A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
aps 6 periodo funçao social do contrato -convertido (1)

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP ATIVIDADE PRÁTICA 
SUPERVISIONADA – 2021/2 ATIVIDADE DO 5º/6º 
SEMESTRES 
Função social dos contratos 
 
 
Tratando-se com base hoje em dia sobre função social dos contratos 
após a vigência da Lei n.º 13.874, de 2019, chamada Lei de Liberdade Econômica, 
que promoveu alterações importantes no Código Civil, em especial no artigo 421, 
assumiu um sentido especial. Pois veio a trazer uma resolução nova no caput: 
“A liberdade contratual será exercida nos limites da função social do contrato.” 
(grifo nosso) 
Tendo essa observação, e de suma importância a função social do 
contrato, trazida pelas doutrinas como conceito a qual se resume em limitação 
contratual, em que as partes devem observar as normas gerais de direito, as normas 
morais e éticas da sociedade, bem como os interesses coletivos e sociais. 
Sinteticamente, apesar de baseado na vontade individual entre as partes, os 
contratos realizados não podem ser prejudiciais a terceiros ou à coletividade. 
Nesse sentido, cabe trazer a lição de Giselda Hironaka: 
“A função social do contrato emerge, assim, como uma dessas matrizes, 
importando em limitar institutos de conformação nitidamente individualista, de modo 
a atender os ditames do interesse coletivo, acima daqueles do interesse particular, 
e, importando ainda, em igualar os sujeitos de direito, de modo que a liberdade que 
a cada um deles cabe, seja igual para todos.” 
A doutrina trata da eficácia da função social do contrato de duas 
formas, quais sejam a eficácia interna e externa. 
 De acordo com Humberto Theodoro Júnior que em sua fala diz que: 
“o princípio da função social não se volta apenas para o relacionamento entre as 
partes contratantes, mas também para os reflexos do negócio jurídico perante 
terceiros, isto é, no meio social.” 
 A necessidade de observância das limitações à liberdade contratual, 
além de acarretar uma relativização do pacta sunt servanda, implica modificações 
também no âmbito da relatividade dos contratos, visto que o contrato não mais está 
restrito às partes, transcendendo e outorgando uma função social frente a toda a 
sociedade. 
 O posicionamento de Teresa Negreiros, ao sustentar que a função 
social do contrato constitui fundamento para a responsabilidade do terceiro que 
contribui para o descumprimento de uma obrigação originária de um contrato do qual 
não seja parte, configurando-se assim a chamada “tutela externa do crédito”. A 
autora afirma que : 
“o princípio da função social do contrato e condiciona o exercício da liberdade 
contratual e atribui ao contrato situação jurídica merecedora de tutela.” 
O contrato não tendo essas observações em prol do princípio da 
dignidade da pessoa humana, solidariedade e afirmação do valor social trazido pela 
Carta Magna , função social do contrato e o princípio da boa-fé, este contrato se torna 
apto para a empresa ou aqueles celebrados para lesar consumidores, afetando, por 
UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP ATIVIDADE PRÁTICA 
SUPERVISIONADA – 2021/2 ATIVIDADE DO 5º/6º 
SEMESTRES 
Função social dos contratos 
 
 
exemplo, a livre iniciativa, o meio ambiente, a propriedade, entre outros diversos 
direitos. Ou seja, satisfaz interesses individuais, mas afetando os direitos coletivos. 
A título de exemplo, podemos citar um contrato celebrado entre as 
partes para exploração de uma área, com utilização de máquinas pesadas, poluição 
ambiental e sonora, desvio de rotas, pode atender a autonomia de vontade das 
partes que irão estabelecer as condições contratuais, colocando em prática o seu 
direito de ter liberdade de contratar. Entretanto, é necessário se verificar a possível 
lesão a terceiros, a moradores do local, comércios, coletividade em geral prejudicada 
pela devastação ambiental, animais, entre outros. 
Ou em outro caso, há qual um agricultor de soja celebre um contrato 
com uma empresa fornecedora de agrotóxico em que visa utilizar um agrotóxico 
especifico para eliminação de pragas em sua lavoura, mas que venha trazer danos 
aos outros comerciante de sua redondeza que cultivam abelhas (apicultor) em prol 
da reprodução do mel, ao qual esse agrotóxico venha ser letal para as abelhas, 
trazendo grandes prejuízo não só aos outros comerciantes quanto visamos o quanto 
esse agrotóxico possa agredir ao meio ambiente. 
Desta forma, pode-se dizer que a função social do contrato apenas 
atingirá a sua finalidade quando atingir efetivamente o equilíbrio não apenas das 
partes, mas também social, sem que haja prejuízo para a coletividade. 
Para clamar a função social do contrato em uma relação jurídica, seja 
como princípio ou cláusula-geral, é imprescindível conhecer o seu conteúdo e 
abrangência para que o contrato entabulado pelas partes esteja sempre vinculado à 
cooperação, à solidariedade, à colaboração, equilíbrio, e à boa-fé, além de outros 
institutos contratuais e assim alcançar o cumprimento do que foi acordado entre as 
partes, através da autonomia da vontade.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.