Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
37 pág.
Referências de um artigo científico [Artigos científicos_Redigir, Publicar, Avaliar]

Pré-visualização | Página 8 de 11

para constar no trabalho, em última análise, refletem o conhecimento do autor na tarefa de revisão da literatura e a habilidade em selecioná-las. A Tabela 9.12 apresenta possíveis interpretações sobre o autor desde a inspeção da lista de referências de seu texto. Portanto, você cita as referências que quer, mas será avaliado pelo que cita.
▸9.20 Precisão das listas de referências
A literatura científica cresce a passos que o leitor tem dificuldade em acompanhar. Além de ter de lidar com a explosão da informação, enfrenta-se o problema dos erros nas listas de referências que dificultam a localização das obras mencionadas.
▸A Erros de transcrição
Os dados de identificação de cada obra citada precisam constar da lista de referências e devem estar corretos e completos. Essa é a regra a ser cumprida e o objetivo a ser alcançado. Vê-se pelos exemplos anexos que a situação deixa a desejar. •Os escritores cautelosos têm pelo menos duas preocupações: As informações sobre os artigos citados devem ser apresentadas na sequência correta. A sequência em
acordo com as normas funciona como sistema de garantia de qualidade. Seguindo-se a ordem requerida, evita-se a omissão de informação relevante. No entanto, somente •isso não basta As informações sobre cada referência devem estar corretas. Comparações das listas existentes em artigos científicos com os respectivos originais têm apontado para a quantidade de erros que contêm, seja por omissão, seja por incorreção (ver exemplos).
Exemplos 9.20A Erros de transcrição
Exemplo 1 Magnitude dos erros de transcrição em periódicos de ginecologia e obstetrícia24
Investigação em três revistas de obstetrícia e ginecologia (American Journal of Obstetrics and Gynecology, Australian and New Zealand Journal of Obstetrics and Gynecology e British Journal of Obstetrics and Gynecology), do ano de 1995, mostrou que havia erros entre 56% e 67% das citações, a depender do periódico. A diferença entre periódicos não foi estatisticamente significativa. A maior taxa de erros situou-se no título do artigo e no nome dos autores.
Exemplo 2 Magnitude dos erros de transcrição em periódicos de dermatologia25
Tabela 9.12 Interpretações sobre a competência do autor em comunicação científica face às referências bibliográficas que apresenta em seu artigo científico original
Referências no artigo	O que sugere sobre o autor
Adequadas, ou seja, relevantes, atuais, acessíveis e em número apropriado
Inadequadas, embora sobre o tema
Incorretas ou incompletas: falta ano, volume, páginas ou outro elemento essencial
Poucas Dúvidas quanto ao conhecimento do tema. Numerosas, em artigo que não é de revisão
Antigas
Autor atualizado e familiarizado com a comunicação científica; revisou adequadamente a literatura e apresentou argumentos apropriados para esclarecer o leitor da validade de sua pesquisa.
Autor desatualizado; pouco preocupado com o avanço do conhecimento.
Autor displicente; falta sistematização; pouco caso com o leitor.
Autor indeciso, inseguro e pouco familiarizado com a comunicação científica; falta de objetividade na escolha das mais importantes; desconhecimento das referências essenciais.
Autor desatualizado.
Muitas de livros e poucas (ou nenhuma) de artigos originais
Numerosas publicações não convencionais (literatura cinzenta)
Como apêndice ao trabalho; oferece lista, mas não cita os trabalhos no texto
Autor pouco familiarizado com a comunicação científica; desatualizado.
Autor pouco habituado com a recuperação da informação científica; não escreve para o leitor; o próprio autor é provavelmente produtor de literatura cinzenta.
Autor desatualizado; pouco afeito à pesquisa bibliográfica; possivelmente fez cópia da lista de outra publicação.
