Buscar

VADE MECUM SEGURIDADE SOCIAL

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 517 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 517 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 517 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Seguridade Social 
Leis 
 8.742/1993 
 8.142/1990 
 8.080/1990 
 8.212/1991 
 8.213/1991 
 (86) 9 9983-9453 concurseirosdeservicosocial@gmail.com @concurseirosdeservicosocial 
Decretos 
 3.049/1999 
 7.508/2011 
 
Bancas 
2019 
 
 
CARTA AO LEITOR 
 
Concurseiro de serviço social você acabou de comprar nossa apostila Vade Mecum 
da Seguridade Social, com esse material você terá acesso a questões comentadas e as leis 
que compõe a seguridade social brasileira, esperamos que ele contribua para seus estudos e 
te ajude a alcançar sua aprovação. 
Gostaríamos de lembrar a você que temos um Blog (Concurseiros de Serviço Social) 
onde postamos conteúdos gratuitos para concurso, sinta-se à vontade para conhecer nosso 
trabalho e a aprender cada vez mais. Temos também outras apostilas para concursos, com 
conteúdos e questões, caso tenha interesse em outros materiais de serviço social entre em 
contato conosco. 
Essa apostila é protegida pela Lei de direitos autorais (Lei n° 9.610/98) e a sua 
reprodução com FINS lucrativos e SEM fins lucrativos sem a autorização do grupo 
concurseiros de serviço social é CRIME. A seguir você terá conhecimento de todas as 
nossas redes sociais e formas de entrar em contato conosco: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Concurseiros desserviço Social 
 
2 
 
SUMÁRIO 
SEGURIDADE SOCIA NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 (Art.194 a 200) ........................................ 4 
QUESTÕES COMENTADAS: Seguridade Social na CF/88 ............................................................................... 8 
Questões da CESPE/UNB .......................................................................................................................... 8 
QUESTÕES DA BANCA VUNESP .............................................................................................................. 16 
QUESTÕES DA BANCA AOCP ................................................................................................................... 17 
QUESTÕES DA BANCA FCC ...................................................................................................................... 18 
QUESTÕES DA BANCA IBFC ..................................................................................................................... 20 
Lei 8.742/93 ........................................................................................................................................ 22 
QUESTÕES COMENTADAS da Lei 8.742/93 ................................................................................................ 45 
Questões da banca cespe/unb ............................................................................................................... 45 
QUESTÕES DA BANCA VUNESP .............................................................................................................. 56 
QUESTÕES DA BANCA FGV ..................................................................................................................... 67 
QUESTÕES DA BANCA AOCP ................................................................................................................... 72 
QUESTÕES DA BANCA FCC ...................................................................................................................... 74 
QUESTÕES DA BANCA IBFC ..................................................................................................................... 89 
QUESTÕES DA BANCA CONSULPLAN ...................................................................................................... 97 
LEI 8.142/90 ...................................................................................................................................... 106 
QUESTÕES COMENTADA DA LEI 8.142/90 ............................................................................................... 108 
QUESTÕES DA BANCA CESPE/UNB ....................................................................................................... 108 
QUESTÕES DA BANCA FCC .................................................................................................................... 111 
QUESTÕES DA BANCA IBFC ................................................................................................................... 111 
QUESTAO DA BANCA CETRO ................................................................................................................ 113 
QUESTÃO DA BANCA QUADRIX ............................................................................................................ 115 
QUESTÕES DA BANCA AOCP ................................................................................................................. 116 
QUESTÃO DA BANCA VUNESP .............................................................................................................. 117 
LEI 8.080/90 ...................................................................................................................................... 118 
QUESTÕES COMENTADAS DA LEI 8.080/90.............................................................................................. 142 
QUESTÕES DA CESPE/UNB ................................................................................................................... 142 
Questões da Banca VUNESP ................................................................................................................. 151 
QUESTÕES DA BANCA FGV ................................................................................................................... 154 
QUESTÕES DA BANCA FCC .................................................................................................................... 155 
QUESTÕES DA BANCA CONSULPLAN .................................................................................................... 164 
Lei 8.212/91- Lei Orgânica de Seguridade Social .............................................................................. 172 
QUESTÕES COMENTADAS DA LEI 8.212/91.............................................................................................. 220 
QUESTÕES DA BANCA CESPE/UNB ....................................................................................................... 220 
Concurseiros desserviço Social 
 
3 
 
QUESTÕES DA BANCA FCC .................................................................................................................... 225 
LEI 8.213/91 (24 de julho de 1991) .................................................................................................. 227 
QUESTÕES COMENTADAS DA Lei 8.213/91 .............................................................................................. 282 
Questões da Banca CESPE/UN .............................................................................................................. 282 
QUESTÕES DA BANCA FGV ................................................................................................................... 286 
QUESTÕES DA BANCA FCC .................................................................................................................... 288 
QUESTÕES DA BANCA CONSULPLAN .................................................................................................... 291 
Decreto 7.508/2011 (28 de JUNHO DE 2008)................................................................................... 292 
QUESTÕES COMENTADAS DO DECRETO 7.508/2011 ............................................................................... 302 
QUESTÕES DA BANCA CESPE/UNB ....................................................................................................... 302 
QUESTÕES DA BANCA FCC .................................................................................................................... 303 
QUESTÕES DA BANCA IADES ................................................................................................................ 305 
QUESTÕESDA BANCA CETRO ............................................................................................................... 307 
QUESTÃO DA COMPERVE/UFRN .......................................................................................................... 308 
QUESTÃO DA BANCA IDECAN ............................................................................................................... 309 
Decreto 3.048/1999 ......................................................................................................................... 309 
QUESTÕES COMETADAS DO DECRETO 3.048/1999 ................................................................................. 505 
QUESTÕES DA BANCA CESPE/UNB ....................................................................................................... 505 
QUESTÕES DA BANCA VUNESP ............................................................................................................ 508 
QUESTÕES DA BANCA FCC .................................................................................................................... 509 
QUESTÃO DA BANCA CESGRANRIO ...................................................................................................... 511 
QUESTÃO DA BANCA FADESP ............................................................................................................... 512 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Concurseiros desserviço Social 
 
4 
 
 
SEGURIDADE SOCIA NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 (ART.194 A 200) 
 
DA SEGURIDADE SOCIAL 
Seção I 
DISPOSIÇÕES GERAIS 
Art. 194. A seguridade social compreende um 
conjunto integrado de ações de iniciativa dos 
Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a 
assegurar os direitos relativos à saúde, à 
previdência e à assistência social. 
Parágrafo único. Compete ao Poder Público, nos 
termos da lei, organizar a seguridade social, com 
base nos seguintes objetivos: 
I - universalidade da cobertura e do 
atendimento; 
II - uniformidade e equivalência dos benefícios e 
serviços às populações urbanas e rurais; 
III - seletividade e distributividade na 
prestação dos benefícios e serviços; 
IV - irredutibilidade do valor dos benefícios; 
V - eqüidade na forma de participação no custeio; 
VI - diversidade da base de financiamento; 
VII - caráter democrático e descentralizado da 
administração, mediante gestão quadripartite, 
com participação dos trabalhadores, dos 
empregadores, dos aposentados e do Governo nos 
órgãos colegiados. (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
Art. 195. A seguridade social será financiada 
por toda a sociedade, de forma direta e indireta, 
nos termos da lei, mediante recursos 
provenientes dos orçamentos da União, dos 
Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, e 
das seguintes contribuições sociais: 
I - do empregador, da empresa e da entidade a 
ela equiparada na forma da lei, incidentes 
sobre: (Redação dada pela Emenda Constitucional 
nº 20, de 1998) 
a) a folha de salários e demais rendimentos do 
trabalho pagos ou creditados, a qualquer título, à 
pessoa física que lhe preste serviço, mesmo sem 
vínculo empregatício; (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
b) a receita ou o faturamento; (Incluído pela 
Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
c) o lucro; (Incluído pela Emenda Constitucional 
nº 20, de 1998) 
II - do trabalhador e dos demais segurados da 
previdência social, não incidindo contribuição 
sobre aposentadoria e pensão concedidas pelo 
regime geral de previdência social de que trata o 
art. 201; (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
III - sobre a receita de concursos de 
prognósticos. 
IV - do importador de bens ou serviços do 
exterior, ou de quem a lei a ele 
equiparar. (Incluído pela Emenda Constitucional 
nº 42, de 19.12.2003) 
§ 1º - As receitas dos Estados, do Distrito 
Federal e dos Municípios destinadas à seguridade 
social constarão dos respectivos orçamentos, não 
integrando o orçamento da União. 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art194pvii
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art194pvii
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195i
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195i
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195i
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195i
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195i
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195i
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195i
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195i
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195i
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195i
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
Concurseiros desserviço Social 
 
