31
Engenharia de Software - Uma Abordagem Profissional -  7º Edição

Exercícios resolvidos: Engenharia de Software - Uma Abordagem Profissional - 7º Edição

Roger Pressman IBSN: 9788563308337

Elaborado por professores e especialistas

Exercício

Por que um número muito grande de desenvolvedores de software não dedica muita atenção à engenharia de requisitos? Existiria alguma circunstância em que poderíamos deixá-la de lado?

Passo 1 de 4keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

A engenharia de requisitos por muito tempo não foi o foco dos desenvolvedores, que se prendiam ao desenvolvimento, optando por iniciar a demanda e após o início argumentar com o cliente sobre os seus requisitos.

Passo 2 de 4keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

O que ocorria era uma certa dificuldade em entender os requisitos listados por parte do cliente, optando por discutir detalhes com apresentações de prévias do produto, partindo de um princípio que era um software em funcionamento e o restante como tratativas secundárias.

Passo 3 de 4keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Este fato onerava maior tempo de desenvolvimento, e consequente mais custo, além de gerar transtorno com o cliente, frente a sua necessidade que não era por muitas vezes entendida.

Seria arriscado concordar que circunstancias permitiriam a rejeição quanto ao uso da engenharia de requisitos, visto que esta atua como elo de ligação fornecendo subsídios necessárias a equipe de desenvolvimento, permitindo assim melhor entendimento do que o cliente deseja, e como executar para que as necessidades sejam atendidas de forma viável, e com qualidade além de atuar em prol de uma negociação clara e objetiva.

Passo 4 de 4keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

A engenharia de requisitos também não pode ser deixada de lado, pelo fato de atuar em sete tarefas que ocorrem em paralelo e que são adaptadas as necessidades do projeto sendo: concepção, levantamento, elaboração, negociação, especificação, validação.