Em 240 artigos publicados no ano de 1992, selecionados aleatoriamente de quatro revistas de dermatologia de língua inglesa (Archives of Dermatology, British Journal of Dermatology, Journal of the Academy of Dermatology e Journal of Investigative Dermatology), cerca de dois terços das referências não puderam ser localizadas ou os autores não afirmaram aquilo pelo qual foram citados. Especificamente, 41% dos erros foram de identificação da fonte e 35% de citação – ou seja, inconsistência entre a afirmação no artigo e a fonte original.
Exemplo 3 Inconsistência entre texto e lista de referências
Em artigo científico, foi assinalado: “MacMahon não verificou associação entre aleitamento e câncer de mama [21].” Na lista, a referência 21 é de autoria de Byers et al., 1985. Há uma referência de MacMahon, com mais dois autores, a de número 6, e nenhuma em que MacMahon seja o único autor.
▸B Correção de erros de transcrição
· Diante da magnitude dos erros, recomenda-se: Que os autores e a equipe técnico-administrativa das revistas concentrem esforços para melhorar a qualidade das citações.24,25 No entanto, os editores são unânimes em apontar que a responsabilidade pela qualidade das referências cabe aos autores. Não raramente, •esse esclarecimento consta das instruções aos autores Que o autor verifique a correção da referência no Pub-Med. Como, apesar de raros, há erros nessa base de dados, recomenda-se confrontá-la com o original, sempre que possível.
▸C Adequação da citação
A citação é adequada para a informação apresentada pelo escritor? As duas combinam?
O que se encontra no texto está em acordo com o que se encontra no artigo citado? A citação dá realmente suporte à alegada afirmação? Em geral, somente em trabalhos efetuados por revisores cuidadosos às eventuais discrepâncias são detectadas. O autor, por sua vez, ao bem localizar as referências no texto, auxilia a verificabilidade dessa adequação. Observe a advertência situada no início de textos da Wikipédia: “Este artigo ou secção contém uma lista de fontes ou uma única fonte no fim do texto, mas estas não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a verificabilidade.”
▸9.21 Programas de gerenciamento bibliográfico
Os programas de gerenciamento bibliográfico em forma eletrônica facilitam o manejo das referências e as citações no texto. Com o uso desses programas, forma-se um banco eletrônico de referências selecionadas pelo usuário. Existem muitos deles, alguns gratuitos (ver Tabela 9.13). Três dos programas estrangeiros mais conhecidos, EndNote, ProCite e Reference Manager, são de propriedade da mesma companhia particular, a Thomson Reuters, a responsável pelo fator de impacto.
Em processadores de texto, como o Word, existe o recurso da referencia cruzada, que pode auxiliar um autor a organizar sua lista de referências. Uma referência cruzada refere -se a um item que aparece em outro local de um documento. Atenção: nem todos os editores de periódicos científicos aceitam artigos submetidos com o sistema de referências cruzadas.
▸A Vantagens dos programas de gerenciamento bibliográfico
Os programas desse tipo têm como vantagens a confiabilidade dos resultados e a facilidade de uso, uma vez que o operador esteja familiarizado com seus comandos. Os dados são conferidos uma única vez, logo após a entrada. Em lugar de serem digitados, os dados pertinentes podem ser capturados e importados, automaticamente, de outra base de dados, como o MEDLINE. Composto o acervo, ele
· alterado facilmente, retirando-se ou acrescentando-se obras. As referências são recuperadas, com seus respectivos números de identificação, seja por autor, palavras-chave, nome do periódico e outras características. Há também espaço para incluir comentários sobre cada obra, resumo e mesmo todo o artigo, bastando importá-los de base de dados eletrônica.
Outro lado vantajoso da utilização de um programa de gerenciamento é possibilitar a redação com a inserção da referência no texto e a elaboração simultânea da respectiva lista bibliográfica. Essa pode ser criada em centenas de
estilos a escolher, dentre os quais, ABNT, Vancouver e as normas de numerosos periódicos científicos.
Tabela 9.13 Características de programas de gerenciamento bibliográfico selecionados
	
	
	
	Tipo
Página1...4567891011