2 
 
§ 2º A proposta de orçamento da seguridade 
social será elaborada de forma integrada pelos 
órgãos responsáveis pela saúde, previdência 
social e assistência social, tendo em vista as 
metas e prioridades estabelecidas na lei de 
diretrizes orçamentárias, assegurada a cada 
área a gestão de seus recursos. 
§ 3º A pessoa jurídica em débito com o sistema 
da seguridade social, como estabelecido em lei, 
não poderá contratar com o Poder Público nem 
dele receber benefícios ou incentivos fiscais ou 
creditícios. 
§ 4º A lei poderá instituir outras fontes 
destinadas a garantir a manutenção ou expansão 
da seguridade social, obedecido o disposto no 
art. 154, I. 
§ 5º Nenhum benefício ou serviço da seguridade 
social poderá ser criado, majorado ou estendido 
sem a correspondente fonte de custeio total. 
§ 6º As contribuições sociais de que trata este 
artigo só poderão ser exigidas após decorridos 
noventa dias da data da publicação da lei que as 
houver instituído ou modificado, não se lhes 
aplicando o disposto no art. 150, III, "b". 
§ 7º São isentas de contribuição para a 
seguridade social as entidades beneficentes de 
assistência social que atendam às exigências 
estabelecidas em lei. 
§ 8º O produtor, o parceiro, o meeiro e o 
arrendatário rurais e o pescador artesanal, bem 
como os respectivos cônjuges, que exerçam suas 
atividades em regime de economia familiar, sem 
empregados permanentes, contribuirão para a 
seguridade social mediante a aplicação de uma 
alíquota sobre o resultado da comercialização da 
produção e farão jus aos benefícios nos termos 
da lei. (Redação dada pela Emenda Constitucional 
nº 20, de 1998) 
§ 9º As contribuições sociais previstas no inciso 
I do caput deste artigo poderão ter alíquotas ou 
bases de cálculo diferenciadas, em razão da 
atividade econômica, da utilização intensiva de 
mão-de-obra, do porte da empresa ou da 
condição estrutural do mercado de 
trabalho. (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 47, de 2005) 
§ 10. A lei definirá os critérios de transferência 
de recursos para o sistema único de saúde e 
ações de assistência social da União para os 
Estados, o Distrito Federal e os Municípios, e dos 
Estados para os Municípios, observada a 
respectiva contrapartida de recursos. (Incluído 
pela Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 11. É vedada a concessão de remissão ou anistia 
das contribuições sociais de que tratam os 
incisos I, a, e II deste artigo, para débitos em 
montante superior ao fixado em lei 
complementar. (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 12. A lei definirá os setores de atividade 
econômica para os quais as contribuições 
incidentes na forma dos incisos I, b; e IV 
do caput,serão não-cumulativas. (Incluído pela 
Emenda Constitucional nº 42, de 19.12.2003) 
§ 13. Aplica-se o disposto no § 12 inclusive na 
hipótese de substituição gradual, total ou parcial, 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195%C2%A78
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195%C2%A78
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc47.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc47.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195%C2%A78
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195%C2%A78
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195%C2%A78
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art195%C2%A78
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
Concurseiros desserviço Social 
 
3 
 
da contribuição incidente na forma do inciso I, a, 
pela incidente sobre a receita ou o 
faturamento. (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 42, de 19.12.2003) 
Seção II 
DA SAÚDE 
Art. 196. A saúde é direito de todos e dever do 
Estado, garantido mediante políticas sociais e 
econômicas que visem à redução do risco de 
doença e de outros agravos e ao acesso universal 
e igualitário às ações e serviços para sua 
promoção, proteção e recuperação. 
Art. 197. São de relevância pública as ações e 
serviços de saúde, cabendo ao Poder Público 
dispor, nos termos da lei, sobre sua 
regulamentação, fiscalização e controle, devendo 
sua execução ser feita diretamente ou através 
de terceiros e, também, por pessoa física ou 
jurídica de direito privado. 
Art. 198. As ações e serviços públicos de saúde 
integram uma rede regionalizada e hierarquizada 
e constituem um sistema único, organizado de 
acordo com as seguintes diretrizes: 
I - descentralização, com direção única em cada 
esfera de governo; 
II - atendimento integral, com prioridade para as 
atividades preventivas, sem prejuízo dos serviços 
assistenciais; 
III - participação da comunidade. 
§ 1º O sistema único de saúde será financiado, 
nos termos do art. 195, com recursos do 
orçamento da seguridade social, da União, dos 
Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, 
além de outras fontes. (Parágrafo único 
renumerado para § 1º pela Emenda Constitucional 
nº 29, de 2000) 
§ 2º A União, os Estados, o Distrito Federal e os 
Municípios aplicarão, anualmente, em ações e 
serviços públicos de saúde recursos mínimos 
derivados da aplicação de percentuais calculados 
sobre: (Incluído pela Emenda Constitucional nº 
29, de 2000) 
I - no caso da União, a receita corrente líquida 
do respectivo exercício financeiro, não podendo 
ser inferior a 15% (quinze por cento); (Redação 
dada pela Emenda Constitucional nº 86, de 2015) 
II – no caso dos Estados e do Distrito Federal, o 
produto da arrecadação dos impostos a que se 
refere o art. 155 e dos recursos de que tratam 
os arts. 157 e 159, inciso I, alínea a, e inciso II, 
deduzidas as parcelas que forem transferidas 
aos respectivos Municípios; (Incluído pela 
Emenda Constitucional nº 29, de 2000) 
III – no caso dos Municípios e do Distrito 
Federal, o produto da arrecadação dos impostos 
a que se refere o art. 156 e dos recursos de que 
tratam os arts. 158 e 159, inciso I, alínea b e § 
3º.(Incluído pela Emenda Constitucional nº 29, de 
2000) 
§ 3º Lei complementar, que será reavaliada pelo 
menos a cada cinco anos, estabelecerá:(Incluído 
pela Emenda Constitucional nº 29, de 2000) 
I - os percentuais de que tratam os incisos II e 
III do § 2º; (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 86, de 2015) 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc86.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc86.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc86.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc86.htm#art1
Concurseiros desserviço Social 
 
