Stress e Qualidade de Vida no Trabalho: Stress Interpessoal e Ocupacional

Stress e Qualidade de Vida no Trabalho: Stress Interpessoal e Ocupacional

Ana maria Rossi, James a. Meurs, Perrewé, Pamela l. (org.)

Ano: 2015 | Editora: AtlasISBN 9788597000580
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • starstar_borderstar_half
  • avaliações

Resumo

Este quinto volume da série organizado pela International Stress Management Association no Brasil (ISMA-BR), juntamente com dois reconhecidos pesquisadores americanos, reúne um grupo de especialistas internacionais em saúde e bem-estar ocupacional para divulgar as mais modernas teorias e aplicações metodológicas na prevenção e gerenciamento do stress.Os 12 capítulos que integram a obra estão divididos em três partes. A Parte I, O Papel das Interações Interpessoais no Processo do Stress, inclui quatro artigos que analisam os problemas interpessoais no local de trabalho que podem levar ao stress. Tratam de algumas causas e resultados da incivilidade e exemplos que as equipes de trabalho podem utilizar para melhorar as interações no local de trabalho; discutem aspectos sociais do trabalho; o stress de entrevistadores e entrevistados em entrevistas on-line; e apresentam o psicodrama como estratégia para lidar com equipes de atletas.A Parte II, Stress Ocupacional (artigos 5 a 8), examina como as causas e níveis de stress e bem-estar variam em diferentes profissões. Os artigos versam sobre o stress vivenciado pelos médicos e o que pode ser feito para melhorar seu bem-estar no trabalho; a relação entre fatores ergonômicos do trabalho, emoções e a frequência da dor sentida por profissionais administrativos e gerenciais; relacionam a carga de trabalho física, o bem-estar psicológico e o gênero ao stress ocupacional e ao comprometimento com o trabalho nos professores; e avaliam os sintomas do burnout em psicólogos.Os quatro últimos artigos que compõem a Parte III, Gerenciamento do Stress no Local de Trabalho, apresentam informações prescritivas que mostram o que as empresas podem fazer para ajudar a prevenir e gerenciar o stress ocupacional, com a esperança de promover um local de trabalho mais saudável: redução do custo do stress ocupacional associado à rotatividade voluntária dos funcionários; programa para promover a saúde de profissionais de segurança pública; sugestões práticas para que intervenções para lidar com o stress no local de trabalho sejam bem-sucedidas; e, por último, apresentam um modelo de local de trabalho, dando orientação prática sobre como promover um ambiente saudável.Leitura complementar para disciplinas da área de recursos humanos, como Administração de Recursos Humanos, Comportamento Humano no Trabalho, Saúde e Segurança no Trabalho e Gestão de Qualidade de Vida no Trabalho.