Crítica da Razão Punitiva

Manoel bastos da Motta

Ano: 2011 | Editora: ForenseISBN 9788530942182
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • avaliações

Resumo

A obra Crítica da razão punitiva é o resultado do trabalho de pesquisa e estudos realizados ao longo de muitos anos pelo professor Manoel Barros da Motta.O autor procura resgatar as raízes do controle e da punição que foram instauradas na sociedade brasileira no século XIX, e adota como fulcros teóricos as orientações da Escola de Frankfurt e a obra Vigiar e punir do filósofo Michel Foucault.A partir do surgimento do Código Penal de 1830, quando a penalidade carcerária tornou-se o modo peremptório de punição no Brasil a despeito das punições humilhantes geralmente aplicadas aos escravos, o autor desenvolve uma abordagem crítica das razões que promoveram essa mudança, sobretudo nos seus aspectos filosóficos e históricos.A obra analisa o período regido pelas Ordenações Filipinas, conjunto de leis anterior ao Código Penal de 1830, cujo sistema de punições resumia-se aos castigos corporais, e nos mostra como se deu o nascimento da prisão no Brasil.Tema recorrente na atualidade, a obra transcende o período ao qual se limitou, e traz à luz subsídios para o melhor entendimento da realidade prisional brasileira.
Crítica da Razão Punitiva

A biblioteca de livros é um conteúdo restrito para assinantes.