4 
 
II – os critérios de rateio dos recursos da União 
vinculados à saúde destinados aos Estados, ao 
Distrito Federal e aos Municípios, e dos Estados 
destinados a seus respectivos Municípios, 
objetivando a progressiva redução das 
disparidades regionais; (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 29, de 2000) 
III – as normas de fiscalização, avaliação e 
controle das despesas com saúde nas esferas 
federal, estadual, distrital e municipal; (Incluído 
pela Emenda Constitucional nº 29, de 2000) 
§ 4º Os gestores locais do sistema único de 
saúde poderão admitir agentes comunitários de 
saúde e agentes de combate às endemias por 
meio de processo seletivo público, de acordo com 
a natureza e complexidade de suas atribuições e 
requisitos específicos para sua atuação. 
.(Incluído pela Emenda Constitucional nº 51, de 
2006) 
§ 5º Lei federal disporá sobre o regime jurídico, 
o piso salarial profissional nacional, as diretrizes 
para os Planos de Carreira e a regulamentação 
das atividades de agente comunitário de saúde e 
agente de combate às endemias, competindo à 
União, nos termos da lei, prestar assistência 
financeira complementar aos Estados, ao Distrito 
Federal e aos Municípios, para o cumprimento do 
referido piso salarial. (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 63, de 2010) Regulamento 
§ 6º Além das hipóteses previstas no § 1º do art. 
41 e no § 4º do art. 169 da Constituição Federal, 
o servidor que exerça funções equivalentes às de 
agente comunitário de saúde ou de agente de 
combate às endemias poderá perder o cargo em 
caso de descumprimento dos requisitos 
específicos, fixados em lei, para o seu 
exercício. (Incluído pela Emenda Constitucional 
nº 51, de 2006) 
Art. 199. A assistência à saúde é livre à 
iniciativa privada. 
§ 1º As instituições privadas poderão participar 
de forma complementar do sistema único de 
saúde, segundo diretrizes deste, mediante 
contrato de direito público ou convênio, tendo 
preferência as entidades filantrópicas e as sem 
fins lucrativos. 
§ 2º É vedada a destinação de recursos públicos 
para auxílios ou subvenções às instituições 
privadas com fins lucrativos. 
§ 3º É vedada a participação direta ou indireta 
de empresas ou capitais estrangeiros na 
assistência à saúde no País, salvo nos casos 
previstos em lei. 
§ 4º A lei disporá sobre as condições e os 
requisitos que facilitem a remoção de órgãos, 
tecidos e substâncias humanas para fins de 
transplante, pesquisa e tratamento, bem como a 
coleta, processamento e transfusão de sangue e 
seus derivados, sendo vedado todo tipo de 
comercialização. 
Art. 200. Ao sistema único de saúde compete, 
além de outras atribuições, nos termos da lei: 
I - controlar e fiscalizar procedimentos, 
produtos e substâncias de interessepara a saúde 
e participar da produção de medicamentos, 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc29.htm#art6
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc51.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc51.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc63.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc63.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Lei/L11350.htm
Concurseiros desserviço Social 
 
5 
 
equipamentos, imunobiológicos, hemoderivados e 
outros insumos; 
II - executar as ações de vigilância sanitária e 
epidemiológica, bem como as de saúde do 
trabalhador; 
III - ordenar a formação de recursos humanos 
na área de saúde; 
IV - participar da formulação da política e da 
execução das ações de saneamento básico; 
V - incrementar, em sua área de atuação, o 
desenvolvimento científico e tecnológico e a 
inovação; (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 85, de 2015) 
VI - fiscalizar e inspecionar alimentos, 
compreendido o controle de seu teor nutricional, 
bem como bebidas e águas para consumo humano; 
VII - participar do controle e fiscalização da 
produção, transporte, guarda e utilização de 
substâncias e produtos psicoativos, tóxicos e 
radioativos; 
VIII - colaborar na proteção do meio ambiente, 
nele compreendido o do trabalho. 
Seção III 
DA PREVIDÊNCIA SOCIAL 
Art. 201. A previdência social será organizada 
sob a forma de regime geral, de caráter 
contributivo e de filiação obrigatória, observados 
critérios que preservem o equilíbrio financeiro e 
atuarial, e atenderá, nos termos da lei, 
a: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 
20, de 1998) 
I -cobertura dos eventos de doença, invalidez, 
morte e idade avançada; (Redação dada pela 
Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
II -proteção à maternidade, especialmente à 
gestante; (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
III -proteção ao trabalhador em situação de 
desemprego involuntário; (Redação dada pela 
Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
IV -salário-família e auxílio-reclusão para os 
dependentes dos segurados de baixa 
renda; (Redação dada pela Emenda Constitucional 
nº 20, de 1998) 
V - pensão por morte do segurado, homem ou 
mulher, ao cônjuge ou companheiro e 
dependentes, observado o disposto no § 
2º. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 
20, de 1998) 
§ 1º É vedada a adoção de requisitos e critérios 
diferenciados para a concessão de aposentadoria 
aos beneficiários do regime geral de previdência 
social, ressalvados os casos de atividades 
exercidas sob condições especiais que 
prejudiquem a saúde ou a integridade física e 
quando se tratar de segurados portadores de 
deficiência, nos termos definidos em lei 
complementar. (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 47, de 2005) 
§ 2º Nenhum benefício que substitua o salário de 
contribuição ou o rendimento do trabalho do 
segurado terá valor mensal inferior ao salário 
mínimo. (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc85.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc85.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc47.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc47.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
Concurseiros desserviço Social 
 
6 
 
§ 3º Todos os salários de contribuição 
considerados para o cálculo de benefício serão 
devidamente atualizados, na forma da 
lei. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 
20, de 1998) 
§ 4º É assegurado o reajustamento dos 
benefícios para preservar-lhes, em caráter 
permanente, o valor real, conforme critérios 
definidos em lei. (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 5º É vedada a filiação ao regime geral de 
previdência social, na qualidade de segurado 
facultativo, de pessoa participante de regime 
próprio de previdência. (Redação dada pela 
Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 6º A gratificação natalina dos aposentados e 
pensionistas terá por base o valor dos proventos 
do mês de dezembro de cada ano. (Redação dada 
pela Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 7º É assegurada aposentadoria no regime geral 
de previdência social, nos termos da lei, 
obedecidas as seguintes condições: (Redação 
dada pela Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
I - trinta e cinco anos de contribuição, se homem, 
e trinta anos de contribuição, se 
mulher; (Incluído dada pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
II - sessenta e cinco anos de idade, se homem, e 
sessenta anos de idade, se mulher, reduzido em 
cinco anos o limite para os trabalhadores rurais 
de ambos os sexos e para os que exerçam suas 
atividades em regime de economia familiar, 
nestes incluídos o produtor rural, o garimpeiro e 
o pescador artesanal. (Incluído dada pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 8º Os requisitos a que se refere o inciso I do 
parágrafo anterior serão reduzidos em cinco 
anos, para o professor que comprove 
exclusivamente tempo de efetivo exercício das 
funções de magistério na educação infantil e no 
ensino fundamental e médio. (Redação dada pela 
Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 9º Para efeito de aposentadoria, é assegurada 
a contagem recíproca do tempo de contribuição 
na administração pública e na atividade privada, 
rural e urbana, hipótese em que os diversos 
regimes de previdência social se compensarão 
financeiramente, segundo critérios estabelecidos 
em lei. (Incluído dada pela Emenda Constitucional 
nº 20, de 1998) 
§ 10. Lei disciplinará a cobertura do risco de 
acidente do trabalho, a ser atendida 
concorrentemente pelo regime geral de 
previdência social e pelo setor privado. (Incluído 
dada pela Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 11. Os ganhos habituais do empregado, a 
qualquer título, serão incorporados ao salário 
para efeito de contribuição previdenciária e 
consequente repercussão em benefícios, nos 
casos e na forma da lei. (Incluído dada pela 
Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 12. Lei disporá sobre sistema especial de 
inclusão previdenciária para atender a 
trabalhadores de baixa renda e àqueles sem 
renda própria que se dediquem exclusivamente ao 
trabalho doméstico no âmbito de sua residência, 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art201
Concurseiros desserviço Social 
 
