3

Exercícios resolvidos: Pavimentação Asfáltica - Materiais, Projeto e Restauração

José Tadeu BalboIBSN: 9788586238567

Elaborado por professores e especialistas

ALUNOS QUE TAMBÉM VISUALIZARAM

  • +1.064

Passo 1 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

No referido exercício é solicitada a determinação de duas soluções para reforço de um pavimento segundo os métodos PRO-A e PRO-B.

Passo 2 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Solução de acordo com o critério PRO-A.

1º Passo: Determinação da deflexão de cálculo

Passo 3 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

2º Passo: Definição do Índice de Tráfego Californiano (IT)

Passo 4 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

3º Passo: Determinação da Espessura Efetiva do Revestimento Existente

Mas primeiro devemos encontrar o Índice de Fissuração (IF):

Passo 5 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Determinado o IF, podemos encontar o fator de redução (fr) que está em função de IF.

Por fim, obtemos a espessura efetiva (hef):

Passo 6 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

4º Passo: Determinação da espessura mínima do reforço para proteção da base existente.

Como o material da base é macadame betuminoso, temos a seguinte equação para espessura mínima.

Passo 7 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

5º Passo: Espessura mínima ajustada

Logo a espessura mínima é de 4 cm, conforme as restrições para proteção da base composta por macadame betuminoso.

Passo 8 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

6º Passo: Condição de fissuração

Condição C, o que significa que é 10 cm a espessura mínima, pois é grande a desagregação das trincas interligadas. Este valor deve prevalecer sobre o encontrado no 5º Passo.

Passo 9 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

7º Passo: Determinação das deflexões admissíveis

Por ser Condição C, cai na primeira possibilidade. Esta corresponde à situação em que o reforço é que será responsável pelas condições críticas de tração. Utilizando o ábaco da figura 12.4 obtemos os seguintes valores:

Nesse caso, não é possível realizar o reforço apenas com concreto asfáltico.

Passo 10 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Passo 11 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

8º Passo: Como o reforço não pode ser realizado exclusivamente com concreto asfáltico (CAUQ), escolhemos o material pré-misturado a quente semidenso (PMQ). Seu coeficiente de equivalência estrutural californiano é igual a 1,58.

Passo 12 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

9º Passo: Cálculo do novo valor de hcb,mín

Utilizaremos a equação que relaciona o IT e o material que complementará o reforço (PMQ). Logo, temos:

Passo 13 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

10º Passo: Determinação da espessura equivalente

Passo 14 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

11º Passo: Definição da deflexão admissível

É função do IT e do hcb,mín. Mais uma vez vamos utilizar o ábaco da figura 12.4.

Passo 15 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

12º Passo: Cálculo de redução de deflexão requerida

Passo 16 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

13º Passo: Cálculo da espessura total requerida (H)

Conforme a equação abaixo e método interativo, definimos o valor de H em função de Δ(%).

Imagem 43

Assim, o valor de H é igual a 18,2 cm, em termos de pedregulho.

Passo 17 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

14º Passo: Cálculo da espessura equivalente da camada subjacente

Passo 18 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

15º Passo: Cálculo da espessura real da camada intermediária

Assim, a solução mista pelo método PRO-A é de 10 cm de CAUQ sobre 3,3 cm de PMQ.

Passo 19 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Solução de acordo com o critério PRO-B

1º Passo: Determinação da deflexão admissível (dadm.).

Utilizaremos a equação de deflexão admissível ajustada. Logo, obtemos:

Passo 20 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

2º Passo: Cálculo da redução de deflexões

Passo 21 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

3º Passo: Cálculo da espessura de reforço em CAUQ (hr)

Ainda da equação de redução de deflexões obteremos a espessura de reforço. Adotaremos o valor de 40 para a constante de regressão (K).

Para determinar hr empregaremos a função logaritma.

Passo 22 de 22keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

Assim, pelo critério PRO-B obtivemos uma camada para reforço para o pavimento superior ao do critério PRO-A. No entanto o PRO-B dá o resultado apenas em CAUQ, e ainda pode ser feita a subdivisão da camada empregando o método de pavimentos fléxiveis.

Depoimentos de estudantes que já assinaram o Exercícios Resolvidos

Nathalia Nascimento fez um comentárioCEFET/RJ • Engenharia
Foi um apoio àquelas aulas que não acabam totalmente com as dúvidas ou mesmo naquele momento de aprender o conteúdo sozinha. Além disso, dispensou a necessidade de um orientador e por isso, permitiu que eu estudasse em qualquer local e hora.
Valdivam Cardozo fez um comentárioUFRB • Engenharia
Tive uma sensação maior de autonomia nos estudos, as vezes era frustante não conseguir resolver uma determinada questão e nem sempre os professores corrigem as listas que passam.