A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
265 pág.
manual eSocial 1 0

Pré-visualização | Página 44 de 50

nas atividades enquadradas no Anexo IV e o denominador é a receita bruta 
total auferida pela empresa. 
Exemplo: Apuração do fator para cálculo da contribuição devida – no mês 
a) Valor da receita bruta total = R$ 100.000,00 
b) Valor da receita bruta das atividades do Anexo IV = R$ 60.000,00 
c) Valor da receita bruta das atividades dos Anexos I a III e V = R$ 40.000,00 
d) Cálculo do coeficiente de ajuste: R$ 60.000,00: R$ 100.000,00 = 0,6, que corresponde a 60% 
Este fator deve ser informado no campo correspondente com cinco dígitos sendo duas casas 
decimais, no seguinte formato: 060.00 . 
1.3. No campo {fator13}, o cálculo do 13º Salário da contribuição patronal dos trabalhadores 
envolvidos na execução das atividades enquadradas no Anexo IV, em conjunto com as dos Anexos I a 
III e V da Lei Complementar nº 123/2006, é obtido pela fração cujo numerador é a receita bruta 
auferida nas atividades enquadradas no Anexo IV e o denominador é a receita bruta total auferida 
pela empresa. 
Exemplo: apuração do fator para cálculo da contribuição devida - no 13º Salário 
a) Valor da receita bruta total anual = R$1.200.000,00 
b) Valor da receita bruta anual das atividades do Anexo IV = R$ 660.000,00 
c) Valor da receita bruta anual das atividades dos Anexos I a III e V = R$ 540.000,00 
d) Cálculo do coeficiente de ajuste: R$ 660.000,00: R$ 1.200.000,00 = 0,55 - que corresponde a 55%. 
Este fator deve ser informado no campo correspondente com cinco dígitos sendo duas casas decimais, 
no seguinte formato: 055.00. 
2. Empresa optante pelo regime da Lei nº 12.546/2011 
2.1. Devem ser informados o indicativo {indSubstPatr} e o percentual {percRedContrib} da 
contribuição patronal a ser aplicado sobre as remunerações pagas, devidas ou creditadas, para os 
contribuintes enquadrados nos artigos 7º a 9º da Lei nº 12.546/2011, conforme classificação 
tributária indicada no evento S-1000 (02, 03 ou 99), optantes pela desoneração da folha de 
pagamento. 
146 
 
2.2. Se a empresa for totalmente desonerada deve ser informado [0] no campo de percentual de 
redução da alíquota patronal {percRedContrib}. Caso a empresa seja desonerada parcialmente, a 
contribuição previdenciária patronal é ajustada ao percentual resultante da razão entre a receita 
bruta de atividades ou produtos não desonerados e a receita bruta total, devendo ser informado o 
valor no percentual entre 0 e 100 com duas casas decimais (separadas por ponto). 
Exemplo: Cálculo do percentual relativo as atividades não desoneradas: 
a. Valor da receita bruta total=R$ 100.000.000,00 
b. Valor da receita bruta das atividades desoneradas = R$ 57.500.000,00 
c. Valor da receita bruta das atividades não desoneradas = R$ 42.500.000,00 
d. Cálculo do coeficiente de ajuste: R$ 42.500.000,00: R$ 100.000.000,00 = 42,50 
e. O percentual de 42,50% deve ser informado no campo {percRedContrib} com cinco dígitos sendo duas casas 
decimais, no seguinte formato: [042.50] (com o ponto separando os decimais). 
2.3. A contribuição previdenciária é apurada, aplicando-se sobre o percentual encontrado no item 
acima, a alíquota patronal de 20% (vinte por cento) e o valor encontrado é multiplicado pelo total das 
remunerações dos segurados empregados, avulsos e contribuintes individuais. 
3. Indicativo de guia (indGuia) 
3.1. Esse campo é destinado a ser informado apenas por empregadores pessoas físicas, que 
recolhem por meio de DAE nas seguintes situações: 
a) caso seja empregador doméstico, somente deve ser preenchido se gerado pelo Simplificado 
doméstico e pelo APP doméstico; e 
b) caso seja segurado especial, sempre deve ser preenchido. 
3.2. O objetivo desse campo é direcionar o tratamento das informações que gerarão apurações 
autônomas para recolhimento em documentos de arrecadação distintos, quais sejam, DAE ou DARF. 
3.3. Por exemplo, caso o declarante pessoa física seja empregador doméstico e produtor rural 
pessoa física, deve proceder conforme adiante: 
a) as informações relativas aos empregados domésticos são prestadas no Módulo simplificado, 
com envio do campo {indGuia} preenchido com [1], com fechamento independente, gerando os 
valores devidos para recolhimento em DAE; 
b) as informações relativas aos empregados rurais são prestadas por meio de WS-Webservice 
ou do Web Geral, sem envio do campo {indGuia}, para que sejam apuradas com fechamento 
independente, para recolhimento em DARF. 
3.4. Para pessoas jurídicas, esse campo não deve ser informado. 
147 
 