7 
 
desde que pertencentes a famílias de baixa 
renda, garantindo-lhes acesso a benefícios de 
valor igual a um salário-mínimo. (Redação dada 
pela Emenda Constitucional nº 47, de 2005) 
§ 13. O sistema especial de inclusão 
previdenciária de que trata o § 12 deste artigo 
terá alíquotas e carências inferiores às vigentes 
para os demais segurados do regime geral de 
previdência social. (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 47, de 2005 
Art. 202. O regime de previdência privada, de 
caráter complementar e organizado de forma 
autônoma em relação ao regime geral de 
previdência social, será facultativo, baseado na 
constituição de reservas que garantam o 
benefício contratado, e regulado por lei 
complementar. (Redação dada pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 1° A lei complementar de que trata este artigo 
assegurará ao participante de planos de 
benefícios de entidades de previdência privada o 
pleno acesso às informações relativas à gestão de 
seus respectivos planos. (Redação dada pela 
Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 2° As contribuições do empregador, os 
benefícios e as condições contratuais previstas 
nos estatutos, regulamentos e planos de 
benefícios das entidades de previdência privada 
não integram o contrato de trabalho dos 
participantes, assim como, à exceção dos 
benefícios concedidos, não integram a 
remuneração dos participantes, nos termos da 
lei. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 
20, de 1998) 
§ 3º É vedado o aporte de recursos a entidade de 
previdência privada pela União, Estados, Distrito 
Federal e Municípios, suas autarquias, fundações, 
empresas públicas, sociedades de economia mista 
e outras entidades públicas, salvo na qualidade de 
patrocinador, situação na qual, em hipótese 
alguma, sua contribuição normal poderá exceder 
a do segurado. (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 4º Lei complementar disciplinará a relação 
entre a União, Estados, Distrito Federal ou 
Municípios, inclusive suas autarquias, fundações, 
sociedades de economia mista e empresas 
controladas direta ou indiretamente, enquanto 
patrocinadoras de entidades fechadas de 
previdência privada, e suas respectivas entidades 
fechadas de previdência privada. (Incluído pela 
Emenda Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 5º A lei complementar de que trata o parágrafo 
anterior aplicar-se-á, no que couber, às empresas 
privadas permissionárias ou concessionárias de 
prestação de serviços públicos, quando 
patrocinadoras de entidades fechadas de 
previdência privada. (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 20, de 1998) 
§ 6º A lei complementar a que se refere o § 4° 
deste artigo estabelecerá os requisitos para a 
designação dos membros das diretorias das 
entidades fechadas de previdência privada e 
disciplinará a inserção dos participantes nos 
colegiados e instâncias de decisão em que seus 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc47.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc47.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc47.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc47.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art202
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art202
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art202
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art202
Concurseiros desserviço Social 
 
8 
 
interesses sejam objeto de discussão e 
deliberação. (Incluído pela Emenda Constitucional 
nº 20, de 1998) 
Seção IV 
DA ASSISTÊNCIA SOCIAL 
Art.203. A assistência social será prestada a 
quem dela necessitar, independentemente de 
contribuição à seguridade social, e tem por 
objetivos: 
I - a proteção à família, à maternidade, à 
infância, à adolescência e à velhice; 
II - o amparo às crianças e adolescentes 
carentes; 
III - a promoção da integração ao mercado de 
trabalho; 
IV - a habilitação e reabilitação das pessoas 
portadoras de deficiência e a promoção de sua 
integração à vida comunitária; 
V - a garantia de um salário mínimo de benefício 
mensal à pessoa portadora de deficiência e ao 
idoso que comprovem não possuir meios de prover 
à própria manutenção ou de tê-la provida por sua 
família, conforme dispuser a lei. 
Art. 204. As ações governamentais na área da 
assistência social serão realizadas com recursos 
do orçamento da seguridade social, previstos no 
art. 195, além de outras fontes, e organizadas 
com base nas seguintes diretrizes: 
I - descentralização político-administrativa, 
cabendo a coordenação e as normas gerais à 
esfera federal e a coordenação e a execução dos 
respectivos programas às esferas estadual e 
municipal, bem como a entidades beneficentes e 
de assistência social; 
II - participação da população, por meio de 
organizações representativas, na formulação das 
políticas e no controle das ações em todos os 
níveis. 
Parágrafo único. É facultado aos Estados e ao 
Distrito Federal vincular a programa de apoio à 
inclusão e promoção social até cinco décimos por 
cento de sua receita tributária líquida, vedada a 
aplicação desses recursos no pagamento 
de: (Incluído pela Emenda Constitucional nº 42, 
de 19.12.2003) 
I - despesas com pessoal e encargos 
sociais; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 
42, de 19.12.2003) 
II - serviço da dívida; (Incluído pela Emenda 
Constitucional nº 42, de 19.12.2003) 
III - qualquer outra despesa corrente não 
vinculada diretamente aos investimentos ou ações 
apoiados. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 
42, de 19.12.2003) 
QUESTÕES COMENTADAS: SEGURIDADE SOCIAL NA CF/88 
QUESTÕES DA CESPE/UNB 
MPOG-2015-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
Com base nas disposições do capítulo da seguridade social da Constituição Federal de 1988 (CF), 
bem como na regulamentação de suas políticas, julgue os itens a seguir. 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art202
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc20.htm#art202
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc42.htm#art1
Concurseiros desserviço Social 
 
9 
 
MPOG-2015-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
1-De acordo com as diretrizes constitucionais do Sistema Único de Saúde (SUS), as ações 
e serviços de saúde devem ser descentralizados no sentido de atender toda a população 
brasileira, sob o comando único do Ministério da Saúde. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 01 
O gabarito da questão é ERRADO. A questão requer uma análise de acordo com o artigo198 da Constituição Federal, que afirma que: as ações e serviços públicos de saúde 
integram uma rede regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único, 
organizado de acordo com as seguintes diretrizes: 
I - descentralização, com direção única em cada esfera de governo; 
II - atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem prejuízo dos 
serviços assistenciais; 
III - participação da comunidade. 
Dessa forma se analisado na perspectiva do artigo a questão traz um erro, que é: 
 A questão menciona “comando único do Ministério da Saúde”, quando deveria ser 
“direção única em cada esfera de governo”; 
 
MPOG-2015-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
2-A participação da comunidade é uma diretriz constitucional do SUS e sua expressão 
deve se dar por meio da instituição da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) e da 
Conferência Nacional de Saúde. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 02 
O gabarito da questão é ERRADO. Dentre as diretrizes mencionadas no Art.198 da CF/88, 
está o da Participação da Comunidade, todavia essa participação não se dá por meio da 
instituição da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) e da Conferência Nacional de 
Saúde, isso não é mencionado entre as diretrizes. A questão requer uma análise de acordo 
com o artigo 198 da Constituição Federal, que afirma que: as ações e serviços públicos de 
saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único, 
organizado de acordo com as seguintes diretrizes: 
I - descentralização, com direção única em cada esfera de governo; 
II - atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem prejuízo dos 
serviços assistenciais; 
Concurseiros desserviço Social 
 
10 
 
III - participação da comunidade. (Perceba que esse é a Diretriz que é mencionada na 
questão, todavia a questão acrescenta informações a mais do que está posto na CF/88); 
É importante lembrar que as Comissões Intergestores Bipartite e Tripartite são 
reconhecidas como foros de negociação e pactuação entre GESTORES, quanto aos aspectos 
operacionais do Sistema Único de Saúde (SUS), já as Conferências de saúde são instâncias 
colegiadas de representantes dos vários segmentos sociais, com a missão de avaliar e 
propor diretrizes para a formulação da política de saúde nos níveis municipais, estaduais 
e nacional. Todavia os Conselhos são espaços instituídos de participação da comunidade nas 
políticas públicas e na administração da saúde. 
MPOG-2015-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
3-O atendimento integral à população é uma diretriz do SUS e deve ser desenvolvido 
priorizando as ações assistenciais que incluam ações de vigilância em saúde. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 03 
O gabarito da questão é ERRADO. A questão requer uma análise de acordo com o artigo 
198 da Constituição Federal, que afirma que: as ações e serviços públicos de saúde 
integram uma rede regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único, 
organizado de acordo com as seguintes diretrizes: 
I - descentralização, com direção única em cada esfera de governo; 
II - atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem prejuízo dos 
serviços assistenciais; 
III - participação da comunidade. 
Dessa forma se analisado na perspectiva do artigo a questão traz um erro, que é: 
 A questão menciona que a prioridade para as atividades ASSISTENCIAIS, quando 
na verdade a CF/88 menciona que é a prioridade é para as atividades 
PREVENTIVAS, sem prejuízo das ações assistenciais. 
 
