A Educaçao da Primeira Infância na Perspectiva de Comenius

Edson pereira Lopes

Ano: 2015 | Editora: AtlasISBN 9788522494354
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • avaliações

Resumo

No estudo de Philippe Ariès (1914-1984), observou-se que a partir do século XVII houve uma crescente ênfase na instituição escolar, que propunha a substituição da família por profissionais da educação, no ensino dedicado à criança, que, antes depreciada, começava a receberdestaque e tornava-se fi gura central na família. A criança, de fi lho, passou a ser intuída como aluno e percebida como criança-aluno.O pedagogo tcheco João Amós Comenius, enquanto apologista da instituição escolar, ao propor sua organização escolar, inicia pela escola materna, denominando-a como “escola da infância”,o que demonstra claro entendimento de que o ambiente familiar era uma das classes escolares essenciais em sua proposta de reformar e organizar a instituição escolar, visto que dela dependeriam as demais classes.A escola-família deveria ser considerada como prioritária, já que nela se formaria a criança- aluno de zero a seis anos, e os pais não só seriam responsáveis em prover a educação, mas igualmente considerados como “pais-professores”, e as crianças como alunos dessa instituição, família-escola.Aos pais-professores era indispensável prover manuais para que soubessem ensinar a criança- aluno. No atendimento dessa demanda é que Comenius escreveu a Didática magna, A escola da infância e a Pampaedia, sendo que, das três, a que mais se harmoniza com o formato de manual destinado à educação da primeira infância é a obra A escola da infância, conforme analisada neste livro.No primeiro capítulo – A obra de Comenius à luz da interpretação de Philippe Ariès: valorização e descoberta da criança – foram estabelecidos vínculos hermenêuticos entre Ariès e Comeniuscom ênfase na valorização e descoberta da criança.O segundo capítulo – Comenius em prol da escola: ensinar a todos – evidenciou o pedagogo tcheco como um árduo defensor da instituição escolar. No último capítulo – Educação da primeira infância: pais-professores e criança-aluno de zero a seis anos –, o objetivo se fundamentou em investigar nas obras Didática magna, A escola da Infância e Pampaedia as razões pelas quais Comenius se referia à educação das crianças de zero a seis anos, denominando- a de “escola da infância”.