Buscar

Uma mulher de 30 anos de idade sofreu violência sexual (estupro) com história de sexo com penetração vaginal por homem desconhecido, sem uso de pre...

Uma mulher de 30 anos de idade sofreu violência sexual (estupro) com história de sexo com penetração vaginal por homem desconhecido, sem uso de preservativo. 48 horas após o episódio, foi levada á emergência para a realização de profilaxias para as infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Ela negava alergia medicamentosa, apresentava vacinação completa para hepatite B e o teste rápido para HIV na admissão na emergência foi negativo.Qual a conduta correta para o caso?


a) Iniciar somente profilaxias para ISTs com Penicilina Benzatina, ceftriaxona, azitromicina e metronidazol, pois já havia passado mais de 24h do episódio de violência e, portanto, a PEP para HIV não seria mais eficaz.
b) Iniciar somente profilaxias para ISTs com Penicilina Benzatina, ceftriaxona, azitromicina e metronidazol, pois como o teste para HIV foi negativo, não há necessidade para realizar PEP.
c) Iniciar profilaxia pós exposição (PEP) para HIV com Tenofovir (TDF) + Lamivudina (3TC) + Dolutegravir (DTG) e profilaxias para ISTs com Penicilina Benzatina, ceftriaxona, azitromicina e metronidazol.
d) Iniciar somente profilaxia pós exposição (PEP) para HIV com Tenofovir (TDF) + Lamivudina (3TC) + Dolutegravir (DTG).

Essa pergunta também está no material:

P2 - DIP - 104
3 pág.

Doenças Parasitárias Universidade Severino SombraUniversidade Severino Sombra

💡 1 Resposta

User badge image

Ed Verified user icon

A conduta correta para o caso é a alternativa c) Iniciar profilaxia pós exposição (PEP) para HIV com Tenofovir (TDF) + Lamivudina (3TC) + Dolutegravir (DTG) e profilaxias para ISTs com Penicilina Benzatina, ceftriaxona, azitromicina e metronidazol. A PEP para HIV deve ser iniciada o mais rápido possível, preferencialmente nas primeiras 2 horas após a exposição, e no máximo até 72 horas após o episódio. Como a paciente procurou atendimento após 48 horas, ainda é possível iniciar a PEP. Além disso, é importante realizar profilaxias para outras ISTs, como sífilis, gonorreia, clamídia e tricomoníase, que também podem ser transmitidas durante o ato sexual sem proteção.

0
Dislike0

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis


✏️ Responder

SetasNegritoItálicoSublinhadoTachadoCitaçãoCódigoLista numeradaLista com marcadoresSubscritoSobrescritoDiminuir recuoAumentar recuoCor da fonteCor de fundoAlinhamentoLimparInserir linkImagemFórmula

Para escrever sua resposta aqui, entre ou crie uma conta.

User badge image