A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
265 pág.
manual eSocial 1 0

Pré-visualização | Página 50 de 50

abono 
permanência e em caso positivo informar a data de início do recebimento do abono. 
22.3. Para a administração pública, em relação ao tipo de regime de trabalho {tpRegTrab} com 
código 2, o campo data de exercício {dtExercício} é de preenchimento obrigatório. 
22.4. Na carga inicial, caso exista trabalhador cedido/em exercício em outro órgão, é necessário o 
envio deste evento com a data início preenchida no campo {dtIniCessao}, não havendo a necessidade 
de encaminhamento do evento S-2231. 
22.5. Os grupos [remuneracao], [duracao] e [horContratual] são de preenchimento exclusivo para 
os trabalhadores celetistas que tenham o campo {tpRegTrab} preenchido com o código [1]. 
22.6. As informações de cargos públicos devem ser prestadas nos campos {nmCargo} e {CBOCargo}. 
Já as informações de cargos em comissão e funções dos servidores devem ser prestadas por meio dos 
campos {nmFuncao} e {CBOFuncao}. 
22.7. A categoria 310 (Servidor público eventual) aplica-se a um contratado para exercer um serviço 
público, cuja remuneração se restringe ao período trabalhado. Pode ser o caso, por exemplo de um 
professor substituto, quando essa for a regra de contratação. 
22.8. Ingresso de servidor por redistribuição ou remoção 
22.8.1. No caso de ingresso de servidores enquadrados nas categorias (301, 302, 303, 306, 307, 309) 
por redistribuição ou remoção (em caso de alteração do órgão declarante), o declarante deve 
preencher os campos conforme segue: 
a) Campo {dtExercicio} do grupo [infoEstatutario]: data inicial do vínculo no primeiro órgão 
declarante; 
b) Campo {tpProv} do grupo [infoEstatutario]: tipo 5 ou 8; 
c) Campo {nrInsc} do grupo [sucessaoVinc]: CNPJ/CGC do declarante imediatamente anterior 
(a validação desse campo não exige que o CNPJ esteja ativo); 
d) Campo {matricAnt} do grupo [sucessaoVinc]: matrícula do servidor no declarante 
imediatamente anterior; 
e) Campo {dtTransf} do grupo [sucessaoVinc]: data em que ocorreu a redistribuição ou 
remoção do servidor. Essa data deve ser no dia imediatamente posterior à informada no evento de 
desligamento pelo declarante sucedido. 
166 
 
23. Trabalhadores com deficiência 
23.1. Neste evento, devem ser prestadas as informações sobre a contratação de pessoas com 
deficiência. No grupo [infoDeficiencia] há seis campos relativos à informação sobre o enquadramento 
da pessoa nos tipos de deficiência. 
23.2. Deve-se ser informado [S] ou [N] em cada um dos campos relativos ao tipo de deficiência: 
deficiência física {defFisica}, deficiência visual {defVisual}, deficiência auditiva {desAuditiva}, 
deficiência mental {defMental} ou deficiência intelectual {defIntelectual}. É permitida a prestação de 
informação relativa ao fato de o trabalhador possuir mais de um tipo de deficiência. Por exemplo, se 
ele apresenta deficiência física e intelectual, os campos {defFisica} e {defIntelectual} devem ser 
preenchidos com [S], enquanto os campos {defVisual}, {desAuditiva} e {defMental} devem ser 
preenchidos com [N]. É de se observar que os critérios para enquadramento das pessoas com 
deficiência para fins da Lei 8213/1991 estão descritos em instrumentos normativos e publicações 
técnicas da SubSecretaria de Inspeção do Trabalho. 
23.3. Há, ainda, um campo relativo ao fato de o trabalhador ser reabilitado/readaptado 
{reabReadap}. Reabilitado é o empregado que cumpriu programa de reabilitação profissional no INSS, 
recebendo certificado e sendo proporcionadas as adaptações necessárias à realização do trabalho 
enquanto que o readaptado é o servidor que é investido em cargo de atribuições e responsabilidades 
compatibilizadas às limitações que tenham advindo à sua condição psicofisiológica. Esse campo deve 
ser preenchido com [S] ou [N], conforme o caso. 
23.4. O campo {infoCota} deve ser preenchido com a indicação se o trabalhador está ou não sendo 
computado nas cotas previstas na Lei 8213/1991, 8112/1990 ou na Constituição Federal. 
23.5. De acordo com o art. 4°, parágrafo 2º, da Lei 13.146/2015 é possível que a pessoa apresente 
uma deficiência e não concorde em participar da ação afirmativa da cota. Nesse caso, será preenchido 
com [S] um ou mais campos relativos ao tipo de deficiência e, todavia, o campo {infoCota} será 
preenchido com [N]. 
23.6. No caso de contratação de aprendiz com deficiência, ele preenche somente a cota de 
aprendizagem prevista na CLT. Portanto, durante o período de aprendizagem, a pessoa não pode ser 
computada para a cota da Lei 8.213/1991, e a resposta ao campo {infoCota} deve ser [N]. 
24. Servidores estatuários de cartórios 
24.1. Os servidores estatutários de cartórios devem ser informados vinculados à categoria 309 com 
o campo {tpRegTrab} preenchido com [2] e o campo {tpRegPrev} preenchido com [1]. 
 
