A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
202 pág.
livro (2)

Pré-visualização | Página 4 de 50

A Psicanálise teve como principal 
precursor Sigmund Freud e surge da prática médica propondo um objeto de 
estudo totalmente inusitado, o inconsciente, se contrapondo à tradição da 
Psicologia em voga entendida como ciência da consciência e da razão. Abaixo 
é apresentada uma síntese dos principais achados e contribuições das escolas 
psicológicas citadas anteriormente. 
TÓPICO 1 | PSICOLOGIA SOCIAL: EM BUSCA DE UM CONCEITO
5
QUADRO 1 – PRINCIPAIS ABORDAGENS PSICOLÓGICAS DO SÉCULO XX
Principais representantes Objeto e método de estudo Fatores determinantes
Behaviorismo
Watson (1878-1958) - EUA
Skinner (1904-1990)
Comportamento humano 
o b s e r v á v e l . S e u t i l i z o u 
frequentemente de pesquisas 
sobre estímulos e respostas em 
animais em laboratório.
Somos governados pelas 
consequências dos nossos 
atos. Reforços e punições 
promovem condicionamento 
e modelam o comportamento 
e o desenvolvimento humano.
Gestalt
Koffka (1886-1941) - Alemanha Pe r c e p ç ã o e c o n s c i ê n c i a 
humana. Promoviam situações 
exper imenta is com seres 
humanos e animais.
A percepção humana possui 
leis próprias. O ser humano 
não atende de forma direta à 
lógica estímulo–resposta.
Psicanálise
Freud (1856-1939) – Áustria
Lacan (1901-1981) – França 
Jung (1875-1961) – Suíça 
Relação entre inconsciente e 
consciente. Principal método: 
associação livre (escuta pela 
fala), análise dos sonhos e atos 
falhos.
A subjetividade humana é 
determinada pelos vínculos 
afetivos estabelecidos ao longo 
da vida.
FONTE: O autor
DICAS
Para melhor compreender as diversas teorias em Psicologia é válido o contato 
com a obra “Psicologias: uma introdução ao estudo de Psicologia”, organizada por Bock, 
Furtado e Teixeira (São Paulo: Saraiva, 2002) ou então “A diversidade da Psicologia: uma 
construção teórica”, organizada por Kahhale (São Paulo: Cortez, 2008), uma das poucas obras 
que se dedica exclusivamente a essa questão.
O fato é que o próprio termo comportamento atualmente tem um sentido 
bem mais amplo do que no passado. O comportamento inclui muito mais do 
que movimentos ou ações flagrantes, como os que fazemos ao andar. Inclui 
os chamados comportamentos incobertos, atividades muito mais sutis, como 
perceber, pensar, sentir. A Psicologia se ocupa desta infinidade de formas dos 
sujeitos se expressarem e se apresentarem para o mundo. A Psicologia, nesta 
ótica, trata e se atém a todas as formas de manifestação do ser humano. 
Ouve-se muito a ideia de que a Filosofia é a mãe de todas as ciências. Isto 
é um fato e no caso da Psicologia não é diferente. Muito antes de se tornar uma 
ciência, o homem já buscava explicações sobre si mesmo. As primeiras explicações 
sobre o ser humano e sua conduta foram de natureza sobrenatural, assim como 
todos os eventos. Aos poucos a Filosofia toma as rédeas e os mais variados 
eventos passam a ser analisados por uma ótica racional. Desta forma, a matriz 
UNIDADE 1 | PSICOLOGIA SOCIAL: ORIGEM E DEFINIÇÃO
6
da Psicologia é a Filosofia, e já por volta de 500 a.C. temas como alma, espírito, 
já eram discutidos na Grécia por filósofos como Sócrates, Platão e Aristóteles. O 
primeiro tratado de Psicologia é considerado Da anima, redigido por Aristóteles. 
Seguem abaixo as principais contribuições destes para a Psicologia.
QUADRO 2 – CONTRIBUIÇÕES DOS FILÓSOFOS GREGOS PARA A FORMAÇÃO DA 
PSICOLOGIA
Filósofo Contribuições para a formação da Psicologia Influência nas
a b o r d a g e n s a t u a i s d a 
Psicologia
Sócrates 
(469 - 399 a.C.)
Postula que a principal característica do homem é 
a razão e que esta o diferencia de outros animais.
Teorias Psicológicas que se 
apoiam no estudo da razão 
e da consciência, como, por 
exemplo, o Cognitivismo.
Platão
(427 - 347 a.C.)
Concebe a razão (alma) separada do corpo, tendo 
como elemento de ligação a medula. A razão 