MPOG-2015-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
4-A iniciativa privada pode participar do SUS em caráter complementar mediante 
formalização de contrato ou convênio, de modo que as entidades filantrópicas e sem fins 
lucrativos têm prioridade. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 04 
O gabarito da questão é CORRETO. De acordo com o artigo 199 da constituição Federal: a 
assistência à saúde é livre à iniciativa privada. O mesmo artigo no §1º afirma- que as 
Concurseiros desserviço Social 
 
11 
 
instituições privadas poderão participar de forma complementar do sistema único de saúde, 
segundo diretrizes deste, mediante contrato de direito público ou convênio, tendo 
preferência as entidades filantrópicas e as sem fins lucrativos. Afirma-se ainda no 
Art.199,§2º, que “é vedada a destinação de recursos públicos para auxílios ou subvenções 
às instituições privadas com fins lucrativos”. 
MPOG-2015-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
5-A seguridade social tem como diretrizes a igualdade na forma de participação do 
custeio; a gestão bipartite entre gestores e representantes da população; e a 
universalidade do atendimento com o beneficiamento da população urbana e rural. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 05 
O gabarito da questão é ERRADO. No Art.194, são mencionados os objetivos da 
organização da Seguridade Social, dentre eles está a organização tendo em vista o : 
 caráter democrático e descentralizado da administração, mediante gestão 
QUADRIPARTITE, com participação dos trabalhadores, dos empregadores, dos 
aposentados e do Governo nos órgãos colegiados. Assim o erro da questão está na 
palavra bipartite, quando na verdade deveria ser QUADRIPARTITE. 
 A constituição também menciona a equidade na forma de participação no custeio. 
 A universalidade é mencionada como: universalidade da cobertura e do 
atendimento; 
Com relação à seguridade social no Brasil, julgue os itens a seguir. 
STJ-2015-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
6-No contexto brasileiro de adesão às medidas neoliberais, ocorre um processo de 
restrição aos direitos sociais e privatização de serviços públicos essenciais. Como 
consequência dessa realidade, os direitos da seguridade social passaram a orientar-se pela 
seletividade e pela privatização, ao mesmo tempo em que ocorreu a ampliação dos 
programas assistenciais. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 06 
O gabarito da questão é CORRETO. De acordo com Mota (2010) no contexto brasileiro de 
adesão às medidas neoliberais, ocorre um processo de restrição aos direitos sociais e 
privatização de serviços públicos essenciais. Como consequência dessa realidade, os 
direitos da seguridade social passaram a orientar-se pela seletividade e pela privatização, 
ao mesmo tempo em que ocorreu a ampliação dos programas assistenciais. 
STJ-2015-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
Concurseiros desserviço Social 
 
12 
 
7-A definição e a regulamentação do conceito de seguridade social na Constituição Federal 
de 1988 acarretaram a ampliação da cobertura da previdência para os trabalhadores 
rurais; a criação de conselhos de direitos; a inserção da política previdenciária na 
perspectiva de seguridade; e a regulamentação da livre organização sindical. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 07 
O gabarito da questão é CORRETO. A definição e a regulamentação do conceito de 
seguridade social na Constituição Federal de 1988 amplia e reafirma a importância dos 
movimentos sindicais que tem por proposito a luta pela efetivação dos objetivos da 
seguridade. 
STJ-2015-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
8-Os princípios orientadores das políticas de seguridade social incluem a universalidade, 
principalmente na saúde; a uniformidade e a equivalência na previdência urbana e rural; a 
irredutibilidade do valor dos benefícios; e a diversidade da base de financiamento. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 08 
O gabarito da questão é CORRETO. Para compreender melhor a questão, leia na integra o 
que está posto no Art.194 da CF/88, esse afirma que: “A seguridade social compreende um 
conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a 
assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social”. É afirmado 
também que compete ao Poder Público, nos termos da lei, organizar a seguridade social, 
com base nos seguintes objetivos: • universalidade da cobertura e do atendimento; 
 uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e 
rurais; 
 seletividade e distributividadena prestação dos benefícios e serviços; 
 irredutibilidade do valor dos benefícios; 
 equidade na forma de participação no custeio; 
 diversidade da base de financiamento; 
 caráter democrático e descentralizado da administração, mediante gestão 
quadripartite, com participação dos trabalhadores, dos empregadores, dos 
aposentados e do Governo nos órgãos colegiados. 
DPU-2016-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
9-A CF assegura a igualdade de direitos entre o trabalhador com vínculo empregatício 
permanente e o trabalhador avulso. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 09 
Concurseiros desserviço Social 
 
13 
 
O gabarito da questão é CORRETO. É assegurado na CF/88, em seu Art.7, que existe 
igualdade de direitos entre o trabalhador com vínculo empregatício permanente e o 
trabalhador avulso. 
DPU-2016-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
10-Ao Conselho Nacional de Seguridade Social — composto por representantes dos 
governos federal e estaduais, da sociedade civil e dos conselhos setoriais — compete 
estabelecer as diretrizes gerais e a política de integração das diferentes áreas. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 10 
O gabarito da questão é ERRADO. O Conselho Nacional de Seguridade Social que está 
mencionado na lei, não existe desde 1998. O Conselho Nacional da Seguridade Social não 
foi instituído. Parte da Lei Orgânica da Seguridade Social (Lei 8.212/1991) foi revogada 
pela Lei nº 8.619/1993 e pela Lei 9.032/ 1995. Todavia, em 2001, O Conselho Nacional da 
Seguridade foi extinto pelo artigo 35 da Medida Provisória 2.216 - 037 de 2001. Essa MP 
revoga os artigos 6º, 7º (entre outros) da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991 que o havia 
instituído. 
DPU-2016-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
11-O direito à vida, à liberdade e à igualdade integra a concepção inovadora de seguridade 
social, assegurada pela Lei Orgânica da Seguridade Social. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 11 
O gabarito da questão é ERRADO. A seguridade social significou uma avanço por ter 
trazido um tripé, constituído pela: Saúde, Assistência Social e Previdência Social e não pelo 
direito à vida, à liberdade e à igualdade integra. 
Julgue os itens a seguir à luz do que dispõe a Constituição Federal de 1988 sobre o Sistema 
Único de Saúde (SUS). 
EBSERH-2018-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
12-As atividades em saúde no Brasil, sejam elas desenvolvidas pelo poder público ou pelas 
instituições privadas de saúde, são regulamentadas pela mesma lei. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 12 
O gabarito da questão é CORRETO. O Art. 197 da CF/88 afirma que são de relevância 
pública as ações e serviços de saúde, cabendo ao Poder Público dispor, nos termos da lei, 
sobre sua regulamentação, fiscalização e controle, devendo sua execução ser 
feita diretamente ou através de terceiros e, também, por pessoa física ou jurídica 
de direito privado. 
Concurseiros desserviço Social 
 
14 
 
EBSERH-2018-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
13-No texto constitucional, a saúde foi tratada separadamente da seguridade social, a qual 
compreende a previdência e a assistência social. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 13 
O gabarito da questão é ERRADO. De acordo com o Art.194 da CF/88, a seguridade social 
compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da 
sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à 
assistência social. 
INSS-2016-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
14-Na organização da seguridade social, o objetivo da universalidade da cobertura e do 
atendimento diz respeito, mais diretamente, à política de previdência social, dada a 
superação de sua lógica securitária. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 14 
O gabarito da questão é ERRADO. A universalidade da cobertura e do atendimento refere-
se a Seguridade Social como assegura o art. 194 da CF/88. Um outro aspecto é que a 
previdência social não superou a lógica securitária de inspiração beveridgiana, sendo 
condicionada a contribuições. 
INSS-2016-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
15-Sobre a receita de loterias, apostas e sorteio de números incidirá contribuição social 
destinada a financiar a seguridade social. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 15 
O gabarito da questão é CORRETO. De acordo com o Art.195 da CF/88, a seguridade social 
será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos termos da lei, 
mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal 
e dos Municípios, e das seguintes contribuições sociais: 
 do empregador, da empresa e da entidade a ela equiparada na forma da lei, 
incidentes sobre: 
a) a folha de salários e demais rendimentos do trabalho pagos ou creditados, a 
qualquer título, à pessoa física que lhe preste serviço, mesmo sem vínculo 
empregatício; 
b) a receita ou o faturamento; 
c) o lucro; 
Concurseiros desserviço Social 
 
