A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
202 pág.
livro (2)

Pré-visualização | Página 4 de 50

A Psicanálise teve como principal 
precursor Sigmund Freud e surge da prática médica propondo um objeto de 
estudo totalmente inusitado, o inconsciente, se contrapondo à tradição da 
Psicologia em voga entendida como ciência da consciência e da razão. Abaixo 
é apresentada uma síntese dos principais achados e contribuições das escolas 
psicológicas citadas anteriormente. 
TÓPICO 1 | PSICOLOGIA SOCIAL: EM BUSCA DE UM CONCEITO
5
QUADRO 1 – PRINCIPAIS ABORDAGENS PSICOLÓGICAS DO SÉCULO XX
Principais representantes Objeto e método de estudo Fatores determinantes
Behaviorismo
Watson (1878-1958) - EUA
Skinner (1904-1990)
Comportamento humano 
o b s e r v á v e l . S e u t i l i z o u 
frequentemente de pesquisas 
sobre estímulos e respostas em 
animais em laboratório.
Somos governados pelas 
consequências dos nossos 
atos. Reforços e punições 
promovem condicionamento 
e modelam o comportamento 
e o desenvolvimento humano.
Gestalt
Koffka (1886-1941) - Alemanha Pe r c e p ç ã o e c o n s c i ê n c i a 
humana. Promoviam situações 
exper imenta is com seres 
humanos e animais.
A percepção humana possui 
leis próprias. O ser humano 
não atende de forma direta à 
lógica estímulo–resposta.
Psicanálise
Freud (1856-1939) – Áustria
Lacan (1901-1981) – França 
Jung (1875-1961) – Suíça 
Relação entre inconsciente e 
consciente. Principal método: 
associação livre (escuta pela 
fala), análise dos sonhos e atos 
falhos.
A subjetividade humana é 
determinada pelos vínculos 
afetivos estabelecidos ao longo 
da vida.
FONTE: O autor
DICAS
Para melhor compreender as diversas teorias em Psicologia é válido o contato 
com a obra “Psicologias: uma introdução ao estudo de Psicologia”, organizada por Bock, 
Furtado e Teixeira (São Paulo: Saraiva, 2002) ou então “A diversidade da Psicologia: uma 
construção teórica”, organizada por Kahhale (São Paulo: Cortez, 2008), uma das poucas obras 
que se dedica exclusivamente a essa questão.
O fato é que o próprio termo comportamento atualmente tem um sentido 
bem mais amplo do que no passado. O comportamento inclui muito mais do 
que movimentos ou ações flagrantes, como os que fazemos ao andar. Inclui 
os chamados comportamentos incobertos, atividades muito mais sutis, como 
perceber, pensar, sentir. A Psicologia se ocupa desta infinidade de formas dos 
sujeitos se expressarem e se apresentarem para o mundo. A Psicologia, nesta 
ótica, trata e se atém a todas as formas de manifestação do ser humano. 
Ouve-se muito a ideia de que a Filosofia é a mãe de todas as ciências. Isto 
é um fato e no caso da Psicologia não é diferente. Muito antes de se tornar uma 
ciência, o homem já buscava explicações sobre si mesmo. As primeiras explicações 
sobre o ser humano e sua conduta foram de natureza sobrenatural, assim como 
todos os eventos. Aos poucos a Filosofia toma as rédeas e os mais variados 
eventos passam a ser analisados por uma ótica racional. Desta forma, a matriz 
UNIDADE 1 | PSICOLOGIA SOCIAL: ORIGEM E DEFINIÇÃO
6
da Psicologia é a Filosofia, e já por volta de 500 a.C. temas como alma, espírito, 
já eram discutidos na Grécia por filósofos como Sócrates, Platão e Aristóteles. O 
primeiro tratado de Psicologia é considerado Da anima, redigido por Aristóteles. 
Seguem abaixo as principais contribuições destes para a Psicologia.
QUADRO 2 – CONTRIBUIÇÕES DOS FILÓSOFOS GREGOS PARA A FORMAÇÃO DA 
PSICOLOGIA
Filósofo Contribuições para a formação da Psicologia Influência nas
a b o r d a g e n s a t u a i s d a 
Psicologia
Sócrates 
(469 - 399 a.C.)
Postula que a principal característica do homem é 
a razão e que esta o diferencia de outros animais.
Teorias Psicológicas que se 
apoiam no estudo da razão 
e da consciência, como, por 
exemplo, o Cognitivismo.
Platão
(427 - 347 a.C.)
