Buscar

PROTO-ONCOGENES O controle da proliferação celular pelos proto-oncogenes pode ocorrer em várias etapas. Estes genes podem codificar proteínas que a...

PROTO-ONCOGENES
O controle da proliferação celular pelos proto-oncogenes pode ocorrer em várias etapas. Estes genes podem codificar proteínas que atuam como receptores de membrana celular para diversos tipos de fatores de crescimento; podem codificar proteínas que levam à propagação dos sinais intracelulares citoplasmáticos ou podem controlar a divisão celular. Alguns exemplos incluem:

 O receptor Erb-B2 é um receptor que desencadeia sinais proliferativos mesmo na ausência de fatores de crescimento. Ele é expresso por células do câncer da mama.

 Sarcomas e gliomas liberam concentrações excessivas do fator de crescimento derivado de plaquetas (PDGF) e muitos secretam TGF-β, que exerce ação parácrina (atuam nas células vizinhas) e autócrina (sobre si mesma).

 Os oncogenes da família Ras codificam proteínas que transmitem sinais estimulatórios de fatores de crescimento para outras proteínas citoplasmáticas.

ANTIONCOGENES OU GENES SUPRESSORES DO TUMOR
A perda da atividade dos antioncogenes causa redução na inibição da proliferação celular, o que pode propiciar o surgimento de tumores sólidos. Tumores de mama, próstata, pulmão e bexiga são caracterizados por alteração ou perda de múltiplos genes supressores do tumor. Alguns exemplos deles incluem:

 O p53, expresso no cromossomo 17 humano, é responsável por reparar erros no DNA. Certas mutações no p53 podem levar a um reduzido controle na habilidade da célula na formação de vasos sanguíneos, porque este antioncogene regula a produção de trombospondina, proteína que inibe o crescimento de novos vasos. Estes vasos neoformados ajudam o tumor a se nutrir e a conduzir células para locais distantes (metástase). A p53 também está associada à indução de apoptose. A inativação da p53 reduz a probabilidade de células geneticamente alteradas serem eliminadas por apoptose.

 Além das alterações na p53, as células tumorais podem produzir quantidades excessivas de Bcl-2, que previne a apoptose.

VIGILÂNCIA IMUNOLÓGICA TUMORAL
Os agentes que induzem uma neoplasia são designados como agentes carcinogênicos. Contudo, mesmo sendo expostos diariamente a agentes químicos, biológicos e radioativos que poderiam levar à formação de células neoplásicas, não é tão comum o desenvolvimento de tumores. Isso corre devido a possibilidade de que cânceres possam ser erradicados por respostas imunológicas específicas, o que levou ao conceito de vigilância imunológica. O sistema imune inato responde às células tumorais por meio das células natural killers (NK), enquanto que o sistema imune adquirido responde às elas por meio dos linfócitos T citotóxico (CD8+). Várias características dos antígenos tumorais e das respostas imunológicas aos tumores são fundamentais para a compreensão da imunidade tumoral e para o desenvolvimento de estratégias de imunoterapia contra câncer:

 Tumores expressam antígenos que são reconhecidos como estranhos pelo sistema imunológico do hospedeiro portador do tumor.

 As respostas imunológicas frequentemente falham na prevenção do crescimento de tumores. Isso ocorre porque as células tumorais derivam de células do hospedeiro e, portanto, se parecem com as células normais em muitos aspectos. Tanto é que tumores que provocam respostas imunológicas fortes incluem aqueles induzidos por vírus oncogênicos, nos quais as proteínas virais são antígenos estranhos. Além disso, os rápidos crescimento e disseminação do tumor podem superar a capacidade do sistema imunológico de erradicar as células tumorais, e o controle de um tumor exige que todas as células malignas sejam eliminadas. Outro fator reside na ideia que muitos tumores têm mecanismos especializados para evadir as respostas imunológicas do hospedeiro.

 O sistema imunológico pode ser ativado por estímulos externos para destruir células tumorais eficazmente e erradicar tumores.


Essa pergunta também está no material:

7 pág.

Imunologia Faculdade de Ciências Médicas de Minas GeraisFaculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais

💡 1 Resposta

User badge image

Ed Verified user icon

Os proto-oncogenes são genes que podem controlar a proliferação celular em várias etapas. Eles podem codificar proteínas que atuam como receptores de membrana celular para fatores de crescimento, proteínas que transmitem sinais intracelulares citoplasmáticos ou proteínas que controlam a divisão celular. Alguns exemplos de proto-oncogenes são o receptor Erb-B2, que desencadeia sinais proliferativos mesmo na ausência de fatores de crescimento, e os oncogenes da família Ras, que codificam proteínas que transmitem sinais estimulatórios de fatores de crescimento para outras proteínas citoplasmáticas. Os antioncogenes, também conhecidos como genes supressores do tumor, são responsáveis por inibir a proliferação celular. A perda da atividade desses genes pode levar ao surgimento de tumores sólidos. Exemplos de antioncogenes incluem o p53, que é responsável por reparar erros no DNA e induzir apoptose, e o Bcl-2, que previne a apoptose. A vigilância imunológica tumoral é um mecanismo pelo qual o sistema imunológico reconhece e destrói células tumorais. Tumores expressam antígenos que são reconhecidos como estranhos pelo sistema imunológico, mas as respostas imunológicas nem sempre conseguem prevenir o crescimento dos tumores. Isso ocorre porque as células tumorais se assemelham às células normais do hospedeiro e podem evadir as respostas imunológicas. No entanto, o sistema imunológico pode ser ativado por estímulos externos para destruir eficazmente as células tumorais e erradicar os tumores.

0
Dislike0

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis


✏️ Responder

SetasNegritoItálicoSublinhadoTachadoCitaçãoCódigoLista numeradaLista com marcadoresSubscritoSobrescritoDiminuir recuoAumentar recuoCor da fonteCor de fundoAlinhamentoLimparInserir linkImagemFórmula

Para escrever sua resposta aqui, entre ou crie uma conta.

User badge image

Outros materiais