A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Eixo II Parte 2 Questionário Avaliativo

Pré-visualização | Página 1 de 1

Eixo II – Parte 2 – Questionário Avaliativo
1. Considerando os temas debatidos nesta aula, assinale a alternativa correta:
Escolha uma opção:
a. Com relação à prescrição das infrações administrativas, embora não haja previsão expressa no ECA, o entendimento mais aceito, pela doutrina e pela jurisprudência, é o de que as multas previstas têm natureza administrativa e, por isso, deve ser aplicado o prazo quinquenal, consoante o art. 174 do Código Tributário Nacional. 
b. Os crimes e as infrações administrativas estatutárias são consideradas sanções interdependentes, ou seja, quando uma conduta configura uma infração administrativa e um crime, o agente responde apenas pelo último, cuja sanção é mais grave, aplicando-se o princípio da consunção ou da absorção.
c. Com o intuito de ampliar a proteção conferida aos interesses da criança e do adolescente, o legislador estatutário estabeleceu que, em se tratando de infrações administrativas, a responsabilidade será sempre solidária entre os causadores do dano.
d. Tendo em vista seu caráter sancionador, a responsabilidade pela prática de infração administrativa é subjetiva, ou seja, depende da demonstração de dolo ou de culpa, a fim de evitar que um inocente seja condenado ao pagamento da multa estipulada no ECA.
2. Sobre as infrações administrativas em espécie previstas no ECA, assinale a alternativa incorreta:
Escolha uma opção:
a. Descumprir, apenas dolosamente, os deveres inerentes ao poder familiar ou decorrente de tutela ou guarda, bem assim determinação da autoridade judiciária ou Conselho Tutelar configura infração administrativa cuja sanção é multa de 3 a 20 salários de referência.
b. Exibir total ou parcialmente, fotografia de criança ou de adolescente envolvido em ato infracional, ou qualquer ilustração que lhe diga respeito ou se refira a atos que lhe sejam atribuídos, de forma a permitir sua identificação, direta ou indiretamente configura infração administrativa cuja sanção é multa de 3 a 20 salários de referência.
c. Deixar o médico, o professor ou o responsável por estabelecimento de atenção à saúde e de ensino fundamental, pré-escola ou creche, de comunicar à autoridade competente os casos de que tenha conhecimento, envolvendo suspeita ou confirmação de maus-tratos contra criança ou adolescente configura infração administrativa cuja sanção é multa de 3 a 20 salários de referência.
d. Deixar o médico, o enfermeiro ou o dirigente de estabelecimento de atenção à saúde de gestante de efetuar imediato encaminhamento à autoridade judiciária de caso de que tenha conhecimento de mãe ou gestante interessada em entregar seu filho para adoção configura infração administrativa cuja sanção é multa de mil a três mil reais. 
3. Sobre o procedimento para imposição de penalidade administrativa e a execução da respectiva multa, assinale a alternativa correta:
Escolha uma opção:
a. A execução da multa segue o rito definido no Código de Processo Civil. Em regra, compete àquele que deu início ao procedimento em que foi proferida a sentença que determinou a aplicação da multa, a promoção de sua execução. Na sua omissão, o Juiz da Infância e da Juventude deverá determinar a execução da multa de ofício.
b. O procedimento terá início com representação do Ministério Público ou do Conselho Tutelar ou, ainda, por meio de auto de infração elaborado por servidor efetivo ou voluntário credenciado, desde que, nesse caso, assinado por duas testemunhas.
c. Os valores arrecadados com as multas serão revertidos ao Fundo Estadual da Infância e da Adolescência, criado e mantido pelo Conselho Estadual de Direitos da Criança e do Adolescente, uma vez que o Poder Judiciário é um órgão estadual.
d. A competência para o processamento será a Justiça da Infância ou da Juventude do local da infração. Na hipótese de infração cometida por meio de transmissão simultânea de rádio ou de televisão, que atinja mais de uma comarca, será competente, para aplicação da penalidade, a autoridade judiciária do local da sede estadual da emissora ou rede, tendo a sentença eficácia para todas as transmissoras ou retransmissoras do respectivo estado. 
4. Acerca dos crimes contra crianças e adolescentes, assinale V para as alternativas verdadeiras e F para as falsas:
	Os crimes contra crianças e adolescentes previstos na legislação brasileira estão todos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente, em razão do princípio da especialidade das leis. 
	Resposta 1 
	O Código Penal prevê como circunstância agravante – que resultam em um aumento de pena – a prática de qualquer tipo de crime contra criança, conforme estabelece o artigo 61, inciso II, alínea h, do CP. 
	Resposta 2 
	Tendo em vista a responsabilidade familiar, nos crimes cometidos contra crianças e adolescentes, a ação penal é considerada pública condicionada, ou seja, que necessita de representação ou interesse da vítima ou de seus representantes legais em “processar” o agressor. 
	Resposta 3 
	Segundo o entendimento pacificado pelo Superior Tribunal de Justiça, o crime de estupro de vulnerável se configura com a conjunção carnal ou prática de ato libidinoso com menor de 14 anos, sendo irrelevante eventual consentimento da vítima para a prática do ato, sua experiência sexual anterior ou existência de relacionamento amoroso com o agente. 
	Resposta 4 
5. Acerca dos crimes contra crianças e adolescentes, assinale V para as alternativas verdadeiras e F para as falsas:
	Aquele que apenas adquire ou armazena fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente não comete crime, que é aplicável somente no caso de transmissão ou publicação do conteúdo. 
	Resposta 1 
	Produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente configura crime punível com reclusão de quatro a oito anos e multa. 
	Resposta 2 
	Privar a criança ou o adolescente de sua liberdade, procedendo à sua apreensão sem estar em flagrante de ato infracional ou inexistindo ordem escrita da autoridade judiciária competente ou, ainda, proceder à apreensão sem observância das formalidades legais configura crime punível com detenção de seis meses a dois anos. 
	Resposta 3 
	Impedir ou embaraçar a ação de autoridade judiciária, membro do Conselho Tutelar ou representante do Ministério Público no exercício de função prevista no ECA configura mera infração administrativa, não crime. 
	Resposta 4 
Falso
Verdadeiro
Falso
Verdadeiro
Falso
Verdadeiro
Verdadeiro
Falso

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.