A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Direitos do Trabalhador - Questões 2

Pré-visualização | Página 1 de 2

Dir���o� d� T���al����r
1)- O art. 511, da CLT, preceitua: “É lícita a associação para fins de estudo,
defesa e coordenação dos seus interesses econômicos ou profissionais de todos
os que, como empregadores, empregados, agentes ou trabalhadores autônomos
ou profissionais liberais exerçam, respectivamente, a mesma atividade ou
profissão ou atividades ou profissões similares ou conexas”. A Constituição
Federal, em seu art. 8º, caput ratifica essa licitude do mencionado preceito
celetista: “Art. 8º. É livre a associação profissional ou sindical, [...]”. Essa
liberdade, não é plena, pois há ainda alguns limites impostos pela própria CF/88,
como por exemplo, a unicidade sindical e a limitação de área mínima para sua
base territorial, porém excluiu exigências adotadas anteriores a CF, como por
exemplo, a autorização do Estado para sua fundação e a preexistência de
associação para poder se transformar em sindicato. Preceito constitucional
específica a finalidade do sindicato quando afirma que “ao sindicato cabe a
defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da categoria, inclusive
em questões judiciais ou administrativas (art. 8º, III) e, tornando obrigatória a
participação dos sindicatos nas negociações coletivas de trabalho (art. 8º, VI).
Na defesa dos interesses coletivos, os sindicatos lançam mão de valioso
instrumento “negociações coletivas” para alcançarem seus objetivos.
Quanto às negociações coletivas de trabalho, assinale a alternativa incorreta:
a) Das negociações coletivas de trabalho podem nascer dois instrumentos
normativos, em que ambos estipulam condições de trabalho aplicáveis,
às relações individuais de trabalho, quais sejam: convenção coletiva e
acordo coletivo.
b) Pode-se afirmar que na convenção coletiva, a negociação se dá entre
dois ou mais sindicatos representativos de categorias econômicas e
profissionais e, acordo coletivo, a negociação é entre sindicato
representativo de categoria profissional e uma ou mais empresas da
correspondente categoria econômica.
c) Apesar de, em 1917, a Constituição Federal do México ter inserido em
seu texto, direitos sociais dos trabalhadores, conhecido como o
constitucionalismo social e, a Constituição de Weimar (Alemanha), em
1919 ter feito o mesmo, o Brasil, somente na Constituição de 1934,
constitucionalizou os direitos sociais, sendo a primeira Constituição
brasileira que em seu texto reconheceu tanto as convenções coletivas,
quanto os acordos coletivos.
d) As convenções coletivas e os acordos coletivos são formas de resolução
de conflitos coletivos conhecidos como autocomposição, porquanto são
as próprias partes que chegam a sua solução, sem intervenção de
terceiros na imposição dessa solução.
e) Fracassadas as negociações coletivas por meio das convenções e os
acordos, inclusive se utilizando da mediação, os sindicatos podem
buscar a solução do conflito por meio da arbitragem e, caso esta não
seja aceita, busca-se a solução por meio de dissídio coletivo junto à
Justiça do Trabalho. Tanto a arbitragem, quanto à Jurisdição há a
intervenção de terceiros dando a solução do conflito. A arbitragem por
meio de laudo arbitral e o dissídio, por meio de sentença normativa.
2)- “As razões para a limitação da duração do trabalho são de ordem biológica,
social, econômica, religiosa e familiar” (LEITE, 2021, p. 275). Visam o bem estar
e a satisfação do trabalhador e de sua família, proporcionando-lhe um período
de descanso para recomposição física e mental, evitando doenças, além de
promover uma convivência familiar fora do ambiente de trabalho e, do
empregador que busca a sua satisfação através do lucro. “A duração do trabalho
é o tempo de labor legalmente outorgado ou contratualmente oferecido a um
empregado e que se identifica a partir da constatação da jornada e da carga
semanal exigíveis” (MARTINEZ, 2021, p. 245).
Em relação a jornada de trabalho, assinale a única alternativa que não
condiz com a previsão da norma laboral:
