A técnica Pomodoro e a otimização dos seus estudos

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

*Texto publicado em 25/10/2016 e atualizado em 04/03/2022.

Que tal aprender sobre a técnica Pomodoro, que vai te ajudar a otimizar seus estudos e não procrastinar?

O celular, a televisão, as redes sociais, videogames…

No nosso dia-a-dia, temos várias coisas que tiram a nossa atenção dos estudos e quando percebemos, todas as obrigações ficaram para depois.

E nos dias posteriores isso se repete e você se vê atolado com uma lista de tarefas não cumpridas, livros não lidos e disciplinas atrasadas.

Então, se você se identificou com essa história, saiba que não está sozinho 😉

Isso porque o problema da procrastinação, ou deixar as coisas para depois, é constante na vida de estudantes.

No entanto, a técnica Pomodoro, criada na década de 80, pode ajudar a mudar esse cenário.

Quer saber como ela funciona? Confira o nosso post!

Técnica Pomodoro

No final dos anos 80, o italiano Francesco Cirillo, preocupado com a baixa produtividade, assim como você, criou uma técnica chamada de Pomodoro para controlar o tempo de dedicação aos estudos.

O método é simples e se baseia em estimular o seu cérebro a se concentrar em uma única atividade, durante blocos de tempo de 25 minutos — também chamados de pomodoros.

No fim de cada um, é necessário fazer uma pausa de 5 minutos para descanso.

A cada quatro blocos de tempo, você pode parar por um período de 30 minutos.

O mais importante da técnica é se dedicar, antes de tudo, a uma única atividade.

Por exemplo, se você terminar uma tarefa antes do tempo, use os minutos finais para revisá-la.

O que fazer quando as interrupções são um problema

Como já mencionado acima, existem várias coisas na nossa rotina que podem tirar completamente nossa concentração.

No entanto, quando estas interrupções prejudicam o nosso dia-a-dia, agir para mudar a nossa vida é a melhor solução.

Existem várias coisas que podem tirar a sua atenção das suas tarefas, como emails, ligações, mensagens, barulhos externos, etc.

Para cada uma delas existe uma decisão prática que você pode tomar 🤩

Por exemplo, se você perde o foco quando o seu celular está por perto, que tal desligar ele – ou talvez desativar as notificações – na hora de focar nas suas tarefas?

A técnica Pomodoro vai te ajudar com todos estes problemas, já que propõe que você foque 100% da sua atenção durante um período específico ⏳

Otimizando os estudos com a técnica Pomodoro

Você deve estar se perguntando como isso funciona na prática.

O método pode ser um pouco complicado no início.

Mas com disciplina, o seu rendimento pode aumentar em um curto espaço de tempo, pois você estará estimulando a sua mente a manter o foco.

Para otimizar os seus estudos, siga esses passos:

  • Comece criando uma lista de tarefas nas primeiras horas do seu dia, de acordo com o seu grau de urgência ou nível de dificuldade;
  • Se desconecte, desligue o celular e comece a executar a primeira atividade ou leitura de uma disciplina de estudo.
  • Em seguida, marque em um cronômetro o tempo de 25 minutos e só pare após o final. Em caso de interrupção ou distração, comece novamente;
  • Faça uma pausa de 5 minutos para realizar outras atividades ou descansar. Esse intervalo é muito importante, pois serve para recompensar o seu cérebro pelo trabalho e ensiná-lo a associar o tempo de estudo com o tempo de recompensa;
  • Depois da pausa, inicie a segunda tarefa da sua lista;
  • Repita o processo 4 vezes e na última etapa faça uma pausa de 30 minutos.

Benefícios da técnica Pomodoro para os estudos

A princípio, o objetivo da técnica Pomodoro é te ajudar a ter uma vida mais organizada e livre de tarefas acumuladas, que você vive deixando para amanhã.

Até porque essa produtividade te ajuda a cumprir metas mais facilmente e a encontrar um tempo livre para se dedicar a si mesmo e aos seus relacionamentos.

Outros benefícios são:

  • capacidade de aumentar a concentração;
  • estímulo da agilidade cerebral;
  • alívio da ansiedade;
  • controle melhor o tempo;
  • diminuição das interrupções.

Certamente é impossível controlar tudo o que acontece no mundo, como um telefone tocando ou uma enxaqueca repentina.

Mas, seguindo esse método, você pode evitar se distrair com pausas desnecessárias para checar o Facebook ou responder uma mensagem no WhatsApp, por exemplo.

App que segue a linha da técnica Pomodoro

Existem vários apps que podem te ajudar a focar que tem uma pegada muito parecida com a da técnica Pomodoro.

Hoje, vou te indicar um que pode te ajudar.

Se o seu maior problema é o celular, que tal largar um pouco o vício e ainda ter uma bela floresta na tela dele?

Não entendeu nada? Então deixa que eu explico!

O Forest é um aplicativo disponível para IOS e Android no qual você adiciona um timer para focar nas suas tarefas.

A ideia deste app é qua você não toque no seu celular enquanto o timer corre e durante este tempo, plantinhas vão crescendo no seu “jardim”.

Se você mexer no celular durante o tempo que o cronômetro está rodando, sua planta para de crescer e você perde ela.

Conclusão

De modo geral, a técnica Pomodoro pode ser utilizada em qualquer tipo de atividade.

No entanto, algumas coisas do dia a dia, como fazer uma ligação ou arrumar a casa, não precisam, necessariamente, caber em um tempo de 25 minutos.

Para muitos estudantes, também é impossível concluir uma única tarefa nesse intervalo e partir para uma seguinte, sem finalizar a anterior.

Assim, comece praticando a técnica com leituras mais simples, ou divida as suas disciplinas em partes, que podem ser estudadas a cada bloco de tempo.

O mais importante é que você adapte a técnica Pomodoro da forma que melhor se encaixe na sua rotina e no seu processo de estudo.

E você, vai testar a técnica Pomodoro no seu dia a dia? Quer conferir mais dicas como essa?

Então cheque este texto para descobrir maneiras de estudar enquanto usa a técnica Pomodoro!

Passei Direto

Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil.

Comentários

Deixe uma resposta