0

Exercícios resolvidos: Elementos de Máquinas - 9ª Ed.

Mário Gomes Da SilvaIBSN: 9788571947030

Elaborado por professores e especialistas

ALUNOS QUE TAMBÉM VISUALIZARAM

  • +1.283

Passo 1 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Então, a potência projetada será igual a:

Não há recomendação de diâmetro externo mínimo para a nossa polia quando ela tem uma potência projetada de 0,55 CV e a rotação de 1.160 rpm. Quando usamos a correia Gates Hi-Power II, então, vamos admitir que o valor mínimo para o nosso diâmetro externo seja de pelo menos 2,2 polegadas, conforme a tabela do livro.

Vamos determinar o diâmetro da nossa polia maior assim:

......(2)

Em que temos:

D = diâmetro da polia maior

d = diâmetro da polia menor = 65 mm

n maior: maior rotação = 1.160 rpm

n menor: menor rotação = 300 rpm

Então, teremos:

Vamos calcular o comprimento da correia:

...... (3)

Em que temos:

C = distância entre os centros das polias = 560 mm

D = diâmetro da polia maior = 251,33 mm

d = diâmetro da polia menor = 65 mm

l = comprimento da correia

Com isso, nós teremos:

Este comprimento de correia nos permite usar uma correia modelo A-64 que tem um comprimento igual a . Mas, antes disso, vamos prosseguir com os nossos cálculos.

Agora, vamos determinar o comprimento de ajuste da correia escolhida:

...... (4)

Em que temos:

D = diâmetro da polia maior = 251,33 mm

d = diâmetro da polia menor = 65 mm

comprimento da correia escolhida

l A = comprimento ajustado que iremos calcular

Vamos determinar o termo :

...... (5).

O fator de correção h será igual a 0,08.

Não podemos nos esquecer de determinar a distância entre centros ajustada:

Passo 2 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Agora, iremos determinar a capacidade de transmissão por correia:

...... (6)

Passo 3 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Em que temos:

Pb = potência básica = 0,61 CV segundo o valor tabelado

Pa = potência adicional = 0 segundo o valor tabelado

f CC = fator de correção de comprimento = 0,87 para a nossa correia A-42

Precisamos determinar o termo :

f CAC = fator de correção do arco de contato como temos,

Vamos ter que interpolar esse fator:

Então, teremos

Passo 4 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Vamos interpolar o ângulo de contato agora:

O ângulo de contato será igual a

= capacidade de transmissão de potência por correia precisamos calcular

Passo 5 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Então, teremos:

Passo 6 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Agora, vamos determinar o número de correias que nós precisamos:

...... (7)

Em que temos:

potência projetada

potência por correia

número de correias que precisamos

Então, teremos:

Passo 7 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Precisaremos de uma correia para o nosso projeto.

Vamos determinar a velocidade periferica da nossa correia:

...... (8)

Em que temos:

n 1 = rotação da polia menor = 1.160 rpm

diâmetro da polia menor

Passo 8 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Obviamente a velocidade periférica máxima será muito menor que 30 m/s para a nossa correia Hi-Power II.

Passo 9 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Nós pensamos que o nosso ângulo de abraçamento ou arco de contato é igual a 160,48°, vamos converter para radiano:

Como temos o coeficiente de atrito é igual a , precisamos ter as polias feitas de aço e a correia de couro.

Passo 10 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Portanto, respondendo a esse item, teremos estas características para a nossa correia:

Picture 3

Passo 11 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

(b)

Agora, vamos determinar primeiro o torque no motor:

...... (9)

Em que temos:

P = 0,5 CV = potência do motor

n 1 = rotação da polia menor = 1160 rpm

Passo 12 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Então, teremos:

Passo 13 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Passo 14 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Vamos calcular a força tangencial:

...... (10)

Em que temos:

= torque no motor

d = diâmetro da polia menor = 65 mm = 0,065 m

Então, temos:

Passo 15 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Vamos calcular os esforços F1 e F2:

...... (11)

Passo 16 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Em que temos:

F1 = força motriz

F2 = força resistiva

μ = coeficiente de atrito = 0,25

ângulo de embraçamento em radianos

Então, teremos:

Passo 17 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Agora, vamos calcular a força F2:

(13)

Ao substituirmos a equação 12 na equação 13, teremos:

Como temos , teremos como resultado:

Passo 18 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Agora, vamos calcular a força resultante F:

...... (14)

Passo 19 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Em que temos:

força motriz

força resistiva

ângulo de embraçamento em radianos

Então, teremos:

Passo 20 de 20keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Portanto, nós teremos a motriz igual a , a força resistiva será igual a e a força resultante será igual a .

Depoimentos de estudantes que já assinaram o Exercícios Resolvidos

Nathalia Nascimento fez um comentárioCEFET/RJ • Engenharia
Foi um apoio àquelas aulas que não acabam totalmente com as dúvidas ou mesmo naquele momento de aprender o conteúdo sozinha. Além disso, dispensou a necessidade de um orientador e por isso, permitiu que eu estudasse em qualquer local e hora.
Valdivam Cardozo fez um comentárioUFRB • Engenharia
Tive uma sensação maior de autonomia nos estudos, as vezes era frustante não conseguir resolver uma determinada questão e nem sempre os professores corrigem as listas que passam.