Resolvido: Física III - Eletromagnetismo - 12ª Ed. | Cap 29 Ex 1E
18
Física III - Eletromagnetismo - 12ª Ed.

Exercícios resolvidos: Física III - Eletromagnetismo - 12ª Ed.

Hugh Young, Roger Freedman IBSN: 9788588639348

Elaborado por professores e especialistas

Passo 1 de 4keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Para determinar a variação de fluxo magnético, precisamos determinar o fluxo magnético na situação final e na situação inicial, para, em seguida, subtraí-los. Para calcularmos o fluxo magnético sobre apenas uma espira, usamos a expressão: em que:é o módulo do campo magnético; é a área da espira e é o ângulo formado entre a reta (vetor normal) perpendicular a área da espira e o vetor do campo magnético.

A área de uma espira retangular pode ser determinada por:

Assim a área da espira é:

Passo 2 de 4keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

(a)

O fluxo magnético inicial em uma espira é então determinado por:

O fluxo magnético final em uma espira pode ser calculado da mesma forma, apenas observando o detalhe do ângulo formado entre a perpendicular da espira e as linhas de campo magnético que a atravessam. Logo:

Assim, a variação de fluxo em uma espira é a diferença entre os valores calculados:

Passo 3 de 4keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

No entanto, a bobina é constituída de 50 espiras, logo a variação de fluxo total é dada por:

Passo 4 de 4keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

(b)

A fem média é razão entre a variação total de fluxo magnético pela variação temporal, dada pela expressão:

Aprenda agora com os exercícios mais difíceis

R$29,90/mês

Assine o PremiumCancele quando quiser, sem multa

Aproveite também

  • check Todos os materiais compartilhados
  • check Biblioteca com 5.000 livros, escolha 5 por mês
  • check Videoaulas exclusivas
  • check Resumos por tópicos