se localizaria na cabeça. Para ele, as ideias ou 
características humanas eram geradas a partir do 
próprio interior do homem.
Teorias Psicológicas que 
se apoiam no inconsciente, 
como, por exemplo, a 
Psicanálise de Freud e a 
Psicologia Analítica de Jung.
Aristóteles 
(384 - 322 a.C.)
Alma e corpo não podem ser dissociados. Para ele, 
a psyche seria o princípio ativo da vida. O homem 
possuiria a alma racional, com a função pensante. 
Estuda os fenômenos de sensação e percepção 
(órgãos dos sentidos). Reconhece a influência dos 
fatores externos que são percebidos pelos órgãos 
sensoriais. Considerado o pai da Psicologia por ter 
escrito o tratado Da Anima.
Te o r i a s q u e a t r i b u e m 
destaque às influências do 
ambiente na constituição 
d o h o m e m , c o m o o 
Comportamentalismo.
FONTE: Bock (2002)
Já a Psicologia, enquanto ciência, nasce tendo como marco histórico o ano 
de 1875, quando Wilhelm Wundt (1832-1926) criou o primeiro Laboratório de 
Psicologia experimental, em Leipzig, na Alemanha. Wundt se ateve ao estudo das 
reações a estímulos realizados sob condições controladas por ele. Ao estudar as 
sensações e as percepções adotando o método experimental, o mesmo abandonou 
ideias abstratas expressas no conceito de alma em voga para se arraigar aos 
princípios e métodos científicos, um tipo de conhecimento extremamente rigoroso 
e sistemático.
IMPORTANT
E
Segundo o Oxford American Dictionary, ciência é a atividade intelectual e 
prática que abarca a estrutura e o comportamento do mundo físico e natural por meio da 
observação e da experimentação. Esta parece ser uma forma bastante objetiva, mesmo que 
simplificada, de conceituar ciência. 
TÓPICO 1 | PSICOLOGIA SOCIAL: EM BUSCA DE UM CONCEITO
7
Segundo Bock, Furtado e Teixeira (2002), na Psicologia o status de ciência 
é obtido à medida que a mesma se liberta da Filosofia e passa a se pautar em 
novos padrões de produção de conhecimento, ao:
• Definir claramente seu objeto de estudo (comportamento, consciência etc.).
• Delimitar seu campo de estudo, diferenciando-o de outras áreas do conhecimento.
• Formular métodos de estudo do seu objeto.
• Formular teorias enquanto um corpo consistente de conhecimento na área.
As variadas teorias psicológicas, a partir desse momento, passam a 
obedecer aos critérios básicos do método científico, isto é, buscar a neutralidade, 
os dados passam a ser passíveis de comprovação e o conhecimento acaba sendo 
acumulativo, ou seja, permite a continuação de pesquisas na área.
Embora a Psicologia tenha nascido na Alemanha, é nos Estados Unidos que 
ela encontra condições para crescer rapidamente. A partir do que foi apresentado, 
uma constatação interessante é que as primeiras ciências a se desenvolverem 
foram justamente as que tratam do que está mais distante do homem, como, por 
exemplo, a Astronomia. As que se referem ao que está mais próximo são as que 
tiveram desenvolvimento mais tardio. Nesse sentido, a Psicologia é uma das 
áreas mais novas da Ciência, com, aproximadamente, 135 anos. Em termos de 
história, isso é muito pouco e exemplifica a fragilidade da mesma em explicar 
ainda muitas coisas.
3 DEFINIÇÃO E OBJETO DE ESTUDO DA 
PSICOLOGIA SOCIAL
FIGURA 2 – GENEALOGIA DO GÊNERO, RAÇA, ESPÉCIE
FONTE: Disponível em: <http://permissaveniablogspotcom.blogspot.com/2010/06/cotacao.
html>. Acesso em: 31 out. 2011.
A partir do conceito de Psicologia parece óbvio que a Psicologia Social 
deveria então estudar o comportamento social, porém, como afirma Lane (2008), 
surgem algumas polêmicas: quando o comportamento se torna social? São 
possíveis comportamentos não sociais nos seres humanos?
UNIDADE 1 | PSICOLOGIA SOCIAL: ORIGEM E DEFINIÇÃO
8
Para Ramos (2003), a dificuldade de definição da Psicologia Social pode 
ser explicada na imprecisão de seus objetivos. Sendo uma disciplina relativamente 
recente, ainda não há consenso no sentido de

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.