Concebe a razão (alma) separada do corpo, tendo 
como elemento de ligação a medula. A razão 
se localizaria na cabeça. Para ele, as ideias ou 
características humanas eram geradas a partir do 
próprio interior do homem.
Teorias Psicológicas que 
se apoiam no inconsciente, 
como, por exemplo, a 
Psicanálise de Freud e a 
Psicologia Analítica de Jung.
Aristóteles 
(384 - 322 a.C.)
Alma e corpo não podem ser dissociados. Para ele, 
a psyche seria o princípio ativo da vida. O homem 
possuiria a alma racional, com a função pensante. 
Estuda os fenômenos de sensação e percepção 
(órgãos dos sentidos). Reconhece a influência dos 
fatores externos que são percebidos pelos órgãos 
sensoriais. Considerado o pai da Psicologia por ter 
escrito o tratado Da Anima.
Te o r i a s q u e a t r i b u e m 
destaque às influências do 
ambiente na constituição 
d o h o m e m , c o m o o 
Comportamentalismo.
FONTE: Bock (2002)
Já a Psicologia, enquanto ciência, nasce tendo como marco histórico o ano 
de 1875, quando Wilhelm Wundt (1832-1926) criou o primeiro Laboratório de 
Psicologia experimental, em Leipzig, na Alemanha. Wundt se ateve ao estudo das 
reações a estímulos realizados sob condições controladas por ele. Ao estudar as 
sensações e as percepções adotando o método experimental, o mesmo abandonou 
ideias abstratas expressas no conceito de alma em voga para se arraigar aos 
princípios e métodos científicos, um tipo de conhecimento extremamente rigoroso 
e sistemático.
IMPORTANT
E
Segundo o Oxford American Dictionary, ciência é a atividade intelectual e 
prática que abarca a estrutura e o comportamento do mundo físico e natural por meio da 
observação e da experimentação. Esta parece ser uma forma bastante objetiva, mesmo que 
simplificada, de conceituar ciência. 
TÓPICO 1 | PSICOLOGIA SOCIAL: EM BUSCA DE UM CONCEITO
7
Segundo Bock, Furtado e Teixeira (2002), na Psicologia o status de ciência 
é obtido à medida que a mesma se liberta da Filosofia e passa a se pautar em 
novos padrões de produção de conhecimento, ao:
• Definir claramente seu objeto de estudo (comportamento, consciência etc.).
• Delimitar seu campo de estudo, diferenciando-o de outras áreas do conhecimento.
• Formular métodos de estudo do seu objeto.
• Formular teorias enquanto um corpo consistente de conhecimento na área.
As variadas teorias psicológicas, a partir desse momento, passam a 
obedecer aos critérios básicos do método científico, isto é, buscar a neutralidade, 
os dados passam a ser passíveis de comprovação e o conhecimento acaba sendo 
acumulativo, ou seja, permite a continuação de pesquisas na área.
Embora a Psicologia tenha nascido na Alemanha, é nos Estados Unidos que 
ela encontra condições para crescer rapidamente. A partir do que foi apresentado, 
uma constatação interessante é que as primeiras ciências a se desenvolverem 
foram justamente as que tratam do que está mais distante do homem, como, por 
exemplo, a Astronomia. As que se referem ao que está mais próximo são as que 
tiveram desenvolvimento mais tardio. Nesse sentido, a Psicologia é uma das 
áreas mais novas da Ciência, com, aproximadamente, 135 anos. Em termos de 
história, isso é muito pouco e exemplifica a fragilidade da mesma em explicar 
ainda muitas coisas.
3 DEFINIÇÃO E OBJETO DE ESTUDO DA 
PSICOLOGIA SOCIAL
FIGURA 2 – GENEALOGIA DO GÊNERO, RAÇA, ESPÉCIE
FONTE: Disponível em: <http://permissaveniablogspotcom.blogspot.com/2010/06/cotacao.
html>. Acesso em: 31 out. 2011.
A partir do conceito de Psicologia parece óbvio que a Psicologia Social 
deveria então estudar o comportamento social, porém, como afirma Lane (2008), 
surgem algumas polêmicas: quando o comportamento se torna social? São 
possíveis comportamentos não sociais nos seres humanos?
UNIDADE 1 | PSICOLOGIA SOCIAL: ORIGEM E DEFINIÇÃO
8
Para Ramos (2003), a dificuldade de definição da Psicologia Social pode 
ser explicada na imprecisão de seus objetivos. Sendo uma disciplina relativamente 
recente, ainda não há consenso no sentido de