
I. Itens da tabela: rubricas 001, 002, 003; 
II. Ocorrências da rubrica 001: períodos 2015.10 a 2015.12 e a partir de 2016.01; 
III. Atributos: incidência de contribuição previdenciária e incidência de FGTS; 
IV. Chave: identificador, início e fim de validade. 
Observações: 
a) Para inserir uma rubrica 004 na

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.