a) O limite máximo da duração do trabalho normal diário, para os
empregados em qualquer atividade privada, é até 8 horas e semanal até
44 horas, facultada a compensação de horários e a redução da jornada,
mediante acordo ou convenção coletiva de trabalho. O trabalho exercido
após a duração do trabalho normal é considerado extraordinário,
surgindo para o trabalhador, em regra, o recebimento do adicional de
hora extra de, no mínimo, 50% sobre o valor da hora normal, não sendo
considerado trabalho extraordinário as variações de horário no registro
de ponto não excedentes de cinco minutos, observado o limite máximo
de dez minutos diários. Com a finalidade de controle de jornada, fica
permitida entre os formas, a utilização de registro de ponto por exceção
à jornada regular de trabalho, mediante acordo individual escrito,
convenção coletiva ou acordo coletivo de trabalho.
b) É facultado às partes, por acordo individual escrito, convenção coletiva
ou acordo coletivo de trabalho, estabelecer jornada de trabalho 12 x 36
horas, observados ou indenizados os intervalos para repouso e
alimentação. Nessa jornada a remuneração mensal pactuada abrange
os pagamentos devidos pelo descanso semanal remunerado e pelo
descanso em feriados, e serão considerados compensados os feriados e
as prorrogações de trabalho noturno.
c) Aos trabalhadores urbanos e rurais é assegurado o direito à jornada de
seis horas para o trabalho realizado em turnos ininterruptos de
revezamento, salvo negociação coletiva. Nessa jornada ao trabalhador é
obrigatório um intervalo de 15 (quinze) minutos, cujo período de
descanso não é computado na duração do trabalho. O trabalho em
regime de turnos ininterruptos de revezamento não retira o direito à hora
noturna reduzida.
d) A jornada de trabalho noturno adotada aos trabalhadores urbanos é
diferente daquela adotada aos trabalhadores rurais. Enquanto que para
os trabalhadores urbanos é considerado noturno o trabalho executado
entre as 22 horas de um dia e as 5 horas do dia seguinte; para os
trabalhadores rurais, considera-se trabalho noturno o executado entre as
21 horas de um dia e as 5 horas do dia seguinte, na lavoura, e entre as
20 horas de um dia e as 4 horas do dia seguinte, na atividade pecuária.
Trabalhador urbano terá um acréscimo de 20 %, pelo menos, sobre a
hora diurna. Trabalhador rural será acrescido de 25% sobre a
remuneração normal.
e) A jornada de trabalho em regime de tempo parcial é aquela cuja duração
não exceda o limite de vinte seis horas a trinta horas semanais e sem a
possibilidade de realização de horas suplementares. Nesse tipo de
jornada, o salário a ser pago aos empregados sob o regime de tempo
parcial será proporcional à sua jornada, em relação aos empregados que
cumprem, nas mesmas funções, tempo integral.
3)- Contrato individual de trabalho, qualquer que seja a sua forma ou
denominação, é aquele em virtude do qual uma pessoa se obriga a prestar a
outra um trabalho pessoal subordinado, mediante o pagamento de um salário
(LEITE, 2021, p. 202). O legislador brasileiro vinculou o contrato de trabalho à
relação de emprego ao defini-lo na CLT e, em razão disso, há necessária
cumulação de alguns elementos para sua caracterização.
Entre as alternativas abaixo, assinale aquela cujo elemento é
desnecessário nessa cumulação para sua caracterização:
a) Pessoalidade.
b) Assinatura contrato (CTPS).
c) Onerosidade.
d) Subordinação.
e) Habitualidade na prestação do serviço.
4)- Conforme a Lei nº 13.467, de 13/07/2017, que altera as Consolidações das
Leis do Trabalho (CLT), assinale a alternativa CORRETA.
a) Não poderão computar, na contagem de tempo de serviço, para efeito de
indenização e estabilidade, os períodos em que o empregado estiver
afastado do trabalho prestando serviço militar e por motivo de acidente
do trabalho (Art. 4 §1º)
b) A honra, a imagem, a intimidade, a liberdade de ação, a autoestima, a
sexualidade, a saúde, o lazer e a integridade física são os bens
juridicamente tutelados inerentes somente à pessoa jurídica (Art. 223-C)
c) Considera-se teletrabalho a prestação

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.