4. OGMO – Órgão Gestor de Mão de obra 
4.1. O OGMO deve informar no grupo [infoSubstPatrOpPort] o código de lotação pertinente a cada 
um dos seus operadores portuários, sujeitos aos art. 7º e 8º da Lei nº 12.546/2011. 
 
 
S-1298 – Reabertura dos Eventos Periódicos 
 
Conceito: este evento é utilizado para reabrir movimento de um período já encerrado, possibilitando 
o envio de retificações ou enviar novos eventos periódicos. 
Quem está obrigado: todo declarante que, após o envio do evento S-1299 para o período de apuração 
em questão, necessitar retificar, excluir ou enviar algum dos eventos S-1200, S-1202, S-1207, S-1260, 
S-1270, S-2299 e S-2399. 
Prazo de envio: a reabertura pode ser realizada a qualquer tempo. 
Pré-requisitos: envio do evento S-1299. 
Informações adicionais: 
1. Assuntos gerais 
1.1. O envio deste evento torna necessário um novo envio do evento S-1299, após o envio das 
modificações que motivaram a reabertura. Ressalte-se que nos casos em que foram enviados dois 
eventos S-1299 (como na situação de empregador com {classTrib} = [21] (empregador PF que não seja 
segurado especial) que possui remunerações de empregados domésticos e de trabalhadores de 
outras categorias), o envio do evento S-1298 é vinculado à necessidade da reabertura do 
correspondente movimento. Ou seja, para cada evento S-1299, deve corresponder, quando 
necessário, o envio de um evento S-1298, a depender do {indGuia} nele adotado. 
1.2. Este evento não pode ser excluído. Para tornar o evento de reabertura sem efeito, deve ser 
enviado novo evento de fechamento. 
1.3. O envio deste evento não afeta os valores processados pelo envio do evento S-1299 anterior 
a esta reabertura (S-5011) e, portanto, não cancela os valores apurados de tributos enviados à 
DCTFWeb e nem os do S-5013. Só o novo fechamento dos eventos periódicos processa o novo cálculo 
desses valores, substituindo as apurações anteriores. 
2. Indicativo de guia (indGuia) 
2.1. Esse campo é destinado a ser informado apenas por empregadores pessoas físicas, que 
recolhem por meio de DAE nas seguintes situações: 
148 
 
a) caso seja empregador doméstico, somente deve ser preenchido se gerado pelo Simplificado 
doméstico e pelo APP doméstico; e 
b) caso seja segurado especial, sempre deve ser preenchido. 
2.2. O objetivo desse campo é direcionar o tratamento das informações que gerarão apurações 
autônomas para recolhimento em documentos de arrecadação distintos, quais sejam, DAE ou DARF. 
2.3. Por exemplo, caso o declarante pessoa física seja empregador doméstico e produtor rural 
pessoa física, deve proceder conforme adiante: 
a) as informações relativas aos empregados domésticos são prestadas no Módulo simplificado, 
com envio do campo {indGuia} preenchido com [1], com fechamento independente, gerando os 
valores devidos para recolhimento em DAE; 
b) as informações relativas aos empregados rurais são prestadas por meio de WS-Webservice 
ou do Web Geral, sem envio do campo {indGuia}, para que sejam apuradas com fechamento 
independente, para recolhimento em DARF. 
2.4. Para pessoas jurídicas, esse campo não deve ser informado. 
 
S-1299 – Fechamento dos Eventos Periódicos 
 
Conceito: destina-se a informar ao Ambiente Nacional do eSocial o encerramento da transmissão dos 
eventos periódicos, no período de apuração. Nesse momento são consolidadas todas as informações 
prestadas nos eventos S-2299, S-2399 e S-1200 a S-1270. 
A aceitação deste

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.