167 
 
S-2205 – Alteração de Dados Cadastrais do Trabalhador 
 
Conceito: este evento registra as alterações de dados cadastrais do trabalhador, tais como: 
documentação pessoal, escolaridade, estado civil etc. Deve ser utilizado tanto para 
empregados/servidores, inseridos através do evento S-2200, quanto para outros trabalhadores sem 
vínculo de emprego cujas informações foram enviadas originalmente através do evento específico 
de S-2300. 
Quem está obrigado: todo declarante cujo trabalhador, informado através do evento S-2200 e S-
2300, apresente alteração de dados cadastrais. 
Prazo de envio: deve ser transmitido até o dia 15 (quinze) do mês subsequente ao mês de referência. 
Pré-requisitos: os dados cadastrais originais do trabalhador já devem ter sido enviados através do 
evento S-2200 ou S-2300. 
Informações adicionais: 
1. Assuntos gerais 
1.1. Este evento não deve ser utilizado para caso de alteração de informações relativas ao vínculo 
de trabalho, tais como: remuneração, jornada de trabalho, etc, situação em que é necessário o envio 
de evento específico de alteração de dados contratuais S-2206 ou S-2306. 
1.2. Este evento não deve ser utilizado para corrigir informações enviadas incorretamente no 
evento S-2200 ou S-2300. Nesse caso deve ser enviado arquivo retificador do evento respectivo. 
Exemplo: para alteração de dados cadastrais do trabalhador: a trabalhadora se casou e assumiu o 
sobrenome do marido. Para ser feita essa alteração, deve ser enviado o evento S-2205 com indicativo 
de retificação = 1 - arquivo original, contendo todas as informações cadastrais do evento. 
1.3. No campo {dtAlteracao} deste evento deve ser informada a data em que o fato ocorreu. O 
cadastro do beneficiário leva em consideração os dados cadastrais constantes no evento S-2205 
enviado em data mais recente. 
1.4. Na recepção deste evento, o eSocial valida as informações do CPF, nome e data de nascimento 
do trabalhador no cadastro do CPF na Receita Federal. Havendo divergência nessas informações, este 
evento é rejeitado. Caso haja mudança, por exemplo, no nome do trabalhador, a atualização no 
cadastro do CPF na RFB deve ser anterior ao envio deste evento. 
1.5. Caso ocorra alteração do número do CPF de beneficiário no cadastro da RFB devem ser 
observadas as instruções constantes no item 1.3.5 do Capítulo II desse Manual. 
 
168 
 
S-2206 – Alteração de Contrato de Trabalho/Relação Estatutária 
 
Conceito: este evento registra as alterações do contrato de trabalho, tais como: remuneração e 
periodicidade de pagamento, duração do contrato, local, cargo ou função, jornada, entre outros. 
Quem está obrigado: todo declarante em relação ao vínculo do empregado/servidor, ou a empresa 
de trabalho temporário em relação ao trabalhador temporário cujo contrato de trabalho seja objeto 
de alteração. 
Prazo de envio: deve ser transmitido até o dia 15 (quinze) do mês subsequente ao da competência 
informada no evento ou até o envio dos eventos mensais de folha de pagamento da competência em 
que ocorreu a alteração contratual quando essa alteração puder ter impacto nos totalizadores. 
Pré-requisitos: os dados originais do Contrato

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.