CCJ0008-WL-PA-25-Sociologia Jurídica e Judiciária-Antigo-34105
2 pág.

CCJ0008-WL-PA-25-Sociologia Jurídica e Judiciária-Antigo-34105


DisciplinaSociologia Jurídica7.249 materiais54.115 seguidores
Pré-visualização1 página

	 
			
			 Plano de Aula: SOCIOLOGIA JURÃ\ufffdDICA DO CONFLITO 
			 SOCIOLOGIA JURÃ\ufffdDICA E JUDICIÃ\ufffdRIA
			
		
		
			Título
			SOCIOLOGIA JURÃ\ufffdDICA DO CONFLITO 
			 
			Número de Aulas por Semana
			
				
			
			Número de Semana de Aula
			
				2
			
 
 Tema
		 Litigiosidade social e composição de conflitos
		
		 Objetivos
		 
·         Analisar a funcionalidade do Direito na vida social;
·         Identificar o Direito como instrumento de controle social e compreender a norma jurídica como forma de prevenir e compor conflitos;
	Compreender e criticar as diferentes formas de composição do conflito.
		
		 Estrutura do Conteúdo
	 
1 â\u20ac\u201c Formas de interação social e a existência de conflitos. Conceitos básicos: conflito social e Direito;
2 - Função preventiva do Direito (função principal). Conceitos básicos: norma social e jurídica como elementos de regulação social;
3 â\u20ac\u201c Função compositiva (o conflito). Conceitos básicos: composição como forma de pacificação social;
3.1 â\u20ac\u201c Formas puras de composição. Conceitos básicos: composição jurídica, voluntária e autoritária;
3.1.1 - Critério jurídico de composição da lide. A presença do Estado-juiz. Requisitos da composição jurídica. Conceitos básicos: universalidade, publicidade e anterioridade com requisitos jurídicos.
3.2 â\u20ac\u201c Tendências modernas de composição de conflitos (mediação, conciliação e arbitragem). Conceitos básicos: crítica da judicialização dos conflitos e tipos de composição alternativos.
Indicação bibliográfica:
CAVALIERI FILHO, Sérgio. Programa de Sociologia Jurídica. Rio de Janeiro: Forense, 2004. Capítulo indicado: Função social do Direito. 
	
	 Aplicação Prática Teórica
 caso1 â\u20ac\u153 Justiça tem numa das mãos a balança, em que pesa o direito, e na outra levanta uma espada, para defender quem precisa de proteção. Na maioria das favelas dominadas por criminosos, há dezenas de anos a "justiça" que prevalece é a dos bandidos, que impõem aos moradores o tribunal do tráfico: sem o equilíbrio da balança e com uma espada para aniquilar os desafetos. As Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), no entanto, que chegaram às comunidades há mais de dois anos, não só combatem o domínio do tráfico, como vêm implantando, desde o início deste mês, a solução para os problemas do dia a dia dos moradores: a mediação de conflitos feita por PMs treinados pelo Tribunal de Justiça (TJ). â\u20ac\u153http://oglobo.globo.com/rio/mat/2011/02/12/treinados-na-justica-pms-de-upps-substituem-tribunais-do-trafico-fazem-mediacao-de-conflitos-923790960.asp. De que forma, o instituto da mediação pode auxiliar na resolução de conflitos e na redução de litígios levados ao Poder Judiciário? Explique-o diferenciando-o do instituto da conciliação. 
 
CASO 2 No dia 7 de dezembro do ano passado, instalou-se na Justiça da Bahia o maior litígio empresarial em curso no país. De um lado, a família Odebrecht, controladora de um dos dez maiores grupos brasileiros, com ramificações na construção, na petroquímica e na produção de etanol. Do outro, a família Gradin, sua sócia minoritária, com 21% de participação. Na origem dessa sociedade, dois empresários, o patriarca Norberto Odebrecht, que fundou o grupo nos anos 40, dando-lhe corpo e alma; e Vitor Gradin, que se juntou a ele em 1974. Como a sociedade previa que em caso de conflitos, se recorresse à arbitragem (cláusula 11.8 do acordo de acionistas), os Gradin contestaram a legalidade do remanejamento do grupo feito pela Odebrecht. Seriam nomeados os árbitros, eles examinariam os papéis e apresentariam suas conclusões. Encrencas desse tipo resolvem-se geralmente em seis meses. Sem arbitragem, no ritmo da Justiça, é coisa para dez anos. Tanto os Gradin como os Odebrecht são signatários de milhares de contratos. Eles e todos os seus parceiros pelo mundo afora têm mais medo da insegurança provocada pela lentidão do rito judiciário do que da própria injustiça... Elio Gasparin O GLOBO - 27/02/11 1-No que diz respeito ao caso apresentado, uma vez instaurado o conflito, qual foi a via eleita pelas partes para compô-lo? Justifique 2-Mencione as principais vantagens da adoção desta via para composição de conflitos. 
 
QUESTÃ\u192O OBJETIVA: Uma vez aberto, o conflito poderá ser composto de diferentes formas. Se o poder judiciário for acionado para tal, que nome recebe essa composição e quais suas características: a) Jurídica: arbitragem, universalidade e publicidade; b) Jurídica: anterioridade, publicidade e universalidade; c) Voluntária: autonomia, gratuidade e universalidade; d) Autoritária: publicidade, razoabilidade e arbitrariedade; e) Jurídica: mediação, conciliação e arbitragem.