15 
 
 do trabalhador e dos demais segurados da previdência social, não incidindo 
contribuição sobre aposentadoria e pensão concedidas pelo regime geral de 
previdência social de que trata o art. 201; 
 sobre a receita de concursos de prognósticos (Isso refere-se a receita de loterias, 
apostas e sorteio de números). 
 do importador de bens ou serviços do exterior, ou de quem a lei a ele equiparar. 
INSS-2016-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
16-O serviço público deve-se orientar na estruturação da seguridade social pelos 
seguintes objetivos, entre outros: equidade na forma de participação no custeio e caráter 
democrático e descentralizado da administração. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 16 
O gabarito da questão está CORRETO. Compete ao Poder Público, nos termos da lei, 
organizar a seguridade social, com base nos seguintes objetivos: 
 universalidade da cobertura e do atendimento; 
 uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e 
rurais; 
 seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços; 
 irredutibilidade do valor dos benefícios; 
 equidade na forma de participação no custeio; (Concurseiro, perceba que esse 
objetivo é um dos que estão mencionados no enunciado da questão). 
 diversidade da base de financiamento; 
 caráter democrático e descentralizado da administração, mediante gestão 
quadripartite, com participação dos trabalhadores, dos empregadores, dos 
aposentados e do Governo nos órgãos colegiados. (Concurseiro, perceba que esse 
objetivo é um dos que estão mencionados no enunciado da questão). 
DEPEN-2013-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
17- São princípios comuns a todas as políticas que compõem a seguridade social no Brasil a 
universalidade e a dimensão contributiva. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 17 
O gabarito da questão é ERRADO. A seguridade social brasileira é híbrida e, por isso, 
associa direitos distintos entre as políticas que a formam. No que tange as suas política, 
observe: a assistência social é seletiva, isto é, de quem dela necessitar e não possui caráter 
contributivo. A previdência social possui caráter contributivo, portanto, para acessá-la é 
Concurseiros desserviço Social 
 
16 
 
necessária prévia contribuição estando atrelada ainda ao trabalho. A saúde é política não 
contributiva e de acesso universal, sendo que qualquer pessoa pode acessá-la não sendo 
necessária nenhuma prévia contribuição ou pagamento. 
MPE/PI-2012-CESPE/UNB-ASSISTENTE SOCIAL 
18-Os objetivos da seguridade social fundamentam-se, entre outros aspectos, no caráter 
democrático e descentralizado da administração, mediante gestão bipartite com 
participação dos aposentados e dos empregadores. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 18 
O gabarito da questão é ERRADO. O gabarito da questão é ERRADO. No Art.194, são 
mencionados os objetivos da organização da Seguridade Social, dentre eles está a 
organização tendo em vista o caráter democrático e descentralizado da administração, 
mediante gestão QUADRIPARTITE, com participação dos trabalhadores, dos 
empregadores, dos aposentados e do Governo nos órgãos colegiados. Assim o erro da 
questão está na palavra bipartite,quando na verdade deveria ser QUADRIPARTITE. 
QUESTÕES DA BANCA VUNESP 
 
1-(VUNESP/Pref. Poá-SP/2013) No Brasil, o conceito de seguridade social, como política 
social e como um direito social, data da Constituição de 1988. O texto constitucional define 
a Seguridade como “conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da 
sociedade, destinadas a assegurar o direito relativo 
A) à saúde, à previdência e à assistência social”. 
B) à renda, à cidadania e aos esportes”. 
C) à assistência privada, ao assistencialismo e à vida pública”. 
D) à educação, ao saneamento básico e à iniciativa privada”. 
E) à assistência médica, à previdência privada e à participação social”. 
Gabarito da Questão 01 
Gabarito: A. De acordo com o Art.194 da CF/88 “A seguridade social compreende um 
conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a 
assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social”. 
2- (VUNESP/ Pre. Arujá-SP/2015) Conforme determinações constitucionais (Art. 194), a 
seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes 
Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência 
e à assistência social. Ao tratar das questões relativas à saúde, a Constituição Federal de 
Concurseiros desserviço Social 
 
17 
 
1988 estabelece, no artigo 196, que a saúde é direito de todos e dever do Estado, 
garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e 
de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua 
A) sustentação, composição e manutenção. 
B) valorização, atualização e alteração. 
C) emancipação, libertação e acomodação. 
D) padronização, organização e flexibilização. 
E) promoção, proteção e recuperação. 
Gabarito da Questão 02 
Gabarito: E. De acordo com o Art.196 da Constituição Federal de 1988 “Art. 196. A saúde é 
direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que 
visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário 
às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação”. 
QUESTÕES DA BANCA AOCP 
1-(AOCP-FUNDASUS-ASSISTENTE SOCIAL-2015) No Brasil, somente se consolidou e 
se ampliou a política social como responsabilidade estatal com a Constituição Federal de 
1988. Diante deste cenário de conquistas sociais, é possível elencar que os componentes 
fundantes da Seguridade Social são 
A) a Assistência Social, a Moradia e a Saúde. 
B) a Previdência Social, a Assistência Social e a Seguridade Social. 
C) o Sistema de Direito à Proteção Social, o Sistema Previdenciário e o Sistema Único de 
Saúde. 
D) a Assistência Social, a Previdência Social e a Saúde. 
E) a Proteção Social Básica, a Proteção Social Especial de Média Complexidade e a Proteção 
Social Especial de Alta Complexidade. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 01 
Gabarito: D. De acordo com o Art.194, da Constituição Federal de 1988 a seguridade social 
compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da 
sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à 
assistência social. 
2-(AOCP-Pref. Juazeiro da Bahia-ASSISTENTE SOCIAL-2016) Referente ao Título 
VIII, da Ordem Social da Constituição Federal de 1988, assinale a alternativa correta. 
Concurseiros desserviço Social 
 
18 
 
A) A proposta de orçamento da seguridade social será elaborada de forma integrada pelos 
órgãos responsáveis pela saúde, previdência social e assistência social, tendo em vista as 
metas e prioridades estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias, assegurada a cada 
área a gestão de seus recursos. 
B) Serão isentas de contribuição para a seguridade social os órgãos governamentais de 
assistência social que atendam às exigências estabelecidas em lei. 
C) Os benefícios ou serviços da seguridade social poderão ser criados, majorados ou 
estendidos sem a correspondente fonte de custeio total. 
D) O Estado apoiará a formação de recursos humanos nas áreas de ciência, pesquisa e 
tecnologia, e concederá, aos que delas se ocupem, meios e condições especiais de trabalho. 
E) A pessoa jurídica em débito com o sistema da seguridade social, como estabelecido em 
lei, poderá contratar com o poder público e dele receber benefícios ou incentivos fiscais ou 
creditícios. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 02 
Gabarito: A. A questão pede que você analise os itens a luz do que está posto no Título VII 
da CF/88, dessa forma, nesse título se afirma no Art.195, § 2º, que: a proposta de 
orçamento da seguridade social será elaborada de forma integrada pelos órgãos 
responsáveis pela saúde, previdência social e assistência social, tendo em vista as metas e 
prioridades estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias, assegurada a cada área a 
gestão de seus recursos. 
QUESTÕES DA BANCA FCC 
 
1-(FCC-MPE-PE, 2012) A seguridade social brasileira se faz por um conjunto integrado 
de inovações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinado a assegurar os 
direitos relativos aos seguintes âmbitos: 
A) assistência social, saúde e educação. 
B) previdência, saúde e transferência de renda. 
C) trabalho, bolsa família e previdência. 
D) previdência, saúde e assistência social. 
E) educação, saúde e trabalho. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 01 
Gabarito: D. De acordo com a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, art. 
194, a seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos 
Concurseiros desserviço Social 
 
