35
Máquinas Elétricas de Fitzgerald e Kingsley - 7ª Ed. 2014

Exercícios resolvidos: Máquinas Elétricas de Fitzgerald e Kingsley - 7ª Ed. 2014

Stephen D. UmansIBSN: 9788580553734

Elaborado por professores e especialistas

ALUNOS QUE TAMBÉM VISUALIZARAM

  • +4.193

Exercício

A placa de um motor de indução de quatro polos, 400 V, 35 kW e 50 Hz indica que sua velocidade com carga nominal é 1458 rpm. Suponha que o motor esteja operando com a carga nominal.

a. Qual é o escorregamento do motor?


b. Qual é a frequência das correntes do rotor em Hz?


c. Qual é a velocidade angular da onda de fluxo produzida pelo estator no entreferro em relação ao estator em rad/s? Em relação ao rotor?


d. Qual é a velocidade angular da onda de fluxo produzida pelo rotor no entreferro em relação ao estator em rad/s? Era relação ao rotor?

Passo 1 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

(a)

Primeiramente, vamos calcular a velocidade síncrona para o motor.

Passo 2 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

(b)

A partir da velocidade síncrona podemos determinar, assim, o escorregamento do motor de indução.

Passo 3 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

A frequência do rotor pode ser determinada pela frequência de escorregamento, dada por:

Passo 4 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

(c)

A velocidade angular da onda produzida pelo estator no entreferro em relação ao estator em rad/s é igual à velocidade síncrona ns. Transformando em rad/s, obtemos:

Passo 5 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Para obtermos a velocidade angular da onda em relação ao rotor, devemos multiplicar ws pelo escorregamento.

(d)

A velocidade angular da onda produzida pelo rotor em relação ao estator é igual a velocidade síncrona ns. Transformando em rad/s, obtemos:

Passo 6 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Para obtermos a velocidade angular da onda em relação ao rotor, devemos multiplicar ws pelo escorregamento:

Depoimentos de estudantes que já assinaram o Exercícios Resolvidos

Nathalia Nascimento fez um comentárioCEFET/RJ • Engenharia
Foi um apoio àquelas aulas que não acabam totalmente com as dúvidas ou mesmo naquele momento de aprender o conteúdo sozinha. Além disso, dispensou a necessidade de um orientador e por isso, permitiu que eu estudasse em qualquer local e hora.
Valdivam Cardozo fez um comentárioUFRB • Engenharia
Tive uma sensação maior de autonomia nos estudos, as vezes era frustante não conseguir resolver uma determinada questão e nem sempre os professores corrigem as listas que passam.