14
Microeconomia - 7ª Ed. 2010

Exercícios resolvidos: Microeconomia - 7ª Ed. 2010

Robert Pindyck IBSN: 9788576052142

Elaborado por professores e especialistas

Passo 1 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

(a)

As fumaças poluentes geradas pelas empresas se enquadram na função de utilidade dos residentes, sendo que eles não possuem controle sobre a quantidade de fumaça.

Passo 2 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

A fumaça pode diminuir a serventia dos residentes, uma vez que ela seja uma externalidade negativa e abaixe os valores das propriedades.

Passo 3 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

(b)

Caso os residentes conseguissem prever a localização das empresas, os preços das habitações refletiriam a não utilidade da fumaça e a externalidade seria internalizada pelo mercado de habitação entre os preços das habitações.

Passo 4 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Contudo, caso a fumaça poluente não pudesse ser prevista, uma negociação privada solucionaria o problema da externalidade somente se o número de partes envolvidas fosse pequeno e os direitos de propriedade estivessem bem especificados.

Passo 5 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

A negociação privada deve se basear na disposição de cada família de pagar pela qualidade do ar. Ainda assim, outras complicações podem estar relacionadas ao grau de adaptação da tecnologia de produção da empresa e sua relação de emprego entre as empresas e as famílias. É difícil que a negociação privada consiga solucionar o problema.

Passo 6 de 6keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

(c)

A comunidade pode estipular um nível economicamente eficiente para a qualidade do ar, acrescentando as disposições a serem pagas por cada família e, assim, igualar o total ao custo marginal da redução dessa poluição. Os dois passos exigem a obtenção de informações verdadeiras.