19 
 
Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à 
previdência e à assistência social. 
2-(FCC-TJ-RJ, 2012) No Serviço Social, a Assistência Social é qualificada como política 
pública constitutiva da 
A) Inclusão social. 
B) Prática profissional. 
C) Política social. 
D) Previdência social. 
E) Seguridade social. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 02 
Gabarito: E. Segundo a CF/88, art. 194, a seguridade social compreende um conjunto 
integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a 
assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social. 
3-(FCC-TJ-AP, 2009) A seguridade social no Brasil, nos dias atuais, está expressa na 
Carta Constitucional de 1988. As políticas que compõem a Seguridade e suas diretrizes são: 
A) saúde, previdência social e educação, com diretrizes de descentralização, participação e 
universalização. 
B) saúde, previdência social e assistência social com diretrizes de descentralização e 
participação social. 
C) previdência social, saúde e assistência social tendo como diretrizes organização 
gerencial social do Estado, e centralização. 
D) previdência social, educação e saúde com diretrizes de centralização, participação social 
e universalização. 
E) previdência social, saúde e assistência social, tendo como diretrizes a participação 
social, universalização e centralização. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 03 
Gabarito: B. De acordo com a CF/88, art. 194, a seguridade social compreende um conjunto 
integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a 
assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social. O sistema 
apresenta um caráter descentralizado e participativo da administração. 
4-(FCC-TRF – 2ª Região, 2007) Foi somente em 1988, na Constituição Federal, que a 
Assistência Social passou a integrar o Sistema de Seguridade Social, como política pública 
não contributiva. Além da Assistência Social, compõe esse sistema a 
Concurseiros desserviço Social 
 
20 
 
(A) Saúde e a Educação, não contributivas. 
(B) Previdência Social e a Saúde, contributivas. 
(C) Saúde, não contributiva, e a Previdência Social, contributiva. 
(D) Saúde, a Educação e a Segurança, não contributivas. 
(E) Previdência,a Saúde e a Segurança, não contributivas. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 04 
Gabarito: C. De acordo com a CF/88, art. 194, a seguridade social compreende um conjunto 
integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a 
assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social. De acordo com 
o art. 201, da CF/88, a previdência social será organizada sob a forma de regime geral, de 
caráter contributivo e de filiação obrigatória, observados critérios que preservem o 
equilíbrio financeiro e atuarial e, segundo o art. 196, a saúde é direito de todos e dever do 
Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de 
doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua 
promoção, proteção e recuperação. Possui caráter universal não contributivo. 
QUESTÕES DA BANCA IBFC 
 
1-(IBFC- ILSL, 2013) A Assistência Social é um direito do cidadão e dever do Estado, 
instituído pela Constituição Federal de 1988. A partir de 1993, com a publicação da Lei 
Orgânica da Assistência Social - LOAS é definida como Política de Seguridade Social, 
compondo o tripé da Seguridade Social, juntamente com a: 
A) Previdência Social e Habitação. 
B) Saúde e Previdência Social. 
C) Saúde e Educação. 
D) Saúde e a Política do Idoso. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 01 
Gabarito: B. De acordo com a Constituição Federal de 1988, art. 194 a seguridade social 
compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da 
sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à 
assistência social. 
2- (IBFC-MGS, 2016) A Seguridade Social brasileira foi criada a partir da Constituição 
de 1988 inaugurando uma nova ótica para a política social em nosso país. Teixeira (2006), 
Concurseiros desserviço Social 
 
21 
 
recorrendo ao texto constitucional, especialmente ao artigo 194, indica como objetivos da 
Seguridade Social: 
I. Atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem prejuízo dos 
serviços assistenciais. 
II. Participação da comunidade. 
III. Universalidade da cobertura e do atendimento. 
IV. Irredutibilidade do valor dos benefícios. 
Representam objetivos da Seguridade Social, conforme o artigo 194 da Constituição 
Federal os citados nas afirmativas: 
A) III e IV,apenas. 
B) I e III,apenas. 
C) II e III, apenas. 
D) I e IV, apenas. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 02 
Gabarito: A. De acordo com a Constituição Federal de 1988, art. 194, parágrafo único, 
compete ao Poder Público, nos termos da lei, organizar a seguridade social, com base nos 
seguintes objetivos: 
 universalidade da cobertura e do atendimento; 
 uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e 
rurais; 
 seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços; 
 irredutibilidade do valor dos benefícios; 
 equidade na forma de participação no custeio; 
 diversidade da base de financiamento; 
 caráter democrático e descentralizado da administração, mediante gestão 
quadripartite, com participação dos trabalhadores, dos empregadores, dos 
aposentados e do Governo nos órgãos colegiados. 
3-(IBFC MGS, 2016) Observe o artigo 194 da Constituição Federal: 
“A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes 
Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à _________ , à 
previdência e à ____________ ” 
E, selecione, dentre as afirmativas abaixo, aquela que completa, de maneira correta, 
as lacunas presentes no artigo supra citado: 
Concurseiros desserviço Social 
 
22 
 
A) Saúde / Habitação Social. 
B) Habitação / Assistência Social. 
C) Educação / Assistência Social. 
D) Saúde / Assistência Social. 
COMENTÁRIO DA QUESTÃO 03 
Gabarito: D. De acordo com a Constituição Federal de 1988, art. 194 a seguridade social 
compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da 
sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à 
assistência social. 
LEI 8.742/93 
 
 
Dispõe sobre a organização da 
Assistência Social e dá outras 
providências. 
LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA 
SOCIAL 
CAPÍTULO I 
Das Definições e dos Objetivos 
Art. 1º A assistência social, direito do 
cidadão e dever do Estado, é Política de 
Seguridade Social não contributiva, que 
provê os mínimos sociais, realizada 
através de um conjunto integrado de 
ações de iniciativa pública e da sociedade, 
para garantir o atendimento às 
necessidades básicas. 
Art. 2o A assistência social tem por 
objetivos: (Redação dada 
pela Lei nº 12.435, de 2011) 
I - a proteção social, que visa à garantia 
da vida, à redução de danos e à prevenção 
da incidência de riscos, 
especialmente: (Redação dada 
pela Lei nº 12.435, de 2011) 
a) a proteção à família, à maternidade, à 
infância, à adolescência e à 
velhice; (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
b) o amparo às crianças e aos 
adolescentes 
carentes; (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
c) a promoção da integração ao mercado 
de trabalho; (Incluído pela Lei 
nº 12.435, de 2011) 
d) a habilitação e reabilitação das 
pessoas com deficiência e a promoção de 
sua integração à vida comunitária; 
e (Incluído pela Lei nº 12.435, 
de 2011) 
e) a garantia de 1 (um) salário-mínimo de 
benefício mensal à pessoa com deficiência 
Concurseiros desserviço Social 
 
23 
 
e ao idoso que comprovem não possuir 
meios de prover a própria manutenção ou 
de tê-la provida por sua 
família; (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
II - a vigilância socioassistencial, que visa 
a analisar territorialmente a capacidade 
protetiva das famílias e nela a ocorrência 
de vulnerabilidades, de ameaças, de 
vitimizações e danos; (Redação 
dada pela Lei nº 12.435, de 2011) 
III - a defesa de direitos, que visa a 
garantir o pleno acesso aos direitos no 
conjunto das provisões 
socioassistenciais. (Redação 
dada pela Lei nº 12.435, de 2011) 
Parágrafo único. Para o enfrentamento 
da pobreza, a assistência social realiza-se 
de forma integrada às políticas setoriais, 
garantindo mínimos sociais e provimento 
de condições para atender contingências 
sociais e promovendo a universalização 
dos direitos sociais. (Redação 
dada pela Lei nº 12.435, de 2011) 
Art. 3o Consideram-se entidades e 
organizações de assistência social aquelas 
sem fins lucrativos que, isolada ou 
cumulativamente, prestam atendimento e 
assessoramento aos beneficiários 
abrangidos por esta Lei, bem como as que 
atuam na defesa e garantia de 
direitos. (Redação dada pela 
Lei nº 12.435, de 2011) 
§ 1o São de atendimento aquelas 
entidades que, de forma continuada, 
permanente e planejada, prestam 
serviços, executam programas ou 
projetos e concedem benefícios de 
prestação social básica ou especial, 
dirigidos às famílias e indivíduos em 
situações de vulnerabilidade ou risco 
social e pessoal, nos termos desta Lei, e 
respeitadas as deliberações do Conselho 
Nacional de Assistência Social (CNAS), 
de que tratam os incisos I e II do art. 
18. (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
§ 2o São de assessoramento aquelas que, 
de forma continuada, permanente e 
planejada, prestam serviços e executam 
programas ou projetos voltados 
prioritariamente para o fortalecimento 
dos movimentos sociais e das 
organizações de usuários, formação e 
capacitação de lideranças, dirigidos ao 
público da política de assistência social, 
nos termos desta Lei, e respeitadas as 
deliberações do CNAS, de que tratam os 
incisos I e II do art. 
18. (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
§ 3o São de defesa e garantiade 
direitos aquelas que, de forma 
continuada, permanente e planejada, 
prestam serviços e executam programas 
e projetos voltados prioritariamente para 
Concurseiros desserviço Social 
 
