A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
64 pág.
Incidências de crânio e coluna

Pré-visualização | Página 8 de 8

dificuldade para a realização dela?
RESOLUÇÃO
A incidência radiológica submentovértice para mandíbula é realizada para o estudo de fraturas
e fissuras na mandíbula e análise dos processos coronoide e condiloide bilateralmente. Ela
possui um alto grau de dificuldade na sua realização, pois a hiperextensão do pescoço
incomoda bastante o paciente; além disso, ele tem de permanecer imóvel até a exposição
radiológica.
VERIFICANDO O APRENDIZADO
1. QUAL É O RAIO CENTRAL PARA O EXAME DE SEIOS DA FACE
LATERAL (PERFIL)?
A) Perpendicular ao RI e centralizado para o ponto intermediário entre o canto externo do olho
e o MAE.
B) Direcionado ao MAE.
C) Perpendicular ao canto da órbita.
D) Com angulação cefálica de 30° na direção no násio.
E) Direcionado ao násio.
2. QUAIS SÃO OS RECEPTORES DE IMAGEM IDEAIS PARA O ESTUDO
DAS INCIDÊNCIAS AP OU AP AXIAL NA MANDÍBULA?
A) 13x18cm e 24x30cm.
B) 24x30cm e 35x35cm.
C) 18x24cm e 24x30cm.
D) 24x30cm e 30x40cm.
E) 13x18cm e 30x40cm.
GABARITO
1. Qual é o raio central para o exame de seios da face lateral (perfil)?
A alternativa "A " está correta.
 
A incidência radiológica dos seios da face em perfil usa RC perpendicular num ponto entre o
canto externo da órbita e o meato acústico externo (MAE).
2. Quais são os receptores de imagem ideais para o estudo das incidências AP ou AP
axial na mandíbula?
A alternativa "C " está correta.
 
Os filmes (RI) 18x24cm e 24x30cm são os mais utilizados para as incidências radiológicas da
mandíbula e devem ser selecionados de acordo com o tamanho da face do paciente.
CONCLUSÃO
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Estudamos neste conteúdo as principais incidências radiológicas da coluna vertebral e do
crânio, ambas regiões de extrema importância. A primeira corresponde ao principal eixo do
corpo humano e protege a medula espinal, enquanto a segunda concentra os órgãos dos
sentidos na sua porção visceral e os do sistema nervoso central na sua porção neural.
As técnicas encontradas aqui são utilizadas no cotidiano de todo o mundo quando há a
necessidade de incidências radiológicas da coluna vertebral e do crânio. Desse modo, na
radiologia médica, esses conhecimentos serão de grande valia para se adquirir noções gerais
das práticas nas salas de exame radiológico convencionais.
Evidentemente, tal conhecimento não esgota todas as possibilidades nem as incidências
radiológicas existentes, as quais, aliás, são realizadas a critério médico e podem variar muito.
No entanto, a base de estudos deste conteúdo o auxiliará bastante nas práticas dos exames
radiológicos da coluna vertebral e do crânio.
AVALIAÇÃO DO TEMA:
REFERÊNCIAS
BIASOLI JR., A. Técnicas radiográficas. 2. ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2016.
BONTRAGER, K. L.; LAMPIGNANO, J. P. Tratado de posicionamento radiográfico e
anatomia associada. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.
BONTRAGER, K. L.; LAMPIGNANO, J. P.; KENDRICK, L. E. Livro de bolso - tratado de
posicionamento radiográfico e anatomia associada. 9. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2018.
SANTOS, G. C. dos. Manual de Radiologia – fundamentos e técnicas. 1. ed. São Caetano do
Sul: Yendis, 2008.
EXPLORE+
Disponível no YouTube, o vídeo Rx da coluna, do médico radiologista Jezreel, aumentará seu
entendimento acerca da anatomia radiológica da coluna cervical com análise de imagens.
CONTEUDISTA
Henrique Luz Coelho

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.