A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
81 pág.
Unidades 1, 2 e 3 Ciências Naturais e Saúde Infantil

Pré-visualização | Página 1 de 4

Metodologia e Conteúdos 
Básicos de Ciências Naturais e 
Saúde Infantil
Prof. Esp. Simone Alves de Barros Sousa
Unidades 1, 2 e 3
O Currículo de Ciências...
»O currículo de Ciências vem apresentando uma visão
descontextualizada e fragmentada na forma de ensinar,
há muitas décadas, onde os alunos aprendiam e
aprendem de forma passiva.
»Exige-se uma reflexão para melhorias no que está
sendo ensinado na sala de aula e mudanças nas
metodologias utilizadas.
»Para a compreensão da situação atual do ensino de
ciências é necessário considerar os vários aspectos do
sistema educacional e a forma como eles influenciaram
o currículo.
Para compreensão essa apresentamos numa determinada sequência, a 
trajetória do ensino de ciências, entre os anos de 1950 a 1980. 
»Durante a Segunda Guerra Mundial, o ensino de ciências
baseava-se na memorização e aquisição de conteúdos. O
aluno não participava da construção do conhecimento.
Isso só foi possível após a década de 50, através de
grandes movimentos de renovação no ensino de ciências.
» O mundo ocidental fez grandes mudanças curriculares
após o lançamento do satélite Sputnik, que deu
superioridade soviética ao ensino. Onde o currículo
secundário foi visto como fator principal na decadência do
ensino americano. Diante disso, os Estados Unidos se
sentiram pressionados em melhorar as pesquisas
científicas.
»Diante desses problemas no ensino, diferentes objetivos
foram elaborados para a produção de novos projetos,
considerando necessária uma reconfiguração no ensino,
junto às escolas. Grupos de especialistas na área,
assumiram a liderança do movimento de reforma do
ensino de ciências.
»O primeiro projeto curricular elaborado foi um projeto para a disciplina
de Física, o Physical Science Curriculum Study (PSSC) que fez muito sucesso,
por possibilitar que os alunos participassem do processo, pois se
caracterizava por levar o aluno a praticar ou fazer ciência através do
método científico.
»Muitos materiais especializados foram produzidos, como livros didáticos,
equipamentos para uso no laboratório, manuais instrutivos, guias para o
professor, e outros, possibilitando que os alunos participassem do processo
de investigação.
»O Brasil também buscava uma restruturação no currículo da educação
brasileira. Essa restruturação teve como influência o Manifesto Pioneiro da
Escola Nova de 1932. Esse manifesto foi um movimento criado em 1932
para melhorar a educação e torná-la acessível a todos.
»Desde 1838 o ensino brasileiro era teórico e memorístico, baseado na
transmissão das informações. Os materiais vinham do sistema público
francês com conceitos desatualizados e com pouca reflexão para os
alunos. Os professores, na grande maioria não eram habilitados nem
recebiam treinamento específico. Diante desses problemas outros
profissionaisassumiam a profissão de ser professor de Ciências.
»O Brasil se antecipou em relação aos norte-americanos na melhoria do
ensino de ciências, pois já no ano de 1946 foi criado o IBECC - Instituto
Brasileiro de Educação Ciência e Cultura, para melhorar o ensino. As
reformas curriculares tinham como objetivo inicial tornar o ensino
experimental.
»Ainda na década de 60, com a ditadura militar, o país passa por
mudanças políticas modificando o papel da escola. O Brasil passa a
receber interferências americanas tanto no setor industrial quanto no
setor educacional. A Educação brasileira foi uma das áreas em que mais
houve descaso por parte do governo. Ela passou a atender aos interesses
capitalistasdas multinacionais.
»No final dessa década de 70, houve a
necessidade de uma renovação no currículo
educacional. As metodologias utilizadas não
possibilitavam a formação de um cidadão
consciente e participativo.
»Várias mudanças foram feitas para a melhoria
no ensino de ciências, durante toda a década.
Apesar de mudanças nas propostas de melhoria
para o ensino de ciências, numa visão mais
contextualizada, a forma de ensinar continuou
