Barroco (Final XVI até começo XVIII) - Pintura
21 pág.

Barroco (Final XVI até começo XVIII) - Pintura


DisciplinaHistória da Arte: do Barroco ao Impressionismo1.135 materiais3.573 seguidores
Pré-visualização1 página
Barroco
(Final XVI até começo XVIII)
2.3) Pintura
\u2022 A pintura barroca concilia o domínio anatômico do 
corpo com uma carga emotiva muito acentuada. 
\u2022 Se no renascimento o ideal de claridade e 
racionalidade predominou, para os artistas do século 
XVII o importante era trazer o mistério para a 
imagem e evocar os conteúdos trágicos e 
sentimentais.
Piero Della Francesca \u2013 Ressurreição(1463) 
Características:
\u2022 Sentimentalista. 
\u2022 Pleno domínio da composição anatômica, porém 
contorcida pelo apelo emotivo.
Rubens \u2013 Elevação (1610)
Annibale Carracci \u2013 Cristo morto (1584) 
\u2022 Ênfase sobre o claro-escuro (forte contraste 
entre luz e sombra) para criar a sensação de 
mistério. 
\u2022 Retrato da realidade emocional. 
El Greco \u2013 São Gerônimo (1610)
Caravaggio \u2013 São Gerônimo (1605)
Vermeer \u2013 Moça com brinco de pérola (1665) 
Caravaggio \u2013 David (1600)
\u2022 Desprezo pelo equilíbrio simples. Preferência por 
composições complexas. 
\u2022 Uso de linhas curvas e sinuosas. 
\u2022 Composição em diagonal 
Rubens \u2013 Deposição (1611)
Caravaggio \u2013 Crucificação de São Pedro (1600)
\u2022 Abuso de formas voluptosas.
Rubens \u2013 São Sebastião (1618)
Rubens \u2013 A queda dos anjos rebeldes (1618)
\u2022 Exploram a dramaticidade através do aspecto teatral 
das composições. 
\u2022 Gosto pelos temas apoteóticos e de martírio. 
\u2022 A arte leva o espectador a um extremo de emoção 
(catarse) 
Caravaggio \u2013 A incredulidade de São Tomás (1601(
Caravaggio \u2013 Judith decapitando Hollefornes (1598) 
Caravaggio \u2013 Coroado com espinhos (1602)