24 
 
a defesa e efetivação dos direitos 
socioassistenciais, construção de novos 
direitos, promoção da cidadania, 
enfrentamento das desigualdades sociais, 
articulação com órgãos públicos de 
defesa de direitos, dirigidos ao público da 
política de assistência social, nos termos 
desta Lei, e respeitadas as deliberações 
do CNAS, de que tratam os incisos I e II 
do art. 18. (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
CAPÍTULO II 
Dos Princípios e das Diretrizes 
SEÇÃO I 
Dos Princípios 
Art. 4º A assistência social rege-se pelos 
seguintes princípios: 
I - supremacia do atendimento às 
necessidades sociais sobre as exigências 
de rentabilidade econômica; 
II - universalização dos direitos sociais, a 
fim de tornar o destinatário da ação 
assistencial alcançável pelas demais 
políticas públicas; 
III - respeito à dignidade do cidadão, à 
sua autonomia e ao seu direito a 
benefícios e serviços de qualidade, bem 
como à convivência familiar e comunitária, 
vedando-se qualquer comprovação 
vexatória de necessidade; 
IV - igualdade de direitos no acesso ao 
atendimento, sem discriminação de 
qualquer natureza, garantindo-se 
equivalência às populações urbanas e 
rurais; 
V - divulgação ampla dos benefícios, 
serviços, programas e projetos 
assistenciais, bem como dos recursos 
oferecidos pelo Poder Público e dos 
critérios para sua concessão. 
SEÇÃO II 
Das Diretrizes 
Art. 5º A organização da assistência 
social tem como base as seguintes 
diretrizes: 
I - descentralização político-
administrativa para os Estados, o Distrito 
Federal e os Municípios, e comando único 
das ações em cada esfera de governo; 
II - participação da população, por meio 
de organizações representativas, na 
formulação das políticas e no controle das 
ações em todos os níveis; 
III - primazia da responsabilidade do 
Estado na condução da política de 
assistência social em cada esfera de 
governo. 
CAPÍTULO III 
Da Organização e da Gestão 
Art. 6o A gestão das ações na área de 
assistência social fica organizada sob a 
forma de sistema descentralizado e 
participativo, denominado Sistema Único 
de Assistência Social (Suas), com os 
seguintes objetivos: (Redação 
dada pela Lei nº 12.435, de 2011) 
Concurseiros desserviço Social 
 
25 
 
I - consolidar a gestão compartilhada, o 
cofinanciamento e a cooperação técnica 
entre os entes federativos que, de modo 
articulado, operam a proteção social não 
contributiva; (Incluído pela Lei 
nº 12.435, de 2011) 
II - integrar a rede pública e privada de 
serviços, programas, projetos e 
benefícios de assistência social, na forma 
do art. 6o-C; (Incluído pela Lei 
nº 12.435, de 2011) 
III - estabelecer as responsabilidades 
dos entes federativos na organização, 
regulação, manutenção e expansão das 
ações de assistência 
social; (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
IV - definir os níveis de gestão, 
respeitadas as diversidades regionais e 
municipais; (Incluído pela Lei 
nº 12.435, de 2011) 
V - implementar a gestão do trabalho e a 
educação permanente na assistência 
social; (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
VI - estabelecer a gestão integrada de 
serviços e benefícios; 
e (Incluído pela Lei nº 12.435, 
de 2011) 
VII - afiançar a vigilância 
socioassistencial e a garantia de 
direitos. (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
§ 1o As ações ofertadas no âmbito do 
Suas têm por objetivo a proteção à 
família, à maternidade, à infância, à 
adolescência e à velhice e, como base de 
organização, o 
território. (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
§ 2o O Suas é integrado pelos entes 
federativos, pelos respectivos conselhos 
de assistência social e pelas entidades e 
organizações de assistência social 
abrangidas por esta 
Lei. (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
§ 3o A instância coordenadora da Política 
Nacional de Assistência Social é o 
Ministério do Desenvolvimento Social e 
Combate à Fome. (Incluído 
pela Lei nº 12.435, de 2011) 
§ 4º Cabe à instância coordenadora da 
Política Nacional de Assistência Social 
normatizar e padronizar o emprego e a 
divulgação da identidade visual do 
Suas. (Incluído pela Lei nº 
13.714, de 2018) 
§ 5º A identidade visual do Suas deverá 
prevalecer na identificação de unidades 
públicas estatais, entidades e 
organizações de assistência social, 
serviços, programas, projetos e 
benefícios vinculados ao 
Suas. (Incluído pela Lei nº 
13.714, de 2018) 
Concurseiros desserviço Social 
 
26 
 
Art. 6o-A. A assistência social organiza-
se pelos seguintes tipos de 
proteção: (Incluído pela 
Lei nº 12.435, de 2011) 
I - proteção social básica: conjunto de 
serviços, programas, projetos e 
benefícios da assistência social que visa a 
prevenir situações de vulnerabilidade e 
risco social por meio do desenvolvimento 
de potencialidades e aquisições e do 
fortalecimento de vínculos familiares e 
comunitários; (Incluído pela 
Lei nº 12.435, de 2011) 
II - proteção social especial: conjunto de 
serviços, programas e projetos que tem 
por objetivo contribuir para a 
reconstrução de vínculos familiares e 
comunitários, a defesa de direito, o 
fortalecimento das potencialidades e 
aquisições e a proteção de famílias e 
indivíduos para o enfrentamento das 
situações de violação de 
direitos. (Incluído pela Lei 
nº 12.435, de 2011) 
Parágrafo único. A vigilância 
socioassistencial é um dos instrumentos 
das proteções da assistência social que 
identifica e previne as situações de risco 
e vulnerabilidade social e seus agravos no 
território. (Incluído pela Lei 
nº 12.435, de 2011) 
Art. 6o-B. As proteções sociais básica e 
especial serão ofertadas pela rede 
socioassistencial, de forma integrada, 
diretamente pelos entes públicos e/ou 
pelas entidades e organizações de 
assistência social vinculadas ao Suas, 
respeitadas as especificidades de cada 
ação. (Incluído pela Lei nº 
12.435, de 2011) 
§ 1o A vinculação ao Suas é o 
reconhecimento pelo Ministério do 
Desenvolvimento Social e Combate à 
Fome de que a entidade de assistência 
social integra a rede 
socioassistencial. (Incluído 
pela Lei nº 12.435, de 2011) 
§ 2o Para o reconhecimento referido no 
§ 1o, a entidade deverá cumprir os 
seguintes requisitos: (Incluído 
pela Lei nº 12.435, de 2011) 
I - constituir-se em conformidade com o 
disposto no art. 3o; (Incluído 
pela Lei nº 12.435, de 2011) 
II - inscrever-se em Conselho Municipal 
ou do Distrito Federal, na forma do art. 
9o; (Incluído pela Lei nº 12.435, 
de 2011) 
III - integrar o sistema de cadastro de 
entidades de que trata o inciso XI do art. 
19. (Incluído pela Lei nº 12.435, 
de 2011) 
§ 3o As entidades e organizações de 
assistência social vinculadas ao Suas 
celebrarão convênios, contratos, acordos 
ou ajustes com o poder público para a 
Concurseiros desserviço Social 
 
27 
 
execução, garantido financiamento 
integral, pelo Estado, de serviços, 
programas, projetos e ações de 
assistência social, nos limites da 
capacidade instalada, aos beneficiários 
abrangidos por esta Lei, observando-se as 
disponibilidades 
orçamentárias. (Incluído pela 
Lei nº 12.435, de 2011) 
§ 4o O cumprimento do disposto no § 
3o será informado ao Ministério do 
Desenvolvimento Social e Combate à 
Fome

Outros materiais