sendo desenvolvida de maneira informativa e
descontextualizada. Por um lado, houve a
renovação nos conteúdos a serem ensinados, por
outro, os métodos de ensino/ aprendizagem
ainda estavam voltados para o método da
redescoberta.
» O PREMEM foi 
responsável pelo 
plano de reforma e 
estruturação do 
ensino médio. Uma 
das finalidades era 
multiplicar aqui no 
Brasil, os conteúdos 
adotados nos EUA, 
para aperfeiçoar 
todo o sistema de 
ensino de 1º e 2º 
graus do país. 
»Apesar das tentativas em melhorar o
ensino de ciências, práticas pedagógicas
baseadas na informação e na
memorização ainda persistem.
»Na década de 70 e 80, o Brasil passa a
redefinir suas bases na educação, para
atender às novas formas de organização
no processo de trabalho. Exigia-se um
novo perfil de trabalhador com
qualificação para atender essa
demanda. Alguns temas foram
discutidos, como a melhoria do ensino
por meio da formação inicial e
continuada.
»Há urgência em melhorar o ensino no Brasil, pois constataram-se
carências de professores qualificados na área de ciências. Essa
deficiência na formação do professor é percebida na forma como o
professor ainda apresenta conteúdo para o aluno, através de suas
práticas escolares.
»Os professores ainda possuem como característica uma educação
muito próxima da tradicional.
»É necessário que o professor de Ciências Naturais assuma o papel de
protagonista durante sua formação inicial e continuada no processo de
construção do conhecimento, atuando de forma autônoma e
transformadora.
Precisamos nos tornar
O professor precisa ter contato com a
pesquisa durante sua formação, seja
ela inicial ou continuada. Nesse
sentido, não há como ensinar ciência
para os nossos professores e alunos
utilizando apenas a teoria, sem
privilegiar a pesquisa como prática
pedagógica, que possibilita a
produção de novos conhecimentos
sobre o ensino de ciências.
Objetivos gerais do ensino fundamental
➢Os alunos devem:
• Cidadania
– Participação social e política;
– Direitos e deveres políticos, sociais e civis;
– Solidariedade, cooperação e repúdio às
injustiças;
– Respeito.
Objetivos gerais do ensino fundamental
• Posição crítica, responsável e construtiva;
– Dialogo;
– Decisões coletivas.
• Características fundamentais do Brasil
(identidade nacional);
• Pluralidade sociocultural (discriminação);
• Agente transformador do meio ambiente,
integrante e dependente;
Objetivos gerais do ensino fundamental
• Confiança em si;
– Inter-relações;
– Inserção social.
• Conhecer e cuidar do próprio corpo;
• Diferentes linguagens;
• Questionar a realidade;
– Pensamento lógico, criatividade, intuição, análise
crítica, etc.
DOCUMENTOS NORTEADORES PARA A 
EDUCAÇÃO BÁSICA NACIONAL
»A educação básica necessitava de um currículo com base comum,
desta forma foram elaborados documentos que direcionassem este
movimento. Assim surgiram as Diretrizes Curriculares Nacionais da
Educação Básica.
»A atualização das diretrizes foi necessária frente às mudanças na
estrutura educacional que ocorreu com a ampliação para nove anos
do Ensino Fundamental e a obrigatoriedade do ensino dos quatro
aos dezessete anos.
»Este documento tem como objetivo, auxiliar no desenvolvimento
pleno das crianças, adolescentes e jovens, podendo assim receber
uma formação que corresponda à sua idade e a seu nível de
aprendizagem com qualidade, “respeitando suas diferentes
condições sociais, culturais, emocionais, físicas e étnicas.” (DCN,
2013, p. 4).
Para existir uma educação de êxito ...
»É necessário que se tenha um currículo voltado aos
interesses e necessidades da comunidade escolar e
seu entorno. Assim sendo, os profissionais da
educação precisam buscar informações, reunir,
debater e formular como o currículo pode e deve ser
organizado, observando os limites e possibilidades de
sua execução.
»A palavra currículo associam-se distintas
concepções, que derivam dos diversos modos de
como a educação é concebida historicamente, bem
como das influências teóricas que a afetam e se
fazem hegemônicas em um dado momento.